finanças

xplore nossos recursos sobre gestão financeira. Aprenda a gerenciar seu dinheiro de forma eficaz e alcançar a estabilidade financeira.

Finanças
  • A ausência de tarifas e a possibilidade de investimentos com boa rentabilidade das contas digitais fez com que esse formato tenha se tornado a escolha preferida de muitos brasileiros — levando em conta, também, a facilidade de abrir uma conta digital pelo celular ao invés de comparecer a agências físicas.
  • Considerando a tendência de gestão financeira por meio de aplicativos, uma dúvida frequente é sobre qual é a melhor conta digital da atualidade: para isso, analise características específicas de cada uma delas para entender qual faz mais sentido para as suas necessidades.

Melhor conta digital em 2024: confira comparativo

As contas digitais oferecem uma série de vantagens que podem facilitar muito o seu dia a dia financeiro e, entre as diversas opções, a conta digital da InfinitePay se destaca como a melhor escolha.

A InfinitePay oferece uma experiência completa e eficiente na gestão do seu dinheiro através da conta inteligente e de ferramentas gratuitas e ilimitadas como Pix e links de pagamentos.

Confira, a seguir, os detalhes e vantagens de algumas das contas mais populares em 2024:

Instituição Rendimento em conta Cartão de crédito Nota no Reclame Aqui
InfinitePay 100% do CDI Mastercard
Sem anuidade
1,5% de cashback
9.1
Banco preto e branco 100% do CDI Mastercard
Sem anuidade
Até 0,8% de cashback
6.9
Banco roxo 100% do CDI Mastercard
Sem anuidade
1% de cashback
8.3
Banco laranja e branco 100% do CDI Mastercard
Sem anuidade
1% de cashback
7.8
Banco roxo, laranja e branco Não possui Mastercard
Sem anuidade
0,8% de cashback
8.4
Banco azul-marinho e branco 3% do CDI Mastercard
Sem anuidade
1% de cashback
7.3
Banco branco e azul-claro Não possui Visa
Sem anuidade
0,5% de cashback
8.2
Banco rosa 100% do CDI Visa
Sem anuidade
8.4
Banco turquesa e laranja 110% do CDI Mastercard
Sem anuidade
1% de cashback
8.9

1. InfinitePay

A proposta de valor da InfinitePay é a transparência nos custos e ausência de taxas, que visam reduzir as despesas com transações financeiras tanto para pessoas físicas, quanto jurídicas.

A InfinitePay também oferece soluções de pagamento online como Pix e boletos gratuitos e ilimitados, cartão de crédito sem anuidade e com 1,5% de cashback e conta com rendimento automático em 100% do CDI.

O cartão de crédito da InfinitePay pode ser usado tanto em compras online quanto presenciais e também é válido para compras internacionais — você pode criar até 5 cartões virtuais gratuitos, definir o limite de gasto de cada um e acompanhar todas as suas compras pelo aplicativo.

2. Banco roxo

Desde o lançamento do seu cartão de crédito sem anuidade, o banco roxo tem diversificado sua oferta de produtos.

Sua conta digital gratuita permite realizar pagamentos, transferências e investimentos com facilidade diretamente pelo aplicativo, e a instituição também oferece empréstimos pessoais e um programa de pontos que podem ser usados para abater despesas no cartão de crédito ou trocar por benefícios.

3. Banco laranja e branco

Entre os principais serviços oferecidos pelo banco laranja e branco estão a conta digital, que não possui tarifas, e o cartão de crédito e débito, também sem anuidade. 

A instituição busca oferecer uma experiência bancária com produtos de crédito, financiamentos e uma vasta oferta de investimentos em renda fixa e variável, além de também oferecer seguros, serviços de câmbio e transferências internacionais.

4. Banco preto e branco

Desde sua fundação, o banco preto e branco conta com atendimento personalizado e produtos financeiros como possibilidade de abertura de contas correntes e contas para pessoa jurídica e obtenção cartões de crédito e débito.

Outros produtos oferecidos são investimentos variados, empréstimos, financiamentos, câmbio e transferências internacionais, além de um programa de pontos. 

5. Banco branco e azul-claro

O banco branco e azul-claro busca oferecer uma experiência bancária totalmente digital, com abertura de contas, pagamentos e transferências feitas de maneira rápida e prática pelo aplicativo. 

A instituição também oferece cartão de crédito e débito sem anuidade, empréstimos pessoais e produtos de investimento, como CDBs.

6. Banco roxo, laranja e branco

O banco roxo, laranja e branco é uma instituição financeira com forte atuação no segmento de crédito consignado e que também tem investido em sua transformação digital.

Nos últimos anos, a instituição lançou sua conta digital e também oferece cartões de crédito consignado, investimentos em renda fixa e seguros.

7. Banco azul-marinho e branco

O banco azul-marinho e branco tem foco em investimentos e atua principalmente com grandes clientes e investidores institucionais. 

Recentemente, a instituição lançou sua plataforma digital voltada para investidores individuais, permitindo acesso a uma vasta gama de produtos de investimento, incluindo renda fixa, ações e fundos de investimento. 

8. Banco rosa

O aplicativo do banco rosa permite que os usuários abram uma conta digital sem taxas, realizem pagamentos via QR code e façam transferências instantâneas sem custo. 

Além da conta digital e dos pagamentos, a instituição oferece um cartão de crédito sem anuidade e também disponibiliza empréstimos pessoais.

9. Banco turquesa e laranja

A conta digital do banco turquesa e laranja oferece serviços bancários sem tarifas como transferências e pagamentos e também permite investimentos em produtos como CDBs, LCIs e LCAs.

A instituição também disponibiliza cartões de crédito, seguros e outras soluções financeiras.

Vantagens e desvantagens das contas digitais

Abrir uma conta digital pode ser extremamente vantajoso, especialmente para quem busca praticidade, economia e controle financeiro eficiente. 

Além disso, a ausência de tarifas elevadas e a possibilidade de realizar operações a qualquer hora e lugar são grandes atrativos. 

Confira outras vantagens de abrir uma conta digital, assim como possíveis desvantagens desse formato:

Vantagens das contas digitais

1. Baixo custo

Uma das principais vantagens das contas digitais é a ausência de tarifas ou a presença de taxas muito baixas. 

Muitos bancos digitais oferecem contas sem taxa de manutenção, transferências gratuitas e até saques sem custo, tornando a gestão financeira mais econômica.

2. Praticidade e acesso

As contas digitais proporcionam uma conveniência inigualável. 

Com elas, você pode realizar praticamente todas as operações bancárias pelo smartphone ou computador, eliminando a necessidade de ir a uma agência física. 

Isso inclui transferências, pagamentos, investimentos e até a contratação de empréstimos.

3. Tecnologia e inovação

Contas digitais frequentemente oferecem recursos como notificações em tempo real, análise de despesas e ferramentas de planejamento financeiro, tecnologias que facilitam o controle e a gestão das finanças pessoais de maneira eficiente e intuitiva.

4. Integração com outros serviços

Muitas contas digitais oferecem integração com uma variedade de serviços financeiros adicionais, como carteiras digitais, plataformas de investimento e programas de cashback. 

Essa integração pode simplificar a vida financeira do usuário, consolidando vários serviços em um único aplicativo.

Desvantagens das contas digitais

1. Falta de atendimento presencial

Uma das principais desvantagens das contas digitais é a ausência de atendimento presencial. 

Para aqueles que preferem interações face a face ou que têm a necessidade do presencial, a falta de agências físicas pode ser um inconveniente.

