vendas

Descubra estratégias de vendas eficazes. Aprenda a melhorar sua taxa de conversão e aumentar suas vendas hoje.

Pagamentos

A forma como as pessoas pagam por produtos e serviços está mudando rapidamente. Com o uso do escaneie e pague crescendo, o dinheiro em espécie e cartões de crédito estão cada vez menos sendo usados, dando lugar a métodos de pagamento mais convenientes e inovadores, como pagamentos por QR Code Pix e QR Code para pagamento com cartão.

Se você é um empreendedor que está buscando formas de simplificar as transações no seu negócio, o "escaneie e pague" pode ser a solução. 

O que é “escaneie e pague”?

O "escaneie e pague" é uma solução de pagamento que funciona através da leitura de códigos QR, ou QR Code. Seu cliente simplesmente aponta a câmera do celular para o código e realiza o pagamento. Este pode ser feito por Pix,  diretamente no aplicativo do banco, ou  o código  pode direcionar para a finalização de compra de um produto, com a possibilidade de escolher a forma de pagamento que desejar, como funciona num link de pagamento. É uma forma simples, muito rápida e segura de receber suas vendas.

Os pagamentos através do "escaneie e pague" podem ser aplicados em diversos contextos, trazendo agilidade e praticidade para diferentes tipos de negócio. Aqui estão algumas aplicações comuns:

  • Varejo físico: 

Em lojas e quiosques, os clientes podem pagar pelos produtos simplesmente escaneando o QR Code no caixa ou diretamente nos produtos.

  • Delivery e takeaway: 

Oferece uma forma simples de pagar por encomendas feitas para entrega ou retirada, tornando o processo mais rápido.

  • Feiras e eventos: 

Em feiras, exposições e eventos, onde várias pequenas compras são feitas, o "escaneie e pague" agiliza o atendimento e elimina a necessidade de troco.

  • Estacionamentos: 

Pagamento rápido e sem a necessidade de contato em estacionamentos, permitindo que os motoristas saiam rapidamente e agilizem o fluxo de carros local.

  • Transporte público: 

Alguns sistemas de transporte público já utilizam essa tecnologia para pagamentos, tornando as viagens mais convenientes. O MetrôRio e MetroSP, por exemplo, implementaram o uso de QR Codes para a compra de passagens, facilitando o acesso ao transporte sem a necessidade de cartões físicos ou dinheiro em espécie.

  • Doações e caridade: 

Instituições de caridade e organizações sem fins lucrativos podem disponibilizar QR Code para doações instantâneas.

  • Pagamento de serviços: 

Serviços autônomos, como consultorias, passeios ou aulas, podem aceitar pagamentos mais rapidamente através de códigos QR.

  • Self-Checkout: 

Em supermercados ou lojas, permite que os clientes finalizem suas compras de forma autônoma, sem a necessidade de passar por um caixa, podendo finalizar o pagamento via QR Code Pix na maquininha.

  • E-commerce: 

No e-commerce, pode facilitar pagamentos para aqueles que preferem fazer compras no desktop, fornecendo um código QR que pode ser escaneado pelo celular.

Estas são apenas algumas das muitas possibilidades. O escaneie e pague é versátil e pode ser adaptado para atender às necessidades de diferentes setores, simplificando a experiência do cliente e tornando os pagamentos mais rápidos e seguros.

Conheça as vantagens de receber pagamentos via QR Code

Como receber pagamentos por escaneie e pague?

O pagamento pelo sistema "escaneie e pague" é um processo simples e rápido. Ele envolve o uso de QR Code e o uso de celulares, permitindo que as transações sejam concluídas de forma digital. Aqui está um passo a passo de como receber pagamentos via escaneie e pague:

1. Geração do QR Code

  • O comerciante gera um código QR único que está vinculado a uma conta específica ou a um produto/serviço.
  • Esse código pode ser fixo, como o que fica exposto no caixa ou na mesa de um restaurante, ou dinâmico, como os gerados automaticamente em maquininhas ou sistemas de e-commerce para cada compra. Veja abaixo a diferença entre os dois tipos. 
  • No app da InfinitePay, você acessa sua área pix no menu principal e já aparece o QR Code do seu Pix na tela. Também tem a opção de Ler Qr Code, para realizar pagamentos de forma prática e instantânea.

2. Escaneamento do código pelo cliente

  • O cliente utiliza a câmera do celular ou um aplicativo de pagamentos para escanear o QR Code.
  • O código QR direciona o cliente para uma página de pagamento ou aplicativo que já contém as informações da conta ou do produto/serviço.

3. Confirmação do valor e método de pagamento

O cliente confirma o valor e escolhe o método de pagamento, que pode ser cartão de crédito, débito, saldo em conta, ou outras opções oferecidas pelo aplicativo como via Pix.

3. Autorização da transação

Dependendo do método de pagamento escolhido, o cliente pode precisar inserir uma senha ou autenticar a transação por reconhecimento facial, digital, ou outro método seguro.

4. Recebimento da confirmação

O pagamento é processado quase que instantaneamente, e tanto o cliente quanto o comerciante recebem a confirmação da transação.

5. Entrega ou acesso ao produto/serviço:

Após a confirmação do pagamento, o comerciante pode entregar o produto ou conceder acesso ao serviço, dependendo do contexto.

Esse processo proporciona uma experiência rápida, reduzindo filas e tornando os pagamentos mais eficientes para ambos os lados. Além disso, minimiza a necessidade de contato físico, o que pode ser uma vantagem para a saúde e segurança.

Quais são os tipos de pagamentos por escaneie e pague? 

O QR Code pode ser usado de várias maneiras, como facilitar na transferência por Pix, e também funcionar como um checkout para uma compra. Por exemplo, em lojas físicas ou online, um QR Code pode ser gerado para que você escaneie com seu smartphone e seja direcionado para uma página de pagamento, onde você pode finalizar a compra utilizando diversas formas de pagamento, incluindo cartões de crédito, débito, ou mesmo Pix.

