O que é fluxo de caixa?
Foto que ilustra artigo sobre o que é fluxo de caixa mostra um homem de camisa social diante de um notebook, sorrindo. Sobre a mesa, há um pote com canetas, papéis e outros acessórios de papelaria.

O que é fluxo de caixa?

Descubra o que é fluxo de caixa, a sua importância para o seu negócio e como usar esse recurso para gerenciar sua empresa

20/09/203

7

Copiar link

O déficit financeiro é um dos principais motivos pelo qual os empresários perdem o controle dos negócios, o que faz com que as empresas ainda sofram com a falta de acompanhamento do fluxo de caixa.

O que é fluxo de caixa

O fluxo de caixa  (do inglês cash flow) é o ponto de partida da análise financeira e o responsável por projetar períodos futuros, além de registrar e acompanhar todas as entradas e saídas dos recursos. Isto é, ele é o movimento de entrada (recursos é proveniente das atividades de venda de produtos/serviços ou da venda de algum ativo da empresa) e saída de recursos financeiros da organização, ou o nome dado ao controle financeiro de uma empresa.

Para um melhor controle financeiro, é importante que o fluxo de caixa seja realizado de forma temporal, podendo ser diário, semanal, mensal ou anual, trazendo componentes de projeção ou estimativa. Para tanto, é necessário considerar os saldos de ciclos anteriores, e assim compor as disponibilidades, ou indisponibilidades, nos ciclos posteriores.

Você também pode se interessar por: O que é payback?

Esse controle varia de acordo com o que funciona melhor para cada empresário, sendo os tipos mais comuns:

Planilha

O método mais tradicional envolve a criação de uma planilha que é atualizada periodicamente com as entradas e saídas de montantes de dinheiro do seu negócio.

Por ser uma solução muito procurada, atualmente há modelos de planilhas de fluxo de caixa disponibilizadas na internet, onde você apenas edita o modelo incluindo os dados da sua empresa. Esses modelos já vem segmentados por tipos de saída (gastos da empresa, taxas, etc), datas, estimativas e outros fatores que ajudam no controle.

Confira aqui nossa planilha de fluxo de caixa para baixar

Aplicativo

Com o desenvolvimento tecnológico, surgiram aplicativos e sites especializados na gestão financeira de empresas. Como mencionado no caso da planilha, aqui também é possível criar uma conta e gerenciar suas necessidades.

Recursos digitais

Empresas de tecnologia desenvolveram soluções que ajudam empresas e empreendedores a gerenciar seu fluxo de caixa. Essas soluções vão desde gestão financeira, até meios de agilizar o recebimento das vendas antes do prazo padrão de repasse de bancos.

O que precisa ter em um fluxo de caixa

Para fazer uma boa gestão financeira, é necessário compreender a empresa como um todo: receita, ticket médio, quantidade de transações, número de vendas, preço dos produtos. Estas operações precisam de dados atualizados para que o planejamento financeiro seja minucioso e de fato forneça bases para a tomada de decisão.

Essa é uma etapa importante, principalmente para pequenos empreendimentos que muitas vezes possuem poucos recursos e pouca maturidade no mercado de atuação. Uma pesquisa do Sebrae mostra que mais da metade das pequenas empresas fecham antes de seu aniversário de dois anos.

O fechamento precoce é motivado por diversos fatores, entre eles a falta de planejamento financeiro e visão estratégica do negócio. Tal planejamento, por sua vez, só pode ser feito com acompanhamento contínuo que garante previsibilidade para a gestão da sua empresa.

Há alguns dados essenciais para que um fluxo de caixa funcione de forma eficiente. Abaixo citamos alguns:

Todas as saídas (ou pagamentos) 

Considere como saída toda transação que subtraia seu montante atual de dinheiro. Por exemplo: compras, pagamento de impostos e taxas, despesas bancárias, etc.

Todas as entradas

Considere como entrada toda transação que adicione mais dinheiro ao montante atual da sua empresa. Podem ser consideradas entradas: vendas, rendimentos de aplicações (se aplicável a seu caso), etc.