2. Dependência de internet

As contas digitais dependem totalmente da internet e de dispositivos eletrônicos. 

Em regiões com acesso limitado à internet ou para pessoas menos familiarizadas com tecnologia, essa dependência pode ser um obstáculo significativo.

3. Serviços limitados

Alguns bancos digitais podem não oferecer a mesma gama de serviços que bancos tradicionais, como determinados tipos de crédito ou produtos financeiros mais complexos. 

Isso pode limitar as opções disponíveis para clientes com necessidades financeiras específicas.

Escolha conforme as suas necessidades 

Na hora de escolher a melhor conta digital para você, alguns fatores devem ser considerados de acordo com seus hábitos e objetivos financeiros:

Taxas

A maioria das contas digitais não cobra taxas de manutenção, o que é uma grande vantagem em comparação com os bancos tradicionais. 

No entanto, é importante verificar outras taxas, como transferências, saques e tarifas de emissão de boletos.

Cartões

Analise os tipos de cartões oferecidos (débito e crédito), se há cobrança de anuidade e se há programas de recompensas ou cashback.

Rendimento

Se você busca uma conta para guardar dinheiro, verifique o rendimento oferecido. 

Algumas contas digitais oferecem rendimento automático sobre o saldo da conta, o que pode ser mais vantajoso que a poupança tradicional.

Usabilidade do aplicativo

A facilidade de uso do aplicativo é crucial, uma vez que aplicativos intuitivos e com boas funcionalidades tornam a gestão financeira mais prática e eficiente.

Facilidade na abertura de conta

O processo de abertura de conta deve ser rápido e descomplicado, preferencialmente 100% digital, sem a necessidade de envio físico de documentos.

Opções de pagamento

Considere as opções de pagamento disponíveis, como Pix, boletos e transferências. 

A diversidade de serviços pode facilitar muito o dia a dia.

Atendimento ao cliente

Um bom atendimento ao cliente é essencial: verifique a reputação do suporte oferecido pela instituição através do Reclame Aqui e confira se a instituição conta com múltiplos canais de atendimento (chat, telefone, e-mail).

InfinitePay: a melhor conta digital

A conta digital da InfinitePay se destaca não somente pela facilidade na abertura gratuita e rápida da conta, mas também nas ferramentas intuitivas para você gerenciar seu dinheiro, seja pessoa física ou jurídica. 

Além de ter a melhor nota de atendimento entre as demais soluções de pagamento do Brasil, a InfinitePay também conta com:

  • Isenção de taxas: sem taxas de abertura e tarifas de manutenção
  • Cartão de crédito: cartão de crédito sem anuidade e com 1,5% de cashback.
  • Rendimento: rendimento automático da conta em 100% do CDI, superior ao da poupança
  • Usabilidade do aplicativo: aplicativo intuitivo e fácil de usar
  • Opções de pagamento: Pix, boletos e links de pagamento gratuitos e ilimitados

Perguntas frequentes

Pagamentos
  • A principal vantagem de pagar boletos pelo celular é a conveniência — não é mais necessário imprimir o boleto, ir até lotéricas ou um caixa eletrônico para efetuar o pagamento.
  • Com um simples toque na tela do seu aparelho, você pode realizar o pagamento de contas de luz, água, telefone, entre outras, diretamente de onde estiver, caso tenha acesso à internet.
  • Além disso, essa prática ajuda a evitar filas, economizando tempo e reduzindo o estresse associado a essas tarefas.

Com a popularização do internet banking, pagar boletos pelo celular virou uma tarefa simples e rápida. 

Um dos principais benefícios é a segurança e praticidade proporcionada pelas plataformas digitais de finanças, que utilizam tecnologias avançadas de criptografia para proteger suas informações pessoais e financeiras.

Passo a passo de como pagar boleto pelo celular

Pagar um boleto online pelo celular é um processo bastante simples e intuitivo. De maneira geral, o passo a passo para realizar essa operação envolve:

  1. Acessar o aplicativo no seu celular: acesse o aplicativo do seu banco ou instituição financeira no seu smartphone.
  2. Selecionar a opção de pagamento de boletos: no menu do aplicativo, encontre a opção “pagar”, “pagamentos” ou “pagar boletos”.
  3. Escanear o código de barras: utilize a câmera do seu celular para escanear o código de barras do seu boleto (pode ser uma conta de água, luz ou qualquer outro tipo). Caso o boleto esteja em formato PDF no seu celular, você pode copiar e colar o código de barras.
  4. Escolher as formas de pagamento disponíveis: se prefere pagar no débito, crédito ou Pix
  5. Confirmar as informações: verifique se todas as informações do boleto estão corretas, como o valor e a data de vencimento.
  6. Efetuar o pagamento: confirme a transação e, se necessário, insira sua senha ou utilize a biometria para autenticar a transação.
  7. Salvar o comprovante: após a confirmação da transação, salve o comprovante para eventuais consultas futuras.

Leia mais: Como saber se o boleto foi pago?

Como pagar boletos pelo celular com segurança

Para garantir e potencializar a segurança ao fazer transações financeiras pelo celular:

  • Mantenha o aplicativo do seu banco ou plataforma de pagamentos atualizado: certifique-se de que ele está sempre atualizado para aproveitar as últimas melhorias de segurança.
  • Utilize métodos seguros de autenticação: prefira senhas fortes e complexas (com caracteres especiais, letras maiúsculas e minúsculas e números — não use datas de nascimento) e biometria (impressão digital ou reconhecimento facial).
  • Evite redes Wi-Fi públicas: realize transações financeiras apenas em conexões seguras para evitar o risco de interceptação de dados.
  • Verifique as informações: antes de confirmar o pagamento, sempre verifique se todas as informações estão corretas para evitar erros.

Leia mais: Como saber se o boleto é falso: dicas infalíveis para não cair em fraudes

Qual o melhor aplicativo para pagar boletos?

Embora existam várias formas de realizar essas transações pelo celular, o aplicativo InfinitePay se destaca pela facilidade e eficiência que oferece. Com interface amigável e funcionalidades intuitivas, o aplicativo InfinitePay simplifica ainda mais o pagamento de boletos.

Passo a passo para pagar boletos com a InfinitePay

  1. Se ainda não possui o aplicativo InfinitePay, faça o download e a instalação através da loja de aplicativos do seu celular.
  2. Use suas credenciais para acessar sua conta na InfinitePay.
  3. No menu principal, escolha a opção “Pagar boleto bancário”.
  4. Escolha se deseja realizar o pagamento usando a câmera do celular como leitor de código de barras ou se prefere digitar o código manualmente.
    • Usando a câmera: aponte o leitor para o código de barras do seu boleto para escanear o documento e aguarde o reconhecimento dele
    • Copiando o código: clique em “Digitar código de barras” e digite ou cole o código do seu boleto
  5. Clique em “Continuar” e confirme os dados de pagamento (valor, data de pagamento, data de vencimento)
  6. Selecione “Continuar” e digite sua senha para realizar a transação.
  7. Após a confirmação, você receberá um comprovante. Salve esse documento para futuras referências.

Realizar o pagamento de boletos pelo celular é uma prática que traz inúmeras vantagens, como conveniência, rapidez e segurança. 

Com a InfinitePay, o processo fica ainda mais simplificado, permitindo que você gerencie suas finanças de maneira eficiente e sem complicações. 

Conheça a conta inteligente InfinitePay e transforme seu aparelho em uma ferramenta poderosa para realizar transações financeiras.