Para te ajudar a navegar nesse universo de soluções, vamos detalhar os principais tipos de pagamentos por escaneie e pague disponíveis no mercado:

Pagamento por QR Code estático

Ideal para: Vendas com valor fixo, como produtos em balcões, food trucks ou deliveries.

  • Como funciona:

Um QR Code único é gerado com o valor da venda pré-definido.

O cliente escaneia o código e o valor é automaticamente direcionado para o pagamento, sem necessidade de digitação manual.

  • Exemplo de uso:

Venda de salgadinhos em um food truck: Cada QR Code exibe o valor de um salgadinho (R$5,00, por exemplo). O cliente escolhe quantos deseja, escaneia o código correspondente e paga o valor total da compra.

Pagamento por QR Code dinâmico

Ideal para: Vendas com valor variável, como serviços, produtos personalizados ou lojas físicas com checkout.

  • Como funciona:

Um QR Code único é gerado para cada venda, com o valor definido na hora pelo cliente ou por você.

O cliente escaneia o código, insere o valor da compra e escolhe a forma de pagamento.

  • Exemplo de uso:

Loja de roupas: Na hora de pagar, o cliente escaneia o QR Code gerado pela maquininha na mesa do caixa e paga a conta digitalmente.

Pagamentos por Link de Pagamento:

Ideal para: Cobranças à distância, vendas online ou envio de solicitações de pagamento.

  • Como funciona:

Um link único é gerado para cada venda ou cobrança, contendo as informações da transação.

O cliente recebe o link por SMS, e-mail, WhatsApp ou qualquer outro canal de comunicação e pode acessá-lo para realizar o pagamento através de seu navegador ou aplicativo de banco.

  • Exemplos de uso:

Venda de produtos online: Na finalização da compra, o cliente recebe um link de pagamento para concluir a transação.

Leia mais: 

Pagamentos por QR Code com Pix

Ideal para: Transações instantâneas e seguras, utilizando a plataforma Pix do Banco Central.

  • Como funciona:

Um QR Code único é gerado com as informações da chave Pix do seu negócio.

O cliente escaneia o código e o aplicativo de pagamento automaticamente direciona para a transação via Pix.

  • Exemplos de uso:

Lojas físicas: QR Codes no caixa facilitam pagamentos rápidos para os clientes, utilizando o saldo da conta bancária ou carteira digital.

Você também pode se interessar por: 

Pagamento por escaneie e pague é seguro? 

Os pagamentos e recebimentos via "escaneie e pague" oferecem praticidade e segurança, mas como com qualquer método de pagamento, é importante adotar certas precauções para proteger os negócios e os clientes. Aqui estão alguns cuidados essenciais:

  • Escolha de plataforma confiável:

Utilize apenas plataformas de pagamento conhecidas e confiáveis, que sigam padrões de segurança e privacidade.

Verifique se a plataforma é certificada e regulamentada.

  • Verificação de QR Code:

Confirme que os códigos QR apresentados aos clientes sejam legítimos e correspondam ao seu negócio ou serviço. QR Codes falsificados podem redirecionar os pagamentos para contas fraudulentas.

  • Autenticação Forte:

Garanta que a plataforma de pagamento exija autenticação forte para confirmar transações, como senhas, biometria ou reconhecimento facial. Oriente os clientes a utilizarem autenticação multifatorial quando disponível.

  • Controle de Acesso:

Limite o acesso ao sistema de geração de QR Code para evitar a criação de códigos não autorizados. Atribua níveis de permissão adequados aos funcionários.

  • Monitoramento de Atividade:

Monitore todas as transações para identificar padrões incomuns ou tentativas de fraude.

Notifique imediatamente os clientes e autoridades em caso de suspeita de atividades mal-intencionadas.

  • Educação do Cliente:

Informe os clientes sobre a importância de verificar o valor antes de confirmar o pagamento.

Oriente-os a usar apenas aplicativos oficiais para escanear oQR Code.

  • Atualizações e Manutenção:

Mantenha o software e os sistemas de segurança atualizados para se proteger contra novas ameaças. Faça auditorias regulares no sistema de pagamento para identificar vulnerabilidades.

  • Políticas de Reembolso:

Tenha políticas claras de reembolso em caso de pagamentos incorretos ou não autorizados.

Forneça instruções claras aos clientes para solicitar reembolsos, se necessário.

  • Ambiente Seguro:

Para receber pagamentos em estabelecimentos físicos, mantenha o QR Code em local seguro e protegido contra adulterações. Evite fornecer detalhes sensíveis ou permissões de acesso a terceiros.

Tomando esses cuidados, tanto o comerciante quanto o cliente podem desfrutar dos benefícios dos pagamentos via "escaneie e pague" com mais segurança e confiança.

Como gerar um código escaneie e pague para receber pagamentos via Pix pela InfinitePay

Para simplificar os pagamentos via Pix, você pode imprimir o QR Code da sua conta PJ InfinitePay e colocá-lo na sua loja. Siga estes passos diretamente da sua conta:

  1. Acesse sua conta pela versão web.
  2. Vá para as configurações e seção Pix.
  3. Clique em "Imprimir QR Code".
  4. Escolha o modo de impressão do seu computador e, em poucos passos, você terá o QR Code impresso.
  5. DICA: Distribua pela loja, no caminho do caixa, os QR Codes impressos para agilizar o processo do cliente em realizar o pagamento. 

Com a conta PJ da InfinitePay, você pode receber pagamentos de forma rápida e eficiente, com taxas competitivas e ter uma gestão de cobranças gratuita. Além disso, a conta oferece integração simplificada com diferentes métodos de pagamento, como Pix,cartões, boletos, link de pagamento e soluções para simplificar o gerenciamento do seu negócio, ajudando você a focar no que realmente importa: o crescimento da sua empresa. Baixe o app e crie sua conta em minutos!