Previsões e datas fixas

Aqui é importante considerar todas as datas mapeadas de entradas e saídas.

  • Para saídas: considere datas de cobranças fixas, como aluguel, conta de luz e água (se aplicável), etc.
  • Para entradas: seguindo o mesmo raciocínio das saídas, considere as entradas planejadas, como parcelas a receber.

Um recurso muito útil nessa gestão financeira é contar com um sistema de gestão de cobrança que lembra seus clientes de forma automática de suas pendências e você não precisa gastar tempo com isso. A Gestão de Obrança da InfinitePay, com a qual você gera boletos, links de pagamento, Pix e outras cobranças para seus clientes sem custo, e automatiza o envio de notificações por WhatsApp.

Com ela, você concentra em um único aplicativo - da InfinitePay - todas as movimentações do seu negócio, para você ter o controle e autonomia de tomar as decisões sem precisar consultar insumos em diversos locais diferentes.

Quais são os tipos de fluxo de caixa?

É possível montar um fluxo de caixa diferente para cada necessidade. Vamos listar abaixo as principais:

Fluxo de caixa operacional

Esse tipo de fluxo de caixa abrange entradas e saídas de dinheiro relacionados a atividades operacionais da empresa. Pode-se considerar dentro desse tipo de fluxo vendas de produtos, reposição de estoque, salário de funcionários, etc. Não se considera aqui reservas de capital de giro, por exemplo.

Fluxo de caixa financeiro 

Além de possibilitar que o empreendedor realize uma previsão de caixa, minimizando o inesperado, o fluxo de caixa financeiro, possibilita a mensuração das entradas e saídas futuras de recursos monetários durante um determinado período. Isso permite reservar um ativo extra para cobrir as variações entre as necessidades monetárias reais e previstas.

Fluxo de caixa para investimentos 

O fluxo de caixa para investimento realiza, basicamente, a mensuração pelas reservas que a empresa obtém após o financiamento de todas as operações, sendo elas pendências financeiras, empréstimos, notas promissórias ou qualquer outro passivo.

Realizar esse tipo de controle de fluxo de caixa possibilita o direcionamento dos ativos em investimentos diversos, como os títulos do governo ou renda fixa. Porém, é importante que esses valores sejam aplicados em investimentos que possam retornar à empresa em maior volume.

Fluxo de caixa direto

Esse fluxo considera transações brutas, ou seja, sem desconto de qualquer tipo. É útil para ter contexto do montante de dinheiro obtido. Tem como principal objetivo permitir que as informações de caixa fiquem disponíveis diariamente, os recebimentos e pagamentos precisam ser organizados de acordo com a natureza contábil, de modo que sejam divididos em classes.

Fluxo de caixa indireto

Um dos fluxos mais utilizados, especialmente por especialistas financeiros em empresas, o fluxo de caixa indireto abrange informações intermediárias, como as demonstrações do DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício) e do BP (Balanço Patrimonial) com foco em avaliar a variação de desempenho econômico do negócio.

Fluxo de caixa projetado

O fluxo de caixa projetado possibilita que o gestor realize a análise de contas do presente (pagamentos e recebimentos), fazendo uma média e projetando-as para construir uma visão futura do negócio.

Com isso, é possível auxiliar o gestor para organizar o negócio, efetuando ajustes para corrigir as falhas de administração de recursos, mitigando, assim, perdas em busca de um resultado financeiro favorável ao planejar o investimentos para a expansão. Ou seja, realiza uma estimativa que permite ao empreendedor planejar suas iniciativas futuras, referentes ao negócio, com base nos resultados obtidos

Fluxo de caixa livre

O fluxo livre faz a mensuração do montante disponível no caixa da empresa após o pagamento de todas as despesas. Geralmente acompanhado por acionistas e investidores, o intuito aqui é mensurar a capacidade do negócio gerar e manter caixa de forma sustentável.