Perguntas frequentes

Você também pode gostar:

Pagamentos

Você está avaliando se um cartão de crédito se encaixa em seu orçamento e estilo de vida? Conheça as principais vantagens e desvantagens do cartão de crédito, como flexibilidade de pagamentos e benefícios exclusivos, e as desvantagens, incluindo riscos de endividamento e custos elevados.

A conveniência do pagamento sem dinheiro vivo é uma das principais razões pela popularidade permanente dos meios de pagamento como cartão de crédito nos últimos anos.

Segundo um estudo do Banco Central do Brasil, os brasileiros têm adotado cada vez mais os pagamentos eletrônicos devido à praticidade e segurança que eles oferecem.

Com a facilidade de realizar transações por smartphones, cartões de crédito e débito, os consumidores podem efetuar compras sem a necessidade de carregar dinheiro em espécie, o que reduz o risco de perda ou roubo e aumenta a conveniência no dia a dia.

Principais conclusões

  • O cartão de crédito aumenta o poder de compra e oferece flexibilidade de pagamento, mas requer disciplina para evitar dívidas devido aos juros rotativos altos.
  • Benefícios como programas de fidelidade, segurança e proteção contra fraudes, e gestão orçamentária são vantagens que os cartões de crédito oferecem aos usuários.
  • É preciso estar atento às desvantagens, como gastos impulsivos, endividamento e custos adicionais, e adotar estratégias como limitar gastos e escolher cartões com taxas mais vantajosas.

Entendendo o cartão de crédito: Como funciona essa ferramenta financeira?

O cartão de crédito funciona como um representante da sua conta bancária, levando sua capacidade de compra a outro nível.

Com ele, é possível realizar aquisições e decidir o melhor momento para o pagamento, seja de forma integral ou parcelada. 

No entanto, o cartão de débito também é uma opção conveniente para muitas pessoas. Uma vez por mês, como um resumo de suas escolhas, você recebe a fatura, onde todas as transações estão meticulosamente listadas.

Mas será que estamos usando essa ferramenta a nosso favor ou contra nós mesmos? É essencial entender que o cartão de crédito pode ser um grande aliado no controle de seus gastos e no seu poder de compra, desde que usado com sabedoria. Contudo, é importante ponderar se ter um cartão está alinhado com suas necessidades e hábitos financeiros antes de se aventurar por esse universo de possibilidades e responsabilidades.

Leia mais: 

Quais são as vantagens do cartão de crédito? 

Os cartões de crédito não são apenas um meio de pagamento; eles são um passaporte para um mundo de vantagens. Desde a comodidade de realizar compras com rapidez até o acesso a um universo de benefícios exclusivos, os cartões de crédito oferecem muito mais do que parece à primeira vista.

Mas, o que de fato os cartões de crédito têm a nos oferecer?

Uma das grandes vantagens é a capacidade de consolidar todas as despesas em um único local, o que facilita a gestão do orçamento pessoal e permite uma visão detalhada do padrão de consumo.

Além disso, ao optar pelo pagamento integral da fatura, evita os juros exorbitantes e promove-se uma saúde financeira mais robusta.

1. Prazo para pagar

O cartão de crédito te dá um prazo de até 40 dias para pagar suas compras, se você quitar o valor total da fatura até a data de vencimento. Isso te permite maior flexibilidade para organizar suas finanças e se programar para pagar as contas.

2. Parcelamento 

Você também pode optar por parcelar suas compras em até 24 vezes, geralmente com juros. Essa opção pode ser útil para compras de valor mais alto, mas é importante ficar atento às taxas de juros, que podem encarecer bastante o valor total da compra.

3. Condições de pagamento diferenciadas

Muitos cartões oferecem promoções de pagamento, como parcelamento sem juros em lojas específicas ou descontos em determinados produtos/serviços. Vale a pena pesquisar as ofertas disponíveis antes de fazer suas compras.

4. Cashback e benefícios exclusivos

O cashback é uma das facetas mais atraentes dos cartões de crédito. A cada compra realizada, você recebe uma parte do valor pago de volta como crédito na fatura ou saldo em conta.

E os benefícios não param por aí – o uso do cartão pode garantir acesso a serviços exclusivos como:

  • seguros de viagem
  • serviços de concierge
  • acesso a salas VIP em aeroportos
  • descontos em estabelecimentos parceiros

Esses são apenas alguns exemplos dos benefícios que os programas de fidelidade podem oferecer. Então, aproveite ao máximo o seu cartão de crédito e desfrute de todas as vantagens que ele pode proporcionar.

Leia mais: Como escolher o melhor cartão de crédito com cashback?

Facilidade para comprar

Com o cartão de crédito, você não precisa andar com dinheiro vivo, o que aumenta sua segurança e praticidade. Além disso, você pode fazer compras em lojas físicas e online, em diversos lugares do mundo.

Segurança nas transações

As transações com cartão de crédito são protegidas por diversos mecanismos de segurança, como chips e senhas, o que diminui o risco de fraudes.

Rastreamento de gastos

O cartão de crédito facilita o acompanhamento dos seus gastos, pois todas as transações são registradas na fatura mensal. Isso te ajuda a ter um controle melhor do seu orçamento e identificar áreas onde você pode economizar.

Programas de fidelidade

Muitos cartões de crédito oferecem programas de fidelidade que permitem acumular pontos ou milhas aéreas, que podem ser trocados por diversos produtos e serviços, como viagens, produtos e descontos em lojas.

Seguros e assistências

Alguns cartões oferecem seguros e assistências gratuitas, como seguro viagem, seguro contra roubo e furto do cartão, seguro para compras realizadas com o cartão, entre outros.

Acesso a serviços exclusivos

Alguns cartões também dão acesso a serviços exclusivos, como salas VIP em aeroportos, descontos em hotéis e restaurantes, ingressos para eventos, entre outros.

Quais são a desvantagens do uso do cartão de crédito?

Embora os cartões de crédito ofereçam uma variedade de vantagens, eles também têm seu lado sombrio. As desvantagens do cartão de crédito incluem o risco de endividamento, gastos impulsivos e custos adicionais como anuidades e outras taxas.

É fundamental estar ciente desses contras para fazer um uso prudente dessa ferramenta e analisar as vantagens e desvantagens antes de escolher um cartão.

A conveniência de usar um cartão de crédito pode se tornar um convite ao consumo sem limites, o que exige um planejamento financeiro cuidadoso e muita autodisciplina para evitar dívidas descontroladas.

Os juros do cartão de crédito, entre os mais altos do mercado, podem transformar uma pequena dívida em uma bola de neve financeira se não gerenciada adequadamente.

Dívidas e juros Rotativos: Uma armadilha financeira

O atraso no pagamento da fatura do cartão de crédito pode custar caro devido aos juros rotativos, que são considerados um dos mais altos do mercado.

Esses juros são calculados sobre o saldo devedor e podem ser acumulados mês a mês, o que faz com que dívidas pequenas ganhem proporções assustadoras rapidamente.

É uma armadilha financeira que pode levar a um ciclo de endividamento quase que inescapável.

A melhor maneira de evitar as armadilhas dos juros rotativos é, sem dúvida, o pagamento integral da fatura dentro do prazo estabelecido.

Caso contrário, o crédito rotativo age como um empréstimo de curto prazo, com custos que podem prejudicar gravemente o equilíbrio das suas finanças.

Gastos impulsivos e falta de controle financeiro

A facilidade de uso dos cartões de crédito muitas vezes pode conduzir a gastos impulsivos. Sem a sensação física de gastar dinheiro, pode ser difícil perceber a real dimensão das despesas até que a fatura chegue.