Veja como a InfinitePay pode agilizar o seu negócio: 

Pagamentos

Estornos de débito podem ser frustrantes para empreendedores. No entanto, é importante entender o processo de solicitação de estorno para garantir que seus direitos sejam protegidos e que você possa resolver a situação de forma eficiente.

Entidades como o Banco Central do Brasil e o Procon monitoram e regulam as práticas de estorno para assegurar que os direitos dos consumidores sejam respeitados, impondo normas que protegem o consumidor.

Neste artigo iremos explorar a maneira correta de solicitar um estorno de débito como lojista: 

Como solicitar o estorno de débito?

Para estorno de débito, o empreendedor deve utilizar sua plataforma de pagamentos, que estabelece comunicação com a operadora do cartão e a instituição financeira emissora. O montante a ser estornado será creditado diretamente na conta bancária do cliente, com o banco emissor sendo responsável por essa restituição. Na InfinitePay, você mesmo pode cancelar uma venda feita, seja pelo app ou maquininha, e automaticamente o valor entra em processo para ser estornado para o cliente. 

O processo de estorno pode levar até 30 dias para ser concluído, embora esse prazo possa variar de acordo com a instituição emissora do cartão e o sistema de pagamento utilizado. Na InfinitePay o prazo de estorno em vendas no débito é de até 14 dias úteis.

Quando é possível fazer estorno de débito?

Nem sempre o estorno é a solução ideal. As situações que permitem a realização de um estorno de débito incluem transações não autorizadas, cobranças duplicadas, entrega de produtos ou serviços não conforme prometido, erros no valor cobrado, ou arrependimento do cliente dentro do prazo legal. É fundamental compreender as circunstâncias sob as quais você está autorizado a processar um estorno de débito para administrar as finanças do seu negócio. 

Veja abaixo, em detalhes, as situações que permitem o estorno e as situações que impedem a solicitação do estorno feita pelo cliente:

Situações que permitem o estorno de débito

  • Erro na transação 

Valor digitado errado, produto indisponível, etc.

  • Arrependimento do cliente 

Dentro do prazo legal (7 dias úteis para compras online).

  • Produto danificado ou com defeito 

Comprovado pelo cliente e lojista.

  • Cobrança indevida 

Erro no sistema, duplicidade de pagamento, etc.

  • Fraude ou uso não autorizado do cartão 

Mediante comprovação.

Situações que impedem o estorno de débito

  • Desistência sem motivo 

Após o prazo legal de arrependimento.

  • Troca por outro produto 

O cliente deve arcar com a diferença de valor.

  • Uso regular do produto 

Sem apresentar defeito ou avaria.

  • Falta de comprovação 

Notas fiscais, comprovantes de pagamento, etc.

  • Fraude comprovada do cliente

Nesse caso, o cliente pode ser responsabilizado.

De quem é a responsabilidade do estorno de débito do cartão?

A responsabilidade pelo estorno de débito do cartão é compartilhada entre o consumidor, a loja ou empresa e o banco emissor do cartão.

O consumidor é responsável por solicitar o estorno junto ao banco ou diretamente ao comerciante, apresentando os motivos e, quando necessário, as provas (como recibos ou e-mails de confirmação) que justifiquem a devolução do valor.

O comerciante onde a compra foi realizada tem a responsabilidade de autorizar o estorno. Isso inclui verificar se o pedido de estorno é legítimo, especialmente em casos de arrependimento de compra ou insatisfação com o produto ou serviço.

O banco analisa a solicitação de estorno para confirmar se ela atende aos critérios necessários (como prazos de solicitação e validade do motivo do estorno). Ele também assegura que o comerciante tenha autorizado o estorno antes de recreditar o valor na conta do cliente.

As bandeiras de cartões (como Visa, Mastercard, etc.) estabelecem regras e procedimentos para os estornos, que devem ser seguidos tanto pelos bancos quanto pelos comerciantes.

Você também pode se interessar por: 

Estorno de débito e chargeback: qual a diferença?

O estorno de débito é um processo amigável entre o consumidor e a loja ou empresa. Já o chargeback é um processo mais formal, realizado por meio da bandeira do cartão. O chargeback é usado em casos mais graves, como quando a loja se recusa a fazer o estorno ou quando o consumidor não consegue resolver o problema diretamente com a loja.

O estorno de débito ocorre quando uma transação feita via cartão de débito é cancelada, e o valor pago é devolvido ao consumidor. Este processo geralmente é iniciado pelo consumidor e envolve a reversão direta da transação.

O chargeback, ou contestação de compra, é um mecanismo de proteção para o portador do cartão, que permite contestar uma transação fraudulenta ou disputada diretamente com a instituição financeira que emitiu o cartão (débito ou crédito).

Veja também Como estornar um Pix?

Como funciona o estorno de cartão de crédito?

O estorno de cartão de crédito é um processo utilizado para reverter uma cobrança feita de maneira indevida ou contestada pelo titular do cartão. 

Solicitação do estorno 

Caso o problema não seja resolvido diretamente com o estabelecimento, o titular do cartão deve entrar em contato com o banco emissor do cartão de crédito. Isso pode ser feito por telefone, internet banking ou pessoalmente, dependendo das opções disponíveis no banco. Durante o contato, será necessário fornecer detalhes como:

  • Número do cartão (apenas os últimos dígitos para segurança);
  • Data da transação contestada;
  • Valor da transação;
  • Motivo para o estorno.

Forma de recebimento do estorno

O estorno pode ser realizado de duas maneiras:

  1. Crédito na fatura: O valor do estorno é creditado na sua fatura do cartão, diminuindo o valor total a ser pago.
  2. Devolução em dinheiro: Embora menos comum, em alguns casos você pode solicitar a devolução do valor em dinheiro, geralmente na loja física onde a compra foi realizada.

