Entendendo a malha fiscal: O que é e como evitá-la
Malha fiscal: Mulher sentada em seu escritório analisando papéis que estão sobre a mesa

Entendendo a malha fiscal: O que é e como evitá-la

Descubra o que é a malha fiscal, suas consequências e aprenda como evitar complicações com o Leão na sua declaração de imposto de renda.

05/12/2023

11

Copiar link

A malha fiscal é um termo que pode causar preocupação para muitos contribuintes brasileiros. Mas o que exatamente significa estar na malha fiscal e como evitar problemas com o Leão?

O que é malha fiscal?

A malha fiscal é um processo de análise minuciosa da Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF) realizada pela Receita Federal do Brasil. Seu principal objetivo é identificar inconsistências, omissões ou erros nas informações fornecidas pelos contribuintes em suas declarações de imposto de renda.

Quando a Receita Federal identifica alguma irregularidade em sua declaração, você pode cair na malha fiscal, o que significa que sua declaração será retida para uma análise mais detalhada. Isso pode acontecer por diversas razões, como divergências entre os dados informados na declaração e aqueles que a Receita Federal possui em seu sistema, suspeitas de omissão de rendimentos, deduções irregulares, entre outros motivos.

O que é malha fiscal pessoa jurídica?

A malha fiscal pessoa jurídica é um processo de análise das declarações de imposto de renda feitas por empresas. O processo é semelhante ao da malha fiscal pessoa física, mas existem algumas diferenças.

Por exemplo, a malha fiscal pessoa jurídica pode identificar inconsistências em informações como:

Valor dos rendimentos

Despesas dedutíveis

Impostos retidos na fonte

Créditos tributários

O que acontece quando a empresa cai na malha fiscal?

Quando uma empresa cai na malha fiscal, ela recebe uma notificação da Receita Federal. A notificação informa a inconsistência identificada e dá um prazo para a empresa regularizar a situação.

Se a empresa não regularizar a situação no prazo estipulado, ela pode ser multada. A multa pode variar de 0,3% a 20% do imposto devido, acrescido de juros e atualização monetária.

As situações possíveis são:

  • Normal: A declaração foi analisada e não foram encontradas inconsistências.
  • Em processamento: A declaração está sendo analisada pela Receita Federal.
  • Em malha fina: A declaração foi identificada com inconsistências e a empresa recebeu uma notificação da Receita Federal.
  • Com pendências: A declaração foi analisada e foram encontradas inconsistências, mas a empresa não regularizou a situação no prazo estipulado.

Leia mais: 6 impostos e tributos que todo empreendedor precisa conhecer

Consequências de estar na malha fiscal

Estar na malha fiscal pode trazer algumas consequências desagradáveis. Primeiramente, seu processo de restituição de imposto de renda será suspenso até que a situação seja regularizada. Além disso, você pode ser notificado pela Receita Federal para prestar esclarecimentos e apresentar documentos que comprovem a veracidade das informações fornecidas em sua declaração.

Se durante a análise for constatada a existência de valores devidos, você terá que pagar os impostos devidos com acréscimo de multas e juros. Em casos mais graves, a Receita Federal pode abrir um processo de fiscalização mais rigoroso, o que pode resultar em penalidades mais severas, como a inclusão do seu nome na Dívida Ativa da União.

Como evitar a malha fiscal

A melhor maneira de evitar problemas com a malha fiscal é ser cuidadoso e preciso ao preencher sua declaração de imposto de renda. Aqui estão algumas dicas para ajudar você a evitar a malha fiscal:

Mantenha todos os documentos: Guarde todos os documentos que comprovem seus rendimentos, despesas e deduções por pelo menos cinco anos. Isso inclui comprovantes de renda, recibos médicos, notas fiscais, entre outros.

  • Preencha com precisão: Certifique-se de preencher sua declaração com precisão e de acordo com as informações fornecidas pelos órgãos financeiros, como bancos e empregadores.
  • Esteja atento às deduções: Verifique se você está deduzindo apenas despesas que são realmente dedutíveis de acordo com a legislação tributária.
  • Declare todos os rendimentos: Não omita rendimentos de qualquer fonte, mesmo que sejam pequenos valores.
  • Mantenha-se informado: Esteja atualizado sobre as regras fiscais e os prazos de entrega da declaração.

Leia mais: Saiba como otimizar seu negócio e reduzir suas cargas tributárias

Pode parcelar malha fina?

Sim, é possível parcelar a multa por cair na malha fina. O parcelamento pode ser feito em até 60 vezes, com juros e atualização monetária.

Como faço para regularizar quando cai na malha fina?

Para regularizar a situação quando cai na malha fina, é preciso apresentar os documentos comprobatórios das informações declaradas.

Os documentos comprobatórios podem variar de acordo com a inconsistência identificada. No entanto, alguns documentos comuns são:

  • Comprovantes de rendimentos: holerites, recibos de pagamentos, etc.
  • Comprovantes de despesas: notas fiscais, recibos, etc.
  • Declarações de imposto de renda de outras pessoas: se a inconsistência envolve informações declaradas por outras pessoas, é preciso apresentar as declarações delas.

Tem como recorrer à malha fina?

Sim, é possível recorrer à malha fina. O recurso deve ser apresentado à Receita Federal dentro do prazo estipulado na notificação.

O recurso deve ser fundamentado, apresentando argumentos que demonstrem que a declaração está correta.

A malha fiscal é um processo importante para garantir que todos os contribuintes cumpram com suas obrigações tributárias. Se você recebeu uma notificação da Receita Federal informando que sua declaração está na malha fiscal, é importante tomar as providências necessárias para regularizar a situação.

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.