Esse comportamento pode resultar em um grave problema de controle financeiro, onde a capacidade de pagamento rapidamente é superada pelos gastos.

Para evitar essa situação, é essencial estabelecer um orçamento e acompanhar de perto as transações realizadas com o cartão.

Essa prática ajuda não só a evitar surpresas desagradáveis na fatura, mas também a manter uma saúde financeira estável e previsível.

Tarifas e custos adicionais: Avaliando o custo-benefício

Além dos juros rotativos, os cartões de crédito podem vir acompanhados de uma série de tarifas e custos adicionais, como anuidades e taxas por serviços extras.

O valor dessas tarifas varia de acordo com a instituição financeira e o tipo de cartão escolhido, e pode ter um impacto significativo na avaliação de custo-benefício do produto.

Antes de se comprometer com um cartão de crédito, é importante pesquisar e comparar as tarifas associadas. Em alguns casos, pode-se negociar a anuidade ou optar por um cartão que ofereça isenção dessa taxa.

Cada detalhe pode fazer a diferença na escolha do cartão mais vantajoso para o seu perfil de consumo.

Aumentando as vantagens e diminuindo as desvantagens

Como alcançar o equilíbrio entre o bom e o ruim dos cartões de crédito?

Uma gestão financeira eficiente começa com o planejamento e a definição de metas claras, tanto a curto quanto a longo prazo.

Ao utilizar o cartão de crédito dentro de um quadro de gestão bem-estruturado, é possível explorar seus benefícios sem cair nas armadilhas de dívidas e juros excessivos.

Leia mais sobre Gestão financeira eficiente: A chave do sucesso para seu negócio

Uso responsável e pagamentos pontuais

O uso responsável do cartão de crédito envolve:

  • Manter o controle dos gastos
  • Garantir que os pagamentos sejam feitos de forma pontual
  • Evitar atrasos no pagamento da fatura para não acarretar juros
  • Manter um bom histórico de crédito, que pode beneficiar o consumidor em futuras solicitações de crédito.

Uma boa prática é configurar lembretes ou até mesmo débitos automáticos para garantir que a fatura seja paga na data correta. Além de manter as finanças em dia, esses hábitos contribuem para a construção de um perfil de crédito saudável, que é um indicativo de confiabilidade para as instituições financeiras.

Definindo limites de gastos e monitoramento ativo

Controlar os gastos é essencial para manter um relacionamento saudável com o cartão de crédito. Estabelecer um orçamento mensal que inclua um limite para o uso do cartão pode prevenir surpresas na hora da fatura e ajudar a manter as finanças sob controle.

É uma estratégia que exige disciplina, mas que compensa ao oferecer uma visão clara da saúde financeira.

Além disso, o monitoramento constante dos gastos realizados com o cartão é outra ferramenta poderosa.

Hoje, muitos aplicativos e serviços online oferecem maneiras de acompanhar transações em tempo real, possibilitando um gerenciamento ativo que pode identificar e corrigir hábitos de consumo prejudiciais.

Cartão de crédito pré pago na hora

Uma inovação no mercado de cartões são os cartões de crédito pré-pagos, que funcionam de maneira semelhante aos celulares pré-pagos: você carrega o cartão com um valor determinado e o usa até que o saldo se esgote, com a liberdade de recarregar quantas vezes quiser ou precisar.

Eles oferecem uma excelente forma de controle financeiro, pois o usuário define previamente o quanto pretende gastar, evitando assim gastos além do orçamento.

Além disso, os cartões pré-pagos têm uma variedade de usos, desde compras online até pagamento de contas e serviços.

Uma de suas maiores vantagens é a inclusão financeira, pois, mesmo para indivíduos com crédito negativo, há a possibilidade de obtenção do cartão pré-pago sem burocracias relacionadas à comprovação de renda ou histórico financeiro. Algumas vantagens dos cartões pré-pagos são:

  • Aceitos na grande maioria dos estabelecimentos
  • Não exigem comprovação de renda ou histórico financeiro
  • Permitem controle de gastos
  • São uma opção segura para compras online

A opção ideal de cartão virtual pré-pago é da InfinitePay. O cartão pré-pago se destaca pela ausência de anuidade e taxas de adesão, proporcionando funções tanto de crédito quanto de débito para compras, sejam elas presenciais ou online, incluindo transações internacionais.

Uma das grandes vantagens do cartão InfinitePay é a possibilidade de criar múltiplos cartões virtuais, permitindo um controle mais rigoroso sobre os gastos e a organização das finanças pessoais.

Além disso, com um cashback de 1,5% em compras feitas no cartão, o usuário obtém um retorno financeiro significativo, tornando cada transação ainda mais benéfica.

A criação do cartão é rápida e sem complicações, sendo aceito em milhões de estabelecimentos ao redor do mundo e oferecendo total segurança para transações online.

Leia mais: Como conseguir um cartão de crédito online aprovado na hora?

Perguntas Frequentes

O que é crédito rotativo e como ele afeta minhas finanças?

O crédito rotativo é uma taxa de juros aplicada sobre o saldo devedor do cartão de crédito quando a fatura não é paga integralmente. Esses juros podem levar a um rápido aumento da dívida, afetando seriamente as finanças pessoais.

É importante evitar essa modalidade de crédito sempre que possível.

Como posso evitar gastos impulsivos com o cartão de crédito?

Para evitar gastos impulsivos com o cartão de crédito, é essencial estabelecer um orçamento mensal e acompanhar de perto todas as despesas através de aplicativos ou serviços online, para manter o consumo dentro de limites saudáveis.

Evite gastos impulsivos com seu cartão de crédito.

É possível negociar a anuidade do cartão de crédito?

Sim, é possível negociar a anuidade do cartão de crédito, especialmente se tiver um bom histórico de uso, podendo até conseguir a isenção total ou parcial dessa tarifa.

Os cartões pré-pagos ajudam na educação financeira?

Sim, os cartões pré-pagos são uma excelente ferramenta para educar sobre controle de gastos e responsabilidade financeira, pois o uso é limitado ao saldo recarregado.

Experimente grátis o cartão de crédito virtual da InfinitePay com 1,5% de cashback

Qual a vantagem de pagar a fatura do cartão de crédito integralmente?

A vantagem de pagar a fatura integralmente e dentro do prazo de vencimento é evitar a cobrança de juros rotativos e contribuir para um bom histórico de crédito, facilitando obtenção de financiamentos no futuro.

Finanças

A emissão de boletos é um tipo de cobrança muito utilizado por empresas e prestadoras de serviços no Brasil, logo, entender a aplicação de juros e multas em boletos é essencial tanto para quem emite quanto para quem paga. 

Juros e multas são mecanismos de compensação e penalidade, respectivamente, para situações de atraso no pagamento. Os juros são calculados diariamente a partir do primeiro dia de atraso, enquanto a multa é um valor fixo, aplicado uma única vez. 

Ambas as cobranças têm limites estabelecidos por lei, garantindo que não sejam abusivas. Este guia detalha como calcular esses encargos com orientações para evitar problemas legais ao emitir boletos com juros e multas.

Veja: Vantagens de usar pagamento por boleto — e como implementar gratuitamente

O que são juros e multa?

Os juros servem como uma compensação pelo atraso no recebimento do valor devido. Eles são geralmente cobrados em caso de atraso no pagamento do boleto, sendo aplicados diariamente. Já os juros de mora são calculados a partir do primeiro dia de atraso até o dia em que o pagamento é efetivado.