Qual o prazo para solicitar o estorno?

De acordo com Art. 49 do direito ao arrependimento de compra, o consumidor tem o direito de cancelar a compra dentro de um prazo de 7 dias, contados a partir de sua assinatura ou do recebimento do produto ou serviço, sempre que a compra for realizada fora do estabelecimento comercial, como em vendas feitas por telefone ou entregas a domicílio. Esse direito é garantido para assegurar a satisfação do cliente com as compras não presenciais.

Por outro lado, nas compras efetuadas diretamente na loja ou qualquer outro estabelecimento físico, não existe uma lei específica que obrigue o vendedor a aceitar a devolução do produto ou cancelar o serviço, a menos que os produtos adquiridos apresentem defeitos ou danos. Esta condição busca equilibrar os direitos entre consumidor e comerciante em situações de venda presencial.

Como solicitar um estorno de pagamento na InfinitePay?

Cancelar uma venda através do App InfinitePay é um procedimento simples e seguro, garantindo que tanto comerciantes quanto clientes tenham suas necessidades atendidas. Contudo, é fundamental que os usuários estejam atentos às regras de cancelamento estabelecidas pela InfinitePay

Uma vez confirmada a elegibilidade para cancelamento, é importante ter em mente que o valor da venda deve estar disponível na conta InfinitePay do comerciante, pois será necessário realizar o estorno para a administradora do cartão do cliente.

Veja como cancelar uma venda no app da InfinitePay: 

  1. Acesse o menu "Seu negócio".
  2. Selecione "Suas vendas".
  3. Busque pela transação específica.
  4. Clique em "Cancelar venda".
  5. Confirme a decisão.

Prazo de estorno de débito na InfinitePay

Além de se enquadrar nas condições de cancelamento, sua venda também precisa estar dentro do prazo possível de cancelamento:

Bandeira Prazo limite
Débito Mastercard Mesmo dia da venda
Débito Elo e Visa 90 dias após a venda

O que é estorno de débito?

O estorno de débito é o processo de devolução do valor pago em uma compra realizada com cartão de débito. 

Pagamentos

A evolução tecnológica no varejo tem transformado significativamente as interações e transações entre lojistas e clientes, sendo o uso de cartões virtuais em lojas físicas um dos avanços mais notáveis. 

Adotar o cartão virtual como método de pagamento é sinônimo de estar à frente no mercado, proporcionando uma opção de pagamento moderna e segura.

Detalharemos os passos necessários para a implementação dessa tecnologia no ponto de venda, possibilitando que o estabelecimento atenda a uma clientela mais ampla e variada, alinhando-se às expectativas de um consumidor cada vez mais digital.

Do lado dos consumidores, utilizar o cartão virtual em compras físicas traz vantagens como a minimização de riscos de fraude e a facilidade de gestão financeira por meio de aplicativos móveis. 

Essa tecnologia oferece praticidade, segurança e agilidade para as transações, trazendo benefícios para ambos os lados do balcão.

Neste guia, explicaremos como passar cartão virtual em sua loja física, aproveitando ao máximo essa tecnologia.

Você também pode se interessar: Como passar cartão pelo celular

Como usar cartão virtual em loja física

Como usar cartão virtual em maquininhas de cartão

O uso de cartões virtuais em maquininhas de cartão é um processo simples e rápido, que oferece uma alternativa segura e conveniente aos métodos tradicionais de pagamento. Para realizar um pagamento com um cartão virtual numa maquininha, siga os passos abaixo:

1. Verifique a compatibilidade da maquininha

Antes de tudo, certifique-se de que a maquininha aceita pagamentos por NFC (Near Field Communication), a tecnologia por trás das transações sem contato. A maioria das novas maquininhas já vem equipada com essa funcionalidade.

Veja O que é NFC

2. Instrua o cliente para preparar o cartão virtual

O cliente precisa saber que deve abrir o aplicativo bancário ou de carteira digital e selecionar o cartão virtual que deseja usar para o pagamento.

  • O cartão virtual é gerado pelo aplicativo do banco ou instituição financeira no smartphone do usuário. Ele contém todas as informações necessárias para a transação, como número do cartão, data de validade e CVV, mas digitalmente.
  • Com o cartão virtual selecionado no aplicativo, o próximo passo do cliente é ativar o pagamento por aproximação no smartphone. Isso geralmente é feito automaticamente ao acessar o cartão no aplicativo, mas pode variar conforme o dispositivo e o aplicativo utilizado.

3. Efetuando o pagamento

Para efetuar o pagamento, o cliente aproxima o smartphone da maquininha, assim como faria com um cartão físico em uma transação por aproximação. A maquininha detectará os dados do cartão virtual e processará o pagamento.

  • Aproxime o smartphone da maquininha, mantendo-o a alguns centímetros de distância. Não é necessário que o dispositivo toque a maquininha; apenas aproximar é suficiente para a transação ser processada.
  • A maquininha detectará os dados do cartão virtual por meio da tecnologia NFC e iniciará o processamento da transação.

4. Aguarde a confirmação

  • Assim que a transação for aprovada, tanto você quanto o cliente receberão a confirmação do pagamento. No lado do cliente, a confirmação pode aparecer tanto no aplicativo do cartão virtual quanto em uma notificação no smartphone.
  • Em algumas maquininhas, pode ser necessário que o cliente digite a senha do cartão, mesmo em pagamentos por aproximação, dependendo do valor da transação.

Como usar cartão virtual para pagamentos no Tap to Pay

Para pagar com um cartão virtual usando a tecnologia Tap to Pay, inicialmente é necessário criar um cartão virtual por meio do aplicativo do seu banco ou provedor de cartão. 

Após ter seu cartão virtual, você precisa adicionar este cartão a uma carteira digital compatível, como Google Pay, Apple Wallet ou Samsung Pay. Isso é feito abrindo o aplicativo da carteira digital escolhida, selecionando a opção para adicionar um novo cartão e inserindo os detalhes do seu cartão virtual. 