Por meio do fluxo de caixa livre é possível analisar o resultado esperado e, em caso de balanço positivo, estudar possíveis aplicações para o capital ocioso. Além disso, ele possibilita a mensuração da capacidade do negócio em gerar capital em curto, médio e longo prazo, indicando o saldo da comparação com o fluxo de caixa operacional.

Em caso de balanço negativo, é possível traçar as estratégias para reverter o quadro e alcançar a saúde financeira do negócio. Para isso, determine as medidas mais apropriadas para o futuro da empresa (abertura de novas unidades, solicitação de empréstimos, ampliação do estoque ou até mesmo a falência do negócio).

Fluxo de Caixa Descontado

O fluxo de caixa descontado é conhecido pela sigla FDC. Ele é, basicamente, um cálculo que determina o valor de uma empresa, sendo utilizado na captação de investidores, no processo de compra e venda de uma companhia ou em caso de fusões, para avaliar o retorno do capital investido.

Confira aqui nossa planilha de fluxo de caixa para baixar

Quais as vantagens e benefícios de se fazer um fluxo de caixa?


A principal vantagem de ter um fluxo de caixa estruturado e constantemente atualizado é a visibilidade e contexto total da situação financeira do seu negócio.  À medida em que sua empresa for crescendo, o ideal é investir na automatização dos processos de controle das operações financeiras. Isso porque toda ação importante de uma empresa – de marketing, investimentos, contratações, etc. – precisa ser bem programada, caso contrário, o risco de desequilíbrio é significativo.

Sem um olhar clínico sobre os recebimentos futuros para cobrir os novos gastos, o caixa pode ser impactado negativamente e até não conseguir se recuperar. E em caso de atraso de recebimento de compras parceladas, você pode notificá-los e até lembrá-los do vencimento, o que melhorará o controle de vendas do seu negócio.

Dentro da gestão financeira, o fluxo de caixa, por sua vez, é uma das mais importantes ferramentas, pois visa demonstrar e projetar, em períodos futuros, o resultado financeiro em regime de caixa e não contábil. Essa demonstração permite que o empresário realize o lançamento das contas a pagar e dos direitos a receber, além de estimativas de receitas e despesas, apurando assim, o saldo disponível, ou indisponível.

Como um fluxo de caixa organizado pode impactar positivamente seu negócio

  • Melhor controle financeiro

O fluxo de caixa te mantém a par da situação financeira do seu negócio, o que permite que você antecipe soluções para problemas antes que eles escalem. Além disso, tendo consciência do contexto total da empresa, é possível que você faça previsões financeiras mais precisas e tome decisões de negócios mais informadas, o que pode levar a uma maior eficiência e redução de custos a longo prazo.

  • Redução de erros administrativos

O fluxo de caixa permite a rápida identificação de erros financeiros, como faturar o valor errado ou duplicar uma cobrança, que podem resultar em perdas financeiras significativas ao longo do tempo. Vale ressaltar aqui que ferramentas como Gestão de Cobrança da InfinitePay fazem a gestão de cobrança completa do seu negócio de graça.

  • Otimização de tempo

Ter um fluxo de caixa atualizado economiza o tempo que você levaria para acompanhar manualmente cada movimentação financeira da empresa. Esse tempo pode ser melhor aproveitado em outras tomadas de decisões que impactem seu negócio.

Os 8 erros mais comuns ao fazer um fluxo de caixa

  1. Não fazer acompanhamentos frequentes (diários, semanais ou mensais, dependendo do tipo de negócio)
  2. Falhar no controle das vendas
  3. Trocar vendas por recebimentos
  4. Não usar categorias de receitas e despesas
  5. Não fazer uso da tecnologia
  6. Não ter senso de realidade
  7. Não organizar as finanças de modo estratégico
  8. Manter dados inconsistentes no controle

Leia também: 5 vantagens de receber pagamentos online – e como começar ainda hoje

Qual é a frequência ideal para atualizar o fluxo de caixa?

A frequência ideal varia de acordo com o tamanho da sua empresa, e a complexidade do seu negócio. O fator principal é que a atualização e análise do fluxo seja eficaz e traga insumos que realmente ajudem no direcionamento estratégico da empresa.