A multa por atraso é uma penalidade aplicada quando um boleto é pago após a data de vencimento. Diferente dos juros, cobrados diariamente, a multa é um valor fixo calculado como uma porcentagem do valor total do boleto.

Você também pode se interessar por: Como calcular juros da máquina de cartão parcelado

Limites legais para cobranças de juros e multa no boleto

  • Juros: 

O Código Civil Brasileiro (Art. 406) e o Código Tributário Nacional (Art. 161, § 1º) limitam os juros moratórios a 1% ao mês. Esse limite aplica-se a boletos de cobrança de qualquer natureza, incluindo contas de consumo, prestações de serviços e parcelamentos de compras.

  • Multa por atraso: 

O Código de Defesa do Consumidor (Art. 52, § 1º) estabelece o limite máximo de 2% para a multa por atraso em boletos de cobrança de produtos ou serviços. Já para boletos de cobrança de tributos, o limite é de 10%, conforme previsto na Lei de Cobrança Fiscal da União (LCU, Art. 33).

Juros Multa por atraso
Objetivo Compensar a empresa pelo tempo sem o dinheiro. Punir o devedor pelo inadimplemento.
Cálculo Proporcional ao valor da dívida e ao tempo de atraso. Percentual fixo sobre o valor da dívida.
Limite Legal Máximo de 1% ao mês. Máximo de 2%.

Quando a taxa de juros pode ser considerada abusiva?

A taxa de juros pode ser considerada abusiva quando ultrapassa os limites estabelecidos pela legislação ou quando não foi previamente acordada entre as partes. Veja como evitar problemas legais:

  • Sempre informe claramente os termos de pagamento, incluindo juros e multas.
  • Siga as regulamentações do Código de Defesa do Consumidor.

Leia mais: Prevenindo cobrança indevida: Dicas para proteger suas finanças

Como Incluir juros e multa em um boleto

Incluir juros e multa em um boleto é uma prática comum e necessária quando se deseja penalizar atrasos no pagamento. Veja como fazer isso de maneira correta e legal: 

No campo destinado às instruções do boleto, informe claramente a taxa de juros diária e a porcentagem de multa por atraso.

Exemplo de instrução

Imagine que você precise emitir um boleto no valor de R$ 1.000,00 com vencimento em 30 dias. Se o boleto for pago com atraso, você deseja aplicar uma multa de 2% e juros de mora de 0,033% ao dia.

  • Valor Principal: R$ 1.000,00
  • Data de Vencimento: 30 dias a partir da emissão
  • Juros de Mora: 0,033% ao dia
  • Multa por Atraso: 2%
  • Instruções no boleto: Após o vencimento, cobrar multa de 2% e juros de 0,033% ao dia.

Como calcular juros e multa no boleto?

Atrasos no pagamento de boletos geram dúvidas sobre o cálculo correto de juros e multa. Veja como calcular esses valores de forma precisa e segura:

Fórmula para calcular juros 

A fórmula para calcular os juros é a seguinte:

Juros = Valor da dívida × Taxa de juros × Tempo de atraso 100

Onde:

  • Valor da dívida: corresponde ao valor original do boleto, sem considerar juros e multa.
  • Taxa de juros: deve ser inferior ou igual a 1% ao mês, conforme limite legal.
  • Tempo de atraso: quantidade de dias corridos entre a data de vencimento do boleto e a data de pagamento.

Exemplo: 

Boleto de R$ 100,00 com vencimento em 10 de maio e pagamento em 20 de maio, teremos:

Juros = 100 × 0.01 × 10 100 = R$ 1.00

Fórmula de multa por atraso 

A fórmula para calcular a multa por atraso é a seguinte:

Multa = Valor da dívida × Percentual de multa 100

Onde:

  • Valor da dívida: corresponde ao valor original do boleto, sem considerar juros e multa.
  • Percentual de multa: máximo de 2%

Exemplo: 

Considere um boleto de R$ 100,00 com vencimento em 10 de maio. O pagamento é realizado no dia 20 de maio. Calcularemos a multa por atraso:

Multa = 100 × 2 100 = R$ 2.00

Perguntas frequentes

Leia mais sobre boleto: 

Finanças

Obter lucro, ou seja, ganhar mais do que se gasta, é o objetivo de todo negócio, e entender a margem de contribuição é essencial para atingir essa meta. Este indicador financeiro permite que você identifique quais produtos ou serviços são mais rentáveis e estão realmente contribuindo para a lucratividade do seu negócio.

Descubra, passo a passo, como calcular a margem de contribuição e aplicá-la estrategicamente para tomar decisões mais acertadas no seu negócio.

O que é margem de contribuição e sua importância

A margem de contribuição é um indicador financeiro que demonstra o quanto das receitas de vendas está disponível para cobrir os custos. Em outras palavras, é o valor que cada venda contribui para cobrir custos fixos e gerar lucro. Mas por que isso é tão importante? 

Superar os custos para obter lucro

A margem de contribuição é uma métrica essencial para garantir que seu faturamento supere os custos do negócio. Ao fazer isso, você pode avaliar a lucratividade dos produtos ou serviços que oferece. Mas a importância deste indicador vai além da mera cobertura de custos. Ele influencia diretamente a saúde financeira da sua empresa e é crucial para o planejamento estratégico.

Conhecer de perto sua margem de contribuição permite tomar decisões mais informadas, como definir preços ou escolher quais linhas de produtos ou serviços devem ser oferecidas com desconto ou descontinuadas. Ao refletir a eficiência operacional, ela fornece uma base sólida para o planejamento e execução de estratégias que visam fortalecer o desempenho financeiro da sua empresa.

Não confunda: Margem de contribuição não é lucro

A margem de contribuição não é exatamente o lucro, mas é uma parte fundamental para calculá-lo. Ela representa o valor que cada unidade vendida contribui para cobrir os custos fixos e gerar lucro. Em termos simples, a margem de contribuição é a diferença entre a receita de vendas e os custos variáveis associados a essas vendas.

Depois de cobrir os custos variáveis, a margem de contribuição é usada para pagar os custos fixos. O que sobra após cobrir todos os custos fixos é o lucro. Assim, a margem de contribuição é um indicador da capacidade do negócio de gerar lucro, mas não deve ser confundida com o lucro em si.

Tipos de margem de contribuição: unitária e total

A margem de contribuição pode ser calculada de duas maneiras: unitária, que é calculada para um único produto ou serviço da empresa, e total, que considera todos os produtos ou serviços oferecidos. Ambas têm aplicações práticas diversas e úteis. 

Identificando custos e despesas 

A compreensão clara da diferença entre custos e despesas, bem como entre fixos e variáveis, é essencial para o cálculo correto da margem de contribuição. 

Os custos e despesas variáveis relevantes para o cálculo da margem de contribuição são aqueles que estão diretamente associados à produção ou comercialização e que variam conforme a quantidade produzida ou vendida. 

Os custos a serem considerados incluem matéria-prima, mão de obra direta, comissões sobre as vendas e embalagens, além de outros gastos diretamente ligados à produção e comercialização, como impostos.

Seguem alguns exemplos de custos e despesas comuns em diferentes tipos de negócios:

Indústria de Manufatura

  • Matéria-prima: O custo dos materiais diretamente utilizados na produção de um produto.
  • Mão de obra industrial: Os salários dos trabalhadores envolvidos diretamente na fabricação do produto.
  • Embalagens: Custos associados à embalagem dos produtos para venda.
  • Energia elétrica e água: Custos de energia e água usados durante o processo de produção.