Adicionando o cartão virtual a uma carteira digital:

  • Apple Pay:
  1. Abra o aplicativo Wallet no seu iPhone.
  2. Toque em + no canto superior direito.
  3. Selecione Cartão de Débito ou Crédito.
  4. Siga as instruções para adicionar seu cartão virtual.

Se você quer aceitar pagamentos por aproximação no Tap to Pay, sem precisar de maquininha, veja como é fácil: 

Use um aplicativo de pagamento compatível com Tap to Pay, como o app da InfinitePay:

  • Baixe o aplicativo InfinitePay na App Store.
  • Abra o aplicativo e crie uma conta.
  • Adicione seu cartão virtual ao aplicativo.
  • Para receber um pagamento, abra o aplicativo e toque em Receber.
  • Aproxime o iPhone do dispositivo do cliente.

Benefícios de usar cartão virtual em loja física

Utilizar cartões virtuais em lojas físicas traz uma série de vantagens tanto para os consumidores quanto para os varejistas. Este método de pagamento, que reflete a crescente preferência por soluções digitais e sem contato, oferece benefícios significativos em termos de segurança, conveniência e eficiência. Veja alguns dos principais benefícios:

  • Segurança reforçada: 

Como cada cartão virtual é geralmente gerado para uma única transação, o risco de fraude é significativamente reduzido.

  • Maior alcance de clientes: 

Alguns clientes preferem usar cartões virtuais por questões de segurança ou conveniência. Oferecer essa opção pode atrair um público mais amplo.

  • Processamento rápido: 

Transações com cartões virtuais são processadas da mesma forma que as de cartões físicos, garantindo eficiência no checkout.

Entendendo o Cartão Virtual

Antes de mais nada, é importante entender o que é e como usar um cartão virtual. Um cartão virtual é um cartão de crédito ou débito gerado digitalmente pelo aplicativo do seu banco. Ele possui os mesmos dados de um cartão físico, como número, validade e CVV, mas não existe em formato físico.

O papel das carteiras digitais

As carteiras digitais funcionam como um elo entre os consumidores e os métodos de pagamento mais modernos, como o uso de cartões virtuais em maquininhas. Essas tecnologias permitem uma experiência de compra mais segura, rápida e conveniente. Aqui está um passo a passo de como adicionar o cartão na carteira digital: 

1. Emita o cartão virtual:

  • Acesse o aplicativo do seu banco ou instituição financeira.
  • Busque a opção "cartão virtual" ou "gerar cartão virtual".
  • Selecione o tipo de cartão desejado (crédito ou débito) e defina o valor limite.
  • O cartão virtual será gerado com número, data de validade e CVV.

2. Adicione o cartão à carteira digital:

  • Baixe o aplicativo da carteira digital escolhida (ex: Google Pay, Apple Pay, Samsung Pay).
  • Abra o aplicativo e siga as instruções para adicionar um novo cartão.
  • Insira os dados do seu cartão virtual: número, data de validade e CVV.
  • O cartão virtual será adicionado à carteira digital.

Leia mais: Qual a diferença entre as carteiras digitais Samsung Pay e GooglePay?

Dicas para incentivar o uso do cartão virtual na sua loja física

Para incentivar o uso de cartões virtuais em sua loja física, é importante adotar estratégias que não apenas destaquem os benefícios dessa modalidade de pagamento para os clientes, mas também garantam a facilidade e segurança no uso. Aqui estão algumas dicas práticas para promover o uso do cartão virtual em seu estabelecimento:

Comunique os benefícios

Informe seus clientes sobre as vantagens de usar o cartão virtual, como segurança, praticidade e agilidade.

Ofereça promoções

Crie promoções exclusivas para pagamentos com cartão virtual para estimular a sua utilização.

Treine sua equipe

Treine seus colaboradores para orientar os clientes sobre como usar o cartão virtual na maquininha.

Invista em maquininhas com NFC

Adquira maquininhas com tecnologia NFC para oferecer a melhor experiência de pagamento aos seus clientes.

A aceitação de pagamentos por aproximação (NFC - Near Field Communication) pelas maquininhas de cartão tornou-se um fator crucial no cenário comercial atual, refletindo não apenas uma tendência de mercado, mas uma evolução necessária diante das demandas por segurança, rapidez e conveniência nas transações.

A maquininha Smart da InfinitePay representa a inovação em soluções de pagamento, destacando-se pela sua capacidade de aceitar pagamentos por aproximação através da tecnologia NFC (Near Field Communication).

A adoção dessa tecnologia reflete um compromisso com a inovação, permitindo que comerciantes de todos os tamanhos ofereçam uma experiência de compra atualizada e alinhada com as expectativas dos consumidores modernos, que prezam pela conveniência e segurança em suas transações.

Maquininha no celular de graça!

Além disso, você também pode transformar seu celular em maquininha totalmente de graça para aceitar pagamentos via cartão por aproximação. Quer saber como? 

Pagamentos

O link de pagamento é uma ferramenta financeira digital que simplifica o processo de realizar transações monetárias entre vendedores e compradores, sem a necessidade de equipamentos de ponto de venda ou plataformas de e-commerce complexas. 

Com a popularização da venda remota e a crescente busca por soluções práticas de pagamento, os links de pagamento têm se tornado cada vez mais relevantes - principalmente por proporcionar parcelamento em pagamentos com cartão de crédito. Segundo um estudo realizado pela SPC Brasil, 79% dos consumidores costumam parcelar suas compras.

Quando um vendedor ou prestador de serviços precisa cobrar por um produto, ou serviço, ele pode realizar uma venda por link de pagamento. Este link, então, pode ser enviado ao comprador por e-mail, WhatsApp e outros aplicativos de mensagens, redes sociais ou qualquer outro meio de comunicação digital.