De todo modo, se você está montando seu fluxo de caixa, pode-se considerar uma frequência semanal de atualização no início, que pode ser mais espaçado se necessário.

5 Dicas de como montar um fluxo de caixa 

Montar um fluxo de caixa pode parecer complexo e difícil à primeira vista. Felizmente, há um passo a passo que pode guiá-lo nessa tarefa:

1. Anote o saldo atual da conta bancária da empresa

Comece pelo valor disponível no presente. É dele que irá derivar todos os outros processos.

2. Anote as saídas e entradas

Nesse momento, você começa a monitorar todas as transações do seu caixa.

3. Categorize as saídas e entradas

Uma vez que as transações foram mapeadas, é hora de entender suas origens e destinos. Categorize as entradas entre vendas, doações e outras origens; e as saídas como pagamento de contas, salários de funcionários, etc.

A essa altura, provavelmente você já deve ter identificado padrões nas transações. Esses são alguns dos insumos que o fluxo de caixa proporciona. 

4. Registre todas as movimentações daqui em diante

Agora que você fez o fluxo baseado nas transações do passado e presente, é importante manter esse controle atualizado sempre que uma nova entrada ou saída ocorre. Assim, você se certifica que o saldo disponível na sua conta é correto, e portanto, você pode contar com ele em casos de necessidade.

5. Estipule a periodicidade da análise

Embora os lançamentos das transações devam ser feitos imediatamente, a análise do fluxo de caixa não precisa ser feita na mesma periodicidade. Como explicado acima, você pode iniciar seu fluxo com análises semanais, entendendo os padrões de entrada e saída e buscando formas de aumentar as entradas e diminuir as saídas.

Dessa forma, é mais fácil e eficaz para o seu negócio fazer o fechamento do mês, reportar resultados para investidores e tomar melhores decisões administrativas.

6. Realize a análise dos lançamentos

Ao concluir os lançamentos financeiros é preciso analisá-los, para entender e encontrar o saldo final diário. Para isso, é necessário calcular o valor das entradas, subtraindo o valor das saídas, somando-o ao saldo inicial. A análise desses dados permite maior preparação financeira mensal e, consequentemente, anual.

Realizando um fluxo de caixa com lançamentos mensais, é possível medir o total das receitas diária e mensal, além do valor total de despesas do dia e do período. Mas para ter um acompanhamento completamente eficaz, é importante registrar as Contas a Pagar e Contas a Receber (lançamentos que ainda não foram pagos ou recebidos), isso permite que você mensure a necessidade de capital de giro da empresa.

7. Faça uma análise gráfica

Além de todos os acompanhamentos e controles, a análise gráfica é um passo muito importante para a gestão de caixa, pois a análise mais visual permite que você tenha uma visão mais clara dos resultados.  Existem alguns gráficos recomendados para extrair o fluxo de caixa de maneira clara e efetiva. São eles:

  • Gráfico de análise financeira geral mensal: responsável por medir as entradas, saídas e saldo ao longo do ano;
  • Gráfico de receitas: é importante para que você possa medir as entradas mais relevantes e as mais insignificantes;
  • Gráfico de despesas:  assim como o gráfico de receitas, ele precisa ser dividido por tipos, assim é possível visualizar as flutuações mensais, possibilitando a realização de cortes nas contas corretas;
  • Gráfico de contas a pagar/contas a receber: esse gráfico é essencial para o planejamento do fluxo de caixa.
  • Gráfico de necessidade de caixa: a partir desse gráfico é possível visualizar o saldo inicial do período, somado as entradas e subtraído das saídas;
  • Gráfico de saldo acumulado: é preciso bastante atenção para realizar esse gráfico, pois ele deve corresponder a soma das disponibilidades de caixa (caixinha, bancos, aplicações, etc).