Varejo

  • Custo dos Produtos Vendidos (CPV): O custo dos produtos que são vendidos aos clientes, comprados do fabricante ou fornecedor.
  • Comissões de Vendas: Pagamentos feitos aos vendedores com base nas vendas realizadas.
  • Custos de Frete: Custos associados ao transporte de produtos do fornecedor para o local de venda ou para o cliente.
  • Impostos sobre Vendas: Impostos incidentes sobre as transações de vendas, como o ICMS.

Serviços

  • Custos de Mão de Obra: Salários pagos aos prestadores de serviços.
  • Materiais: Materiais ou suprimentos utilizados diretamente na prestação do serviço.
  • Comissões de Vendas (se aplicável): Em serviços que envolvem vendas, como seguros ou serviços financeiros, as comissões podem ser uma despesa variável.

Restaurante

  • Ingredientes: Custos dos alimentos e ingredientes usados na preparação dos pratos.
  • Mão de Obra da Cozinha: Salários de chefs e ajudantes de cozinha diretamente envolvidos na preparação dos pratos.
  • Comissões para Garçons (se aplicável): Em alguns casos, os garçons podem receber comissões com base nas vendas ou no desempenho.

Como calcular a margem de contribuição total?

Para calcular a margem de contribuição, basta seguir esta fórmula: 

Margem de Contribuição = Receita Total - Custos 

  • Receita Total: Representa o valor total gerado pelas vendas de produtos ou serviços em um determinado período.
  • Custos: Incluem todos os gastos que variam de acordo com o volume de produção ou venda, como matéria-prima, mão de obra direta, comissões de vendas e embalagens.

O índice de margem de contribuição, que é uma porcentagem que mede a eficiência operacional da empresa, é calculado dividindo a margem de contribuição pela receita total e multiplicando o resultado por 100.

Como calcular a margem de contribuição unitária de um produto?

Para uma análise mais aprofundada, podemos calcular a margem de contribuição unitária. Essa medida revela a contribuição individual de cada produto ou serviço para a lucratividade da empresa. Veja a fórmula unitária: 

Margem de Contribuição Unitária = Preço de Venda - Custos unitários

  • Preço de venda: Valor pelo qual o produto ou serviço é vendido.
  • Custos unitários: Custos ​​relacionados à produção ou venda de uma unidade do produto ou serviço.

A margem de contribuição unitária pode resultar negativa, mesmo quando a margem total é positiva, o que indica a necessidade de avaliar a rentabilidade individual dos produtos.

Margem de contribuição e ponto de equilíbrio contábil

A margem de contribuição também está intimamente ligada ao ponto de equilíbrio, que representa o valor mínimo de vendas necessário para que a empresa cubra todos os seus custos e não gere lucro nem prejuízo. Fórmula do Ponto de Equilíbrio:

Ponto de Equilíbrio = Custos / Margem de Contribuição Unitária

Se, por exemplo, uma empresa tem custos de R$ 500.000 e uma margem de contribuição unitária de R$ 200. O ponto de equilíbrio contábil dessa empresa é de 2.500 unidades vendidas:

  • Ponto de equilíbrio contábil = 500.000 / 200 = 2.500

Ao atingir 2.500 vendas, ela não saiu no prejuízo, mas também não teve lucro.

Ao calcular o ponto de equilíbrio, a empresa define metas de vendas realistas e evita frustrações. Saber quanto precisa vender para cobrir seus custos é crucial para tomar decisões estratégicas de marketing, produção e investimento.

Erros comuns ao calcular a margem de contribuição

Embora o cálculo e a análise da margem de contribuição sejam vitais, é fácil cometer erros que podem afetar negativamente a lucratividade e a saúde financeira da sua empresa. Aqui estão alguns dos erros mais comuns e como evitá-los:

  • Inclusão de custos fixos no cálculo da margem de contribuição: 

Pode levar a uma interpretação incorreta do desempenho dos produtos ou serviços.

  • Má interpretação dos custos variáveis e fixos: 

Pode resultar em cálculos incorretos.

  • Falta de atualização periódica das informações: O uso de dados desatualizados pode comprometer a precisão dos cálculos.
  • Uso incorreto do índice de margem de contribuição: 

Pode resultar em decisões financeiras equivocadas.

  • Importância de compreender e aplicar corretamente a porcentagem: 

Fundamental para decisões financeiras acertadas.

A relação entre margem de contribuição e lucratividade

Agora, vamos aprofundar a relação entre margem de contribuição e geração de lucro, incluindo o lucro bruto. A margem de contribuição mostra quanto cada venda contribui para cobrir os custos e gerar lucro. Portanto, é fundamental para entender a lucratividade de cada produto ou serviço que sua empresa oferece.

Veja Lucro real e lucro presumido: qual é o melhor para o seu negócio?

Produtos com maior margem de contribuição indicam uma maior lucratividade e ajudam a empresa a alcançar suas metas financeiras. Além disso, a margem de contribuição permite determinar um preço de venda que cubra os custos variáveis e contribua para os custos fixos, garantindo lucratividade. Também é um indicativo da eficiência operacional da empresa, demonstrando sua capacidade de gerar lucro suficiente para cobrir os custos fixos e variáveis.

Lucratividade x Rentabilidade

A lucratividade e a rentabilidade são conceitos financeiros distintos, embora frequentemente confundidos. 

A lucratividade refere-se ao lucro gerado por uma empresa em relação a suas operações, representando a diferença entre as receitas e os custos. É uma medida que avalia a eficiência operacional, indicando se a empresa está conseguindo obter lucro em suas atividades. 

Já a rentabilidade é uma medida mais ampla, que relaciona o lucro com o investimento total feito no negócio. Ela demonstra o retorno proporcionado sobre o capital investido, considerando o lucro líquido como percentual do investimento inicial ou do patrimônio líquido. 

Assim, enquanto a lucratividade foca na eficiência das operações, a rentabilidade avalia o sucesso financeiro do negócio em relação ao capital investido.

Margem de contribuição em 5 perguntas

1. O que é margem de contribuição?

A margem de contribuição é a diferença entre o preço de venda e os custos variáveis de um produto ou serviço, dando uma visão clara de quanto cada venda contribui para cobrir os custos e gerar lucro. É um indicador importante para a gestão financeira das empresas.

2. Como calcular a margem de contribuição?

Para calcular a margem de contribuição, subtraia os custos e despesas variáveis das vendas. Essa é a fórmula básica para encontrar esse valor: Margem de Contribuição = Receita Total - Custos Variáveis

3. Qual é a diferença entre margem de contribuição unitária e total?

A principal diferença entre a margem de contribuição unitária e total é que a primeira é calculada para um único produto, enquanto a segunda considera todos os produtos em conjunto. É importante considerar esses dois conceitos ao analisar a rentabilidade de um negócio.

4. Como posso melhorar a margem de contribuição?

Para melhorar a margem de contribuição, é importante reduzir custos e despesas variáveis, ajustar os preços de venda e focar nos produtos mais rentáveis. Concentre-se nessas práticas para alcançar melhores resultados.

5. Que erros comuns devo evitar ao calcular a margem de contribuição?

Ao calcular a margem de contribuição, evite incluir custos fixos no cálculo, interpretar incorretamente os custos variáveis e fixos, ou usar dados desatualizados. É fundamental estar atento a esses pontos para obter um cálculo preciso e útil.

Seu negócio

Compreender os diferentes tipos de conta bancária é crucial, seja você pessoa física, dono de uma empresa com CNPJ ou atuando como Microempreendedor Individual (MEI). Uma gestão financeira eficaz começa pela escolha da conta bancária adequada, que atenda às necessidades para você e ou seu negócio. 

Neste guia completo, você encontrará tudo o que precisa saber sobre os tipos de conta bancária para pessoas físicas (PF) e pessoas jurídicas (PJ), com foco em empreendedores:

Quais são os tipos de conta bancária no Brasil?

No Brasil, a variedade de contas bancárias atende a diferentes perfis de clientes, desde pessoas físicas a jurídicas, passando por estudantes e menores de idade. Vamos detalhar os tipos de contas existentes e oferecer algumas dicas de como escolher o tipo de conta bancária ideal para o seu negócio.

Conta de depósitos

Conta corrente

A conta corrente é um tipo de conta bancária bastante comum, muito utilizada por pessoas físicas. Ela oferece uma série de serviços e facilidades para o dia a dia financeiro dos correntistas, permitindo a realização de diversas operações como depósitos, saques, transferências, pagamento de contas e recebimento de salários ou outras rendas.

Uma das principais características da conta corrente é sua flexibilidade. Ela permite que o usuário movimente seu dinheiro com relativa facilidade, fazendo com que seja uma opção conveniente para a gestão do fluxo de caixa pessoal. Além disso, muitos bancos oferecem a possibilidade de associação de uma linha de crédito à conta corrente, conhecida como cheque especial, que pode ser utilizada em casos de emergência, apesar de ter taxas de juros geralmente elevadas.

Para abrir uma conta corrente, geralmente é necessário apresentar documentos pessoais (como RG, CPF, comprovante de residência e, em alguns casos, comprovante de renda) em uma instituição bancária. Após a aprovação, o correntista tem acesso a um cartão de débito, e em alguns casos a um cartão de crédito também, para realizar suas transações financeiras. Muitos bancos oferecem aplicativos e plataformas online para que os clientes possam gerenciar suas contas de maneira digital, facilitando ainda mais o acompanhamento de suas finanças.

Vantagens:

  • Cheque especial;
  • Cartões de crédito e débito;
  • Transferências ilimitadas;
  • Possibilidade de investir.

Desvantagens:

  • Tarifas de manutenção;
  • IOF sobre transações;
  • Possibilidade de juros altos em caso de cheque especial.

A conta digital da InfinitePay é ideal para quem recebe e faz pagamentos frequentes como também para quem precisa de uma gestão financeira eficiente não só para as finanças pessoais como também as do negócio. Com Pix grátis e ilimitado, gestão de cobranças, empréstimos para CNPJ e maquininha de cartão para CPF, essa pode ser a conta ideial para o que você procura. E tem mais: Sem taxa de abertura, manutenção, pix… é grátis!

Conta poupança

A conta poupança é um tipo de conta bancária destinada à economia e ao acúmulo de recursos financeiros a longo prazo. É bastante popular entre os brasileiros por sua facilidade de uso e pela segurança que oferece, como rendimento automático.

Diferentemente da conta corrente, a conta poupança tem como principal objetivo a reserva de dinheiro, oferecendo rendimentos mensais baseados em certos índices econômicos, como a taxa SELIC ou o TR (Taxa Referencial), dependendo das regras do banco central e das condições de mercado.

Uma das principais vantagens da conta poupança é a sua simplicidade e o benefício da isenção de imposto de renda para pessoas físicas sobre os rendimentos, o que a torna uma opção atrativa para pequenos e médios poupadores. Além disso, os recursos depositados na conta poupança são garantidos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC), até R$ 250.000,00 por instituição financeira e por CPF ou CNPJ, proporcionando uma camada adicional de segurança para os investidores.

Para abrir uma conta poupança, não é necessário um grande valor inicial; muitos bancos permitem a abertura de contas com depósitos iniciais muito baixos ou mesmo sem nenhum depósito. As operações que podem ser realizadas numa conta poupança incluem depósitos, saques e transferências, embora possam haver restrições quanto à frequência e ao volume dessas operações, a fim de desencorajar o uso da conta poupança para o dia a dia financeiro.

Perfeita para quem busca segurança e rendimento para suas economias. Veja as vantagens e desvantagens: 

Vantagens:

  • Isenção de tarifas;
  • Rendimento garantido pela TR;
  • Possibilidade de aplicar em fundos de investimento.

Desvantagens:

  • Rendimento inferior a outros investimentos;
  • Rendimento a cada 30 dias;
  • Limite de transações;
  • Não possui cartão de crédito.

Você também pode se interessar: Como funciona uma conta com rendimento diário

Conta PJ

A conta PJ, ou conta Pessoa Jurídica, é um tipo de conta bancária destinada exclusivamente a empresas, negócios e empreendedores que possuem um CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica). Essa conta é fundamental para a gestão financeira de uma empresa, separando as finanças pessoais dos sócios ou proprietários das finanças corporativas, o que é uma prática recomendada para uma boa administração empresarial.

Uma conta PJ oferece diversas vantagens, como acesso a linhas de crédito com condições especiais, taxas de juros geralmente mais baixas do que as oferecidas em contas pessoais, além de produtos e serviços bancários desenhados para atender às necessidades específicas das empresas. Isso inclui, por exemplo, a gestão de folha de pagamentos, financiamentos para capital de giro, investimentos, seguros, e serviços de cobrança.

Para abrir uma conta PJ, é necessário apresentar uma série de documentos, que podem variar de acordo com o banco, mas geralmente incluem o CNPJ, o contrato social da empresa, documentos de identificação dos sócios e/ou proprietários, entre outros. Esses requisitos visam comprovar a legalidade e a legitimidade do negócio.

Opção mais simples e econômica para empreendedores:

Vantagens:

  • Abertura gratuita;
  • Tarifas reduzidas;
  • Emissão de boletos;
  • Cartão de débito empresarial.

Desvantagens:

  • Limite de transações;
  • Tarifas de manutenção;
  • Taxas para realizar cobranças e transações.

Conheça a conta PJ da InfinitePay para simplificar a gestão financeira do seu negócio! A conta foi pensada especialmente para tornar o seu dia a dia de empreendedores mais prático e eficiente. Desfrute de tarifas reduzidas, processamento rápido de transações e um atendimento excepcional.

Conta salário

A conta salário é um tipo de conta bancária destinada exclusivamente ao recebimento de salários, aposentadorias, pensões e similares. Ela difere das contas correntes e poupanças em diversos aspectos, sendo regulada por normas específicas que visam proteger os direitos dos trabalhadores.

Este tipo de conta bancária é aberta pelo empregado com uma recomendação do empregador em uma instituição financeira. Não há cobrança de tarifas para a manutenção dessa conta, fazendo dela uma opção sem custos para o empregado receber seu pagamento.

Embora ofereça algumas proteções e isenções de tarifas, a conta salário tem limitações em termos de serviços adicionais, como a emissão de cartões de débito ou crédito, linhas de crédito e investimentos, que podem ser mais restritos ou inexistentes quando comparados com contas correntes.

Conta universitária

A conta universitária é um tipo de conta bancária destinada a estudantes de ensino superior, oferecendo uma série de vantagens e benefícios adaptados às suas necessidades específicas. Os bancos costumam criar essas contas como uma forma de atrair jovens adultos para o universo dos serviços financeiros, oferecendo produtos com tarifas reduzidas ou isentas e limites de crédito ajustados.

Um dos principais atrativos da conta universitária são as tarifas reduzidas. Muitas vezes, os bancos isentam os estudantes de taxas de manutenção ou oferecem valores bem inferiores aos cobrados em contas correntes regulares.

Geralmente, a conta universitária possui um período de validade, que costuma ser o tempo estimado para a conclusão do curso superior. Após esse período, a conta pode ser automaticamente convertida em uma conta corrente regular, sujeita às tarifas e condições padrão da instituição.

Conta para menores de idade

A conta para menores de idade é um tipo de conta bancária projetada para atender às necessidades financeiras de crianças e adolescentes. Essas contas são criadas pelos pais ou responsáveis legais com o objetivo de introduzir os menores no mundo financeiro, ensinando-os sobre gestão de dinheiro desde cedo.

Existem basicamente dois tipos principais de contas para menores - a conta poupança e a conta corrente para menores. A conta poupança é mais comum e focada no incentivo à economia e ao acúmulo de capital ao longo do tempo. Algumas instituições também oferecem contas correntes adaptadas para adolescentes, com funcionalidades mais próximas das contas correntes para adultos, mas com restrições de segurança e limites de movimentação.

A abertura da conta geralmente requer a presença de um responsável legal, que deverá fornecer tanto a sua documentação quanto a do menor. 

Leia mais: Como a conta digital MEI pode simplificar as finanças do seu pequeno negócio

Conta conjunta

A conta conjunta é um tipo de conta bancária compartilhada entre duas ou mais pessoas, geralmente utilizada por casais, familiares ou parceiros de negócios. Este tipo de conta permite que todos os titulares tenham acesso aos fundos e realizem operações bancárias, como depósitos, saques, transferências e pagamentos. A conta conjunta facilita a gestão financeira compartilhada, seja para despesas domésticas, investimentos conjuntos ou até mesmo para simplificar a administração de recursos financeiros em projetos comuns.

Existem dois tipos principais de contas conjuntas, baseados na forma como os titulares podem operá-la: "e" e "ou". Na modalidade "e", todos os titulares devem assinar conjuntamente para realizar operações, o que oferece maior segurança, mas menos flexibilidade. Na modalidade "ou", qualquer um dos titulares pode operar a conta individualmente, o que proporciona mais flexibilidade, mas menor controle sobre as movimentações.

Para abrir uma conta conjunta, todos os titulares devem apresentar seus documentos pessoais e, em alguns casos, comprovação de renda ou residência. A aprovação da conta geralmente depende da análise de crédito de todos os envolvidos.

Qual a diferença da conta corrente para conta PJ?

A principal diferença entre uma conta corrente e uma conta PJ (Pessoa Jurídica) reside no público-alvo e na finalidade de cada uma dessas contas, bem como nos serviços e nas taxas que oferecem. Vou detalhar as principais distinções:

Conta InfinitePay Conta PF Conta PJ
Público e finalidade PF, PJ e MEI. Gestão financeira pessoal e do negócio, pagamentos, recebimento de vendas, gestão de fluxo de caixa PF. Recebimento de salário, pagamento de contas, transferências PJ. Gestão financeira do negócio, pagamentos, recebimento de vendas, gestão de fluxo de caixa
Serviços oferecidos Finanças pessoais, cartões, emissão de boletos, gestão financeira, máquinas de cartão, serviços de cobrança Finanças pessoais, cartões, e crédito pessoal Emissão de boletos, gestão financeira, máquinas de cartão, serviços de cobrança
Taxas e tarifas Sem taxas Taxas de manutenção Custos associados à emissão de boletos, gestão de pagamentos
Finalidade fiscal Identificação pessoal e separação das finanças pessoais das empresariais Identificação pessoal Separação das finanças pessoais das empresariais

Como escolher o tipo de conta bancária para você ou seu negócio? 

Decidir qual tipo de conta bancária abrir depende de vários fatores relacionados às suas necessidades financeiras, objetivos e situação atual. Aqui estão algumas orientações para ajudar você a escolher a melhor conta digital para o seu negócio ou para você:

  • Analise suas necessidades financeiras: 

O primeiro passo é entender para que você precisa da conta. Se é para receber salário, talvez uma conta salário seja a mais indicada. Se é para economizar dinheiro, uma conta poupança pode ser mais apropriada. Para estudantes, uma conta universitária com benefícios e tarifas reduzidas pode ser a melhor escolha. Famílias ou parceiros que compartilham despesas podem se beneficiar de uma conta conjunta.

  • Considere suas metas financeiras: 

Pense no que você deseja alcançar com sua conta bancária. Se o objetivo é guardar dinheiro para uma meta específica, como uma viagem ou a compra de um imóvel, uma conta poupança ou um investimento pode ser mais adequado. Se você precisa de uma conta para gerenciar seu dia a dia financeiro, pagar contas e fazer compras, uma conta corrente pode ser mais conveniente.

  • Avalie os custos associados: 

Diferentes tipos de contas têm diferentes estruturas de tarifas. Algumas contas podem ter taxas de manutenção mensais, enquanto outras podem oferecer serviços gratuitos ou com custo reduzido. É importante verificar as tarifas de manutenção, taxas para saques, transferências e outras operações financeiras.

  • Pense no futuro: 

Escolha uma conta que não apenas atenda às suas necessidades atuais, mas que também possa se adaptar à medida que suas necessidades financeiras mudam. Por exemplo, você pode começar com uma conta universitária e depois mudar para uma conta corrente regular.

  • Leia os termos e condições: 

Antes de abrir qualquer tipo de conta, é crucial ler e entender os termos e condições. Isso inclui as letras miúdas sobre taxas, juros, limites de transações e outros detalhes importantes.

  • Considere a segurança e a reputação do banco: 

Certifique-se de que o banco é confiável, estável e oferece boa proteção para seus depósitos. A reputação do banco pode ser um fator importante, especialmente em relação ao atendimento ao cliente e à solução de problemas.

  • Compare os benefícios e serviços oferecidos: 

Alguns bancos oferecem benefícios adicionais, como taxas de juros mais altas para depósitos em poupança, programas de recompensas ou descontos em serviços. Avalie quais serviços e benefícios são mais importantes para você.

  • Considere a conveniência e o acesso aos serviços: 

Verifique se o banco oferece facilidades como aplicativos móveis, internet banking, quantidade e localização de caixas eletrônicos e agências. Para algumas pessoas, poder acessar sua conta facilmente e realizar operações bancárias de qualquer lugar é fundamental.

mas

Conheça a conta certa para o que você precisa: Seja PF, PJ ou MEI

A InfinitePay se destaca como uma solução inovadora e versátil. Com sua Conta digital, a InfinitePay vai além das contas tradicionais, oferecendo uma plataforma perfeita para vender, receber e expandir seus negócios. 

  • Conta digital sem custos: 

Abra sua conta gratuitamente e aproveite todos os benefícios.

  • Transferências Pix ilimitadas e gratuitas: 

Transfira dinheiro para qualquer banco via Pix sem pagar nada.

  • Gestão de cobranças grátis: 

Diminua a inadimplência e organize seus recebimentos via link de pagamento com a gestão de cobranças. O cliente escolhe como quer pagar. 

  • Maquininha no celular: 

Transforme seu celular em maquininha sem pagar nada por isso. 

  • Rendimento diário ao vivo: 

Veja o saldo da sua conta render automaticamente na sua conta digital InfinitePay.

Leia mais: Conheça a Conta digital da InfinitePay

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Ícones de moedas e símbolo do Pix sobre superfícies brancas, representando diferentes aspectos financeiros e de pagamento da InfinitePay