Ao clicar no link, o comprador é direcionado para uma página de pagamento segura, onde pode concluir a transação utilizando seu método de pagamento preferido, seja por cartão de crédito, débito, transferência bancária, ou mesmo através de carteiras digitais.

Qual o melhor link de pagamento 2024? 

Para facilitar a escolha do melhor app de link de pagamento em 2024, a seguir preparamos uma tabela comparativa que destaca algumas das opções mais populares e suas características principais:

Para ver a tabela comparativa no celular, gire-o na posição horizontal.

InfinitePay Link de Pagamento "Amarelo" Link de Pagamento "Azul e branco" Link de Pagamento "Rosa" Link de Pagamento "Preto"
Prazo de Recebimento 1 dia útil 14 dias 14 dias Não informado 2 dias úteis
Recebimento via Pix Sem taxas 1,89% 0,99% Não informado Sem taxas
Antecipação na hora Sim Não Sim Não Não
Emissão de boleto Grátis Grátis Não informado Não informado R$ 3,90 por boleto emitido
Opções de pagamento Pix e boleto sem taxas, cartão de crédito Pix com taxas, cartão de débito Pix e boleto com taxas. cartão de crédito Não informado PIX e boleto sem taxas, cartão de crédito
Taxas Crédito: a partir de 4,20% Crédito: 3,99% Crédito: 4,49% Crédito: 3,49% Crédito: 3,90%
Tecnologia que aumenta aprovação de compra e reduz fraude Sim Não Não Não Não
Gestão de cobranças grátis Sim Não possui Não Sim, cobrado a parte Sim

Como funciona um Link de Pagamento?

Um Link de Pagamento é uma ferramenta que comerciantes e prestadores de serviços utilizam para facilitar a cobrança de produtos ou serviços oferecidos, especialmente em transações realizadas à distância, como vendas online ou serviços prestados remotamente. 

Essa ferramenta permite ao vendedor criar um link específico que direciona o comprador para uma página de pagamento, onde ele pode realizar o pagamento utilizando diferentes métodos, como cartão de crédito, débito, boleto bancário, entre outros.

A segurança é um elemento crucial tanto na geração quanto no uso de links de pagamento, garantindo a proteção das informações financeiras do comprador e a integridade do processo de pagamento. Ao clicar no link, o cliente é direcionado para uma página segura de pagamento, onde pode escolher a forma de pagamento preferida e finalizar a compra com apenas alguns cliques.

Leia mais: Link de Pagamento é seguro?

Como gerar um link de pagamento para o cliente? 

  1. Criação do link:

Para gerar um link de pagamento, você acessa a plataforma de pagamento escolhida, preenche as informações do produto ou serviço que deseja vender e gera o link de pagamento.

  1. Envio do link:

Você pode enviar o link de pagamento para seus clientes por diversos canais, como e-mail, redes sociais, WhatsApp, chat online, etc.

  1. Pagamento:

Ao clicar no link, o cliente é direcionado para uma página segura de pagamento. Nessa página, o cliente pode escolher a forma de pagamento preferida e inserir seus dados de pagamento.

  1. Recebimento do pagamento:

A plataforma de pagamento processa a transação e você recebe o valor em sua conta. O tempo para receber o pagamento pode variar conforme o plano de recebimento, mas hoje em dia já existem opções de link de pagamento com recebimento na hora.

Leia mais: Como gerar link de pagamento com cartão de crédito?

Vale a pena usar o link de pagamento no seu negócio?

Com a ascensão do PIX, surge a dúvida: vale a pena investir em links de pagamento? Afinal, o PIX também viabiliza transações online.

Mas o link de pagamento vai além, oferecendo benefícios que o PIX ainda não alcança, proporcionando uma experiência de compra aprimorada e um relacionamento mais forte com seus clientes.

Veja as vantagens:

  • Combate ao abandono de carrinho: Recupere vendas perdidas com lembretes automáticos e links que expiram após um período, impulsionando suas conversões.
  • Flexibilidade para seus clientes: Ofereça link de pagamento com a opção de parcelamento com cartão de crédito, mesmo sem loja física ou maquininha, ampliando seu público e fidelizando seus clientes.

O link de pagamento é ideal para qual tipo de negócio?

Vendedores sem loja física ou e-commerce:

Cobrança profissional por produtos ou serviços, sem investimento em infraestrutura.

Ideal para artesãos, artistas, freelancers e microempreendedores.

Profissionais que prestam serviços online

Consultores, coaches, profissionais de saúde e educadores podem cobrar por seus serviços de forma prática e segura. Facilita o pagamento para serviços acordados digitalmente ou à distância.

Vendas por Redes Sociais

Empreendedores que vendem em plataformas como Instagram, Facebook e WhatsApp: Solução rápida e eficiente para realizar vendas sem necessidade de um e-commerce complexo. Ideal para o comércio eletrônico informal que cresce exponencialmente nas redes sociais.

Com o link de pagamento, você garante:

  • Praticidade e agilidade: O cliente paga com um clique, sem sair do ambiente de compra.
  • Segurança para ambas as partes: As plataformas de pagamento garantem transações seguras.
  • Flexibilidade: Utilize o link em diferentes canais de venda, como WhatsApp, e-mail, etc.

Experimente o link de pagamento da InfinitePay e descubra como ele pode impulsionar suas vendas e fortalecer seu relacionamento com seus clientes!

Pagamentos

De acordo com as estatísticas do Banco Central do Brasil, o boleto bancário continua sendo uma das formas de pagamento mais utilizadas no Brasil: apenas em janeiro de 2024, mais de meio milhão de boletos foram compensados no país.

Além disso, uma atualização da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) informa que boletos pagos até às 13h30 poderão, agora, ser compensados no mesmo dia, aumentando significativamente a eficiência deste método de pagamento. Segundo o informativo, no início da mudança, a estimativa é que 57% dos boletos possam ser processados no mesmo dia, enquanto 43% seriam no dia seguinte.

Para pequenos empreendedores que buscam expandir suas opções de recebimento e adaptar-se às preferências dos consumidores, entender as vantagens e o funcionamento dos pagamentos via boleto é essencial.

Neste artigo, exploraremos desde os conceitos básicos até as dicas práticas de como implementar o pagamento por boleto em seu negócio de forma gratuita. Se você está procurando uma solução eficaz para receber pagamentos online, leia o artigo com atenção e descubra por que o boleto bancário pode ser a opção ideal para você.

O que é boleto bancário?

O boleto bancário é um dos métodos de pagamento mais tradicionais e amplamente aceitos no Brasil, funcionando como um documento que permite a transferência de valores entre o pagador e o recebedor. Ele passou a ser oferecido pelos bancos em janeiro de 1994, determinando procedimentos para a implantação da compensação eletrônica de cobrança. Acaba de fazer 30 anos, portanto.

O boleto é versátil, sendo utilizado tanto para transações comerciais quanto para pagamentos de contas de consumo, tributos e contribuições diversas. Sua grande vantagem é a simplicidade: uma vez emitido, pode ser pago em qualquer banco, casas lotéricas, alguns caixas eletrônicos e até mesmo via internet banking.

Leia também: Entenda o boleto bancário: Origem, funcionamento e modernização no Brasil

O que é cedente no boleto?

Dentro da estrutura de um boleto bancário, o termo "cedente" refere-se à parte que emite o boleto, ou seja, a pessoa ou empresa que está a receber o pagamento.

É o cedente que fornece as informações necessárias para a emissão do boleto, incluindo os dados para pagamento, como valor, data de vencimento e instruções adicionais. 

Tipos de boleto

Os boletos bancários apresentam uma variedade de formatos, adaptados para diferentes finalidades de pagamento. Cada tipo oferece características específicas, permitindo que empreendedores e consumidores escolham a melhor opção para suas necessidades.

Boleto bancário simples

O boleto simples é amplamente utilizado para transações cotidianas, onde um pagamento único é necessário. Este tipo de boleto é ideal para compras online, pagamentos de serviços avulsos, ou qualquer situação que exija um pagamento direto e sem parcelamento.

Boleto registrado

O boleto registrado exige que todas as informações da transação, incluindo dados do pagador, sejam registradas junto ao banco emissor. Esse registro proporciona maior segurança, possibilitando o acompanhamento e controle mais detalhados sobre a cobrança, além de ser obrigatório para a maioria das transações comerciais atualmente.

Boleto recorrente

O boleto recorrente é automatizado para cobranças de valores fixos, como assinaturas ou mensalidades de serviços. Ele é gerado e enviado em intervalos regulares sem necessidade de nova emissão manual a cada ciclo.

Boleto parcelado

O boleto parcelado permite que um valor total seja dividido em várias parcelas, com cada parcela representada por um boleto separado. Esta modalidade é ideal para negócios que oferecem condições de pagamento facilitado, permitindo aos clientes realizar compras maiores e pagá-las de maneira gradual. 

Cada um desses tipos de boleto atende a diferentes necessidades de pagamento, oferecendo flexibilidade tanto para os empreendedores quanto para os consumidores.

Como funciona o pagamento por boleto?

O processo de pagamento por boleto é uma prática comum no Brasil, oferecendo uma forma segura e eficiente de realizar transações financeiras. Vamos detalhar cada etapa desse processo para entender melhor como ele funciona.

Emissão do boleto

O processo inicia com a emissão do boleto pelo cedente, que é a pessoa ou entidade que receberá o pagamento. Esse documento contém informações cruciais como valor do pagamento, data de vencimento, juros e multa por atraso, dados do beneficiário, e instruções específicas para pagamento.

Envio do boleto ao pagador

Uma vez emitido, o boleto é enviado ao pagador. Isso pode ser feito de diversas formas, incluindo e-mail, correios ou através de um link para pagamento online. A flexibilidade no envio facilita para que o pagador receba e pague o boleto com conveniência.

Pagamento do boleto

O pagador tem a liberdade de escolher onde pagar o boleto: internet banking, aplicativos de bancos, caixas eletrônicos, agências bancárias ou casas lotéricas. O pagamento pode ser feito com dinheiro ou diretamente de uma conta bancária.

Compensação bancária

Após o pagamento, inicia-se o processo de compensação bancária. Dependendo do horário e do canal de pagamento, o valor pode levar de um a três dias úteis para ser disponibilizado na conta do cedente. 

O prazo, entretanto, vai diminuir em breve. Como informamos na introdução do artigo, uma atualização recente da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) informa que boletos pagos até às 13h30 poderão ser compensados no mesmo dia.

Confirmação de pagamento

Uma vez compensado, o pagamento é confirmado e o cedente recebe o valor. Geralmente, o sistema bancário ou a plataforma de pagamentos oferece um comprovante ao cedente e ao pagador, assegurando que a transação foi concluída com sucesso.

Os boletos oferecem vantagens significativas em termos de segurança e flexibilidade, tanto para quem paga quanto para quem recebe, facilitando o controle financeiro e oferecendo praticidade para ambas as partes envolvidas no processo.

Como funciona o pagamento por boleto parcelado?

O boleto parcelado é uma modalidade que facilita a compra de bens e serviços, dividindo o valor total em várias parcelas.

Esse método permite que consumidores administrem melhor seus recursos financeiros, enquanto empreendedores podem aumentar suas vendas ao oferecer opções de pagamento mais flexíveis. Vamos detalhar como funciona esse processo.

Emissão dos boletos parcelados

Inicialmente, o cedente, que é a empresa ou pessoa que está vendendo, emite uma série de boletos correspondentes ao número de parcelas acordadas para a transação. Cada boleto tem uma data de vencimento específica e representa uma parte do valor total a ser pago.

Envio das parcelas ao pagador

As parcelas, ou seja, os boletos gerados para cada período de pagamento, são enviadas ao pagador. Isso pode ser feito de uma só vez, em um carnê, ou individualmente, antes do vencimento de cada parcela, dependendo do acordo entre as partes e da plataforma utilizada para emissão dos boletos.

Pagamento das parcelas

O pagador realiza o pagamento de cada boleto até a data de vencimento estabelecida para cada parcela. Assim como no pagamento por boleto simples, o pagador pode escolher entre várias opções para efetuar o pagamento, incluindo internet banking, caixas eletrônicos, e estabelecimentos conveniados.

Compensação de cada parcela

Após o pagamento de cada parcela, o valor é processado pelo sistema bancário. A compensação de cada boleto segue o mesmo processo do boleto simples, podendo levar de um a três dias úteis para que o valor esteja disponível na conta do cedente.

Conclusão do pagamento

O processo de pagamento por boleto parcelado é concluído quando todas as parcelas são pagas e compensadas. O cedente recebe o valor total da venda ou serviço prestado de forma parcelada, enquanto o pagador tem a flexibilidade de distribuir o pagamento ao longo do tempo.

O pagamento por boleto parcelado oferece um equilíbrio entre acessibilidade para o consumidor e segurança para o vendedor, sendo uma alternativa atrativa para facilitar transações de maior valor e incentivar a conclusão de vendas.

Em quanto tempo cai o pagamento de um boleto?

A compensação de um boleto bancário é um processo que envolve várias etapas e instituições financeiras, o que pode levar algum tempo.

Tradicionalmente, o prazo para que o valor pago esteja disponível na conta do recebedor varia de um a três dias úteis após o pagamento. Mas, por que essa demora? Explicamos a seguir:

Processo de compensação

A principal razão para esse intervalo é o processo de compensação bancária, que envolve a verificação e o processamento do pagamento entre as instituições financeiras do pagador e do recebedor.

Este sistema garante a segurança e a precisão da transferência de fundos, mas requer tempo para que todas as verificações sejam concluídas.

Atualização da Febraban

Recentemente, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) implementou atualizações nos procedimentos de compensação de boletos, permitindo que pagamentos realizados até às 13h30 sejam compensados no mesmo dia. Esta mudança reduz consideravelmente o tempo de espera para a disponibilização dos valores, melhorando o fluxo de caixa do recebedor e a experiência do pagador.

Para pequenos empreendedores e consumidores, a atualização representa uma melhora notável na eficiência dos pagamentos por boleto. Ao planejar pagamentos e recebimentos, é importante estar ciente dessa janela de tempo para pagamentos no mesmo dia, ajustando os prazos conforme necessário para otimizar o gerenciamento financeiro.

Vantagens do pagamento por boleto

O pagamento por boleto bancário, apesar de ser um dos métodos mais tradicionais no Brasil, continua a oferecer diversas vantagens tanto para empresas quanto para consumidores. Suas características únicas o tornam uma escolha atrativa em várias situações.

Acessibilidade

Uma das maiores vantagens do boleto bancário é sua ampla acessibilidade. Os clientes não precisam de uma conta bancária para realizar o pagamento de um boleto, apenas acesso a qualquer agência bancária, caixa eletrônico ou casas lotéricas – tornando-o inclusivo para uma ampla faixa da população.

Segurança

Os boletos bancários são considerados uma forma de pagamento segura, tanto para o pagador quanto para o recebedor. As informações do pagamento são criptografadas e o risco de fraudes é minimizado.

Baixo custo

Comparado a outras formas de pagamento, como cartões de crédito, o custo para emissão e processamento de boletos pode ser mais baixo, especialmente para o recebedor. Na InfinitePay, por exemplo, a emissão de boletos é gratuita.

Além disso, a possibilidade de repassar as taxas de emissão para o pagador faz com que seja uma opção econômica para as empresas.

Flexibilidade no recebimento

O boleto bancário permite que as empresas ofereçam aos seus clientes uma opção de pagamento flexível, com a possibilidade de definir datas de vencimento conforme a política de vendas e negociar prazos mais longos para pagamento.

Ampla aceitação

Dada a popularidade dos boletos no Brasil, eles são amplamente aceitos e reconhecidos como uma forma legítima de pagamento, o que pode aumentar a confiança dos consumidores ao realizar transações com pequenas e médias empresas.

Considerando essas vantagens, o pagamento por boleto continua a ser uma opção valiosa no arsenal de métodos de pagamento disponíveis para empresas, contribuindo para uma gestão financeira eficiente e oferecendo aos clientes uma maneira segura e conveniente de pagar por bens e serviços.

Pessoa física pode emitir boleto?

Uma dúvida comum entre muitos é se uma pessoa física pode emitir boleto. A resposta é sim, pessoas físicas podem emitir boletos, porém, o processo pode variar um pouco em comparação com as empresas. Isso se deve às regulamentações do Banco Central que determinam como os boletos devem ser emitidos e gerenciados.

Para emitir boletos, uma pessoa física precisa se cadastrar junto a um banco ou uma plataforma de pagamentos que ofereça esse serviço, como a InfinitePay.

Com a Gestão de Cobrança da InfinitePay, pessoas físicas conseguem emitir boletos de maneira simples e rápida. É só baixar o app e fazer o cadastro gratuito – leva menos de 5 minutos.

Depois do cadastro, o usuário pode gerar boletos para serviços prestados ou produtos vendidos, especificando valores, datas de vencimento e detalhes do pagamento. Esse serviço é 100% gratuito.

Além disso, com a Gestão de Cobrança da InfinitePay, o envio dos boletos é automatizado: o cliente receberá notificações via WhatsApp e/ou e-mail avisando sobre o vencimento da fatura.

Leia também: Como uma pessoa física pