Mulher em seu escritório, com um celular na mão, pesquisando sobre quanto rende 1 milhão na poupança.

Quanto rende 1 milhão na poupança? Confira detalhes e alternativas para 2024

A poupança é um dos investimentos mais seguros, mas quanto rende 1 milhão na poupança? Saiba como funciona e conheça outras alternativas mais rentáveis.

Copiar link
  • A poupança é uma aplicação de renda fixa cuja rentabilidade é definida pelo Banco Central e seu rendimento depende da Taxa Referencial (TR) e da Taxa Selic.
  • Investir 1 milhão de reais na poupança pode parecer uma escolha segura, mas não é a mais rentável: existem alternativas mais lucrativas e igualmente seguras, como o Tesouro Direto e CDBs atrelados ao CDI.

Quanto rende 1 milhão na poupança em 2024?

A rentabilidade da poupança é influenciada pela Taxa Selic e pela Taxa Referencial e, em 2024, o rendimento é de aproximadamente R$ 5.000 por mês para um investimento de 1 milhão de reais. 

Se a Taxa Selic estiver acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês mais a TR e, se a Selic estiver abaixo de 8,5%, o rendimento é de 70% da Selic mais a TR.

Para entender como funciona, suponhamos que a Selic em 2024 esteja em 13,75% ao ano. 

Neste caso, o rendimento mensal seria de 0,5% ao mês, considerando que a TR esteja em 0%.

Com 1 milhão de reais, o rendimento mensal seria calculado desta forma:

R$ 1.000.000 × 0,005 = R$ 5.000

Sendo assim, 1 milhão de reais na poupança renderia aproximadamente R$ 5.000 por mês em 2024.

Como funciona o rendimento na poupança?

O rendimento da poupança é composto por duas partes principais:

  1. Taxa Referencial (TR): um índice econômico calculado mensalmente pelo Banco Central do Brasil.
  2. Rendimento Base: valor que depende da Taxa Selic, a taxa básica de juros da economia.

Condições do rendimento

  • Quando a Selic é maior que 8,5% ao ano, o rendimento da poupança é de 0,5% ao mês mais a variação da TR.
  • Quando a Selic é igual ou menor que 8,5% ao ano, o rendimento da poupança é de 70% da Selic mais a variação da TR.

Por exemplo, se a Selic estiver em 13,75% ao ano e a TR estiver em 0%, o rendimento da poupança será de 0,5% ao mês.

Aniversário da Poupança

O "aniversário da poupança" refere-se à data mensal em que os rendimentos são creditados na conta. 

Este é um aspecto crucial do funcionamento da poupança, pois os juros são pagos apenas no dia de aniversário do depósito.

  • Exemplo: se você depositar dinheiro na poupança no dia 15, os rendimentos serão creditados todo dia 15 dos meses seguintes.

Se você sacar o dinheiro antes do aniversário, perderá o rendimento daquele período. 

Portanto, é essencial planejar os saques para após a data de aniversário para garantir que você receba todos os rendimentos acumulados.

Taxa Referencial (TR)

A Taxa Referencial é um índice criado em 1991 com o objetivo de servir como uma referência para corrigir diversas aplicações financeiras, incluindo a poupança. 

Desde 2017, a TR tem se mantido em 0%, o que significa que, na prática, o rendimento da poupança acaba sendo apenas o percentual fixo (0,5% ao mês ou 70% da Selic).

Tesouro Direto, Taxa Selic e IPCA

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é uma plataforma de investimento em títulos públicos federais, criada para democratizar o acesso a esse tipo de aplicação. 

Existem diferentes tipos de títulos no Tesouro Direto, cada um com características específicas:

  • Tesouro Selic: atrelado à taxa básica de juros da economia. É considerado o título mais seguro e com maior liquidez diária, sendo ideal para reserva de emergência.
  • Tesouro IPCA: corrigido pela inflação, garantindo a proteção do poder de compra ao longo do tempo. Oferece um rendimento composto pela variação do IPCA mais uma taxa de juros prefixada.

Taxa Selic

A Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) é a taxa básica de juros da economia brasileira, definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. 

A Selic influencia diretamente o rendimento de diversos investimentos, incluindo a poupança e os títulos do Tesouro Direto.

Quando a taxa está acima de 8,5%, a poupança rende 0,5% ao mês mais a TR — quando está igual ou abaixo de 8,5%, a poupança rende 70% da Selic mais a TR.

IPCA

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o principal indicador de inflação do Brasil. 

Ele mede a variação dos preços de uma cesta de bens e serviços consumidos pelas famílias brasileiras. 

O IPCA é importante para investidores, pois garante proteção contra a inflação, uma vez que Investimentos atrelados ao IPCA, como o Tesouro IPCA, garantem que o rendimento será, no mínimo, igual à inflação, mais uma taxa prefixada, protegendo o poder de compra do investidor.

Poupança é um bom investimento?

Embora a poupança ofereça segurança e simplicidade, seu rendimento geralmente é menor em comparação com outras opções de investimento, como os títulos do Tesouro Direto e CDBs atrelados ao CDI. 

Sendo assim, avaliar alternativas como o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA pode proporcionar retornos mais atrativos e proteção contra a inflação, tornando-se opções mais vantajosas para o investidor.

Alternativas à poupança

Apesar da segurança e liquidez da poupança, existem outras opções de investimento que podem oferecer retornos melhores. 

Vamos comparar a poupança com algumas alternativas:

CDB (Certificado de Depósito Bancário)

O CDB é um título emitido por bancos para captar recursos e, em geral, ele oferece rendimentos superiores à poupança, principalmente quando atrelados ao CDI.

Tesouro Direto

O Tesouro Selic e o Tesouro IPCA são alternativas populares que têm liquidez diária (podem ser resgatados a qualquer momento) e são mais rentáveis do que a poupança.

Fundos de investimento

Os fundos de investimento reúnem recursos de vários investidores para aplicar em diferentes ativos, como títulos públicos, ações e imóveis. 

Eles oferecem uma gestão profissional e podem proporcionar rendimentos maiores, mas também envolvem mais risco.

Poupança vs. aplicações atreladas ao CDI

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é uma taxa de referência para investimentos de renda fixa no Brasil. 

Aplicações atreladas ao CDI, como CDBs e LCIs (Letras de Crédito Imobiliário), costumam oferecer rendimentos mais atraentes que a poupança.

Por que trocar a poupança por outro fundo de investimento?

  1. Rentabilidade: aplicações atreladas ao CDI geralmente rendem mais do que a poupança.
  2. Diversificação: investir em diferentes produtos reduz o risco e pode aumentar o retorno.
  3. Proteção contra a inflação: produtos como o Tesouro IPCA protegem o capital contra a inflação, algo que a poupança não oferece.

Deixe seu dinheiro render na InfinitePay

Se você busca uma alternativa acessível, segura e rentável à poupança, na InfinitePay o seu dinheiro rende automaticamente a 100% do CDI.

Deixando o seu dinheiro na conta inteligente da InfinitePay, ele rende 100% do CDI todos os dias, a partir do 31° dia do valor presente na conta — uma excelente opção para maximizar seus rendimentos de forma segura e eficiente. 

Perguntas frequentes

CONTA INTELIGENTE

A conta que te ajuda a vender

Resolva as finanças do seu negócio: receba seu dinheiro rápido, pague contas, gerencie cobranças e ganhe cashback

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.