Você também pode se interessar por: O que é balanço patrimonial e como ele funciona

Benefícios de antecipar o recebimento para seu fluxo de caixa

Como mencionamos acima, há ferramentas que ajudam no controle e manutenção do fluxo de caixa. E também as que geram impacto no montante que sua empresa fatura, e um exemplo disso é o InfiniteNitro da InfinitePay, que permite a antecipação do recebimento das suas vendas com as melhores taxas do mercado. Com ele, você faz uma venda e em apenas 6 segundos o dinheiro cai na sua conta.

Vale ressaltar que a solução está disponível tanto para vendas por maquininhas quanto por InfiniteTap, que transforma o celular em maquininha

Confira mais em: Maquininha que cai o dinheiro na hora

Vamos explorar alguns dos principais benefícios que o InfiniteNitro oferece:

  • Melhora no fluxo de caixa

O InfiniteNitro proporciona maior liquidez e previsibilidade financeira, permitindo um melhor gerenciamento do fluxo de caixa e facilitando o planejamento de investimentos e despesas. Ter a opção de receber antes do prazo padrão de 30 dias dá fôlego para sua operação.

  • ‍Negociação com fornecedores

Com maior liquidez, empreendedores podem negociar melhores condições e prazos com fornecedores, aproveitando descontos e condições especiais nas compras à vista.

  • Maior competitividade

Com acesso rápido aos recursos financeiros, você pode investir em melhorias, inovações e diferenciais no mercado, tornando seu negócio mais atrativo dentre seus concorrentes.

  • Redução da dependência de empréstimos bancários 

O InfiniteNitro diminui a necessidade de recorrer a empréstimos bancários, que muitas vezes exigem garantias ou requerem processos burocráticos e demorados. 

  • ‍Poder de manobra

Com acesso rápido ao dinheiro das suas vendas, empreendedores têm mais espaço para lidar com situações inesperadas que afetam o caixa da empresa, como por exemplo a quebra de um equipamento ou o não recebimento de um cliente.

  • ‍Oportunidades de investimento 

O dinheiro imediato vindo do InfiniteNitro permite que empreendedores aproveitem oportunidades de investimento, como aquisição de novos equipamentos, contratação de mão de obra qualificada ou desenvolvimento de novos produtos e serviços.

Leia mais: O que é antecipação de recebíveis e como ela ajuda seu negócio

Como ativar o InfiniteNitro?

Ativar o InfiniteNitro é um processo simples e prático. No aplicativo da InfinitePay, selecione o botão na área de vendas antes de realizar sua venda. Quando o botão está ativo, os valores das vendas são liberados imediatamente na sua conta. Ao desativar, o tempo de recebimento volta ao padrão de 1 dia útil.

O crédito do InfiniteNitro pode ser utilizado para diversos fins, como investir em estoque, marketing, contratar mais colaboradores, realizar melhorias no espaço físico, entre outras estratégias que possam alavancar os resultados do negócio.

Saiba mais: O que é InfiniteNitro?

Com ferramentas e recursos apropriados, seu negócio pode usar o fluxo de caixa para impulsionar o faturamento e ter vantagem competitiva em relação à concorrência. 

Como empréstimos impactam seu fluxo de caixa

Você pode precisar contratar um empréstimo em algum momento para seu negócio, seja para lidar com uma situação imprevista, seja como um investimento planejado.

Atente-se aos seguintes fatores ao considerar um empréstimo:

Taxas cobradas

Sempre leia as condições antes de aceitar um empréstimo, para ter certeza que as taxas não vão impactar significativamente seu caixa, e nem que irão sofrer alterações bruscas nos meses seguintes

Número e valor de parcelas

É importante se atentar se a parcela não vai pesar demais no seu fluxo de caixa. Infelizmente, uma situação comum é os empresários não se atentarem ao tamanho da parcela e precisarem contratar um segundo empréstimo para conseguir pagar o primeiro, gerando mais juros.

Felizmente hoje em dia há uma alternativa de empréstimo com condições melhores do que as oferecidas pelos bancos: O Empréstimo Inteligente da InfinitePay, que tem taxas competitivas e condições para quitação acessíveis, além da facilidade em contratar que comentamos acima.

Saiba mais em: Empréstimo online na hora: Conheça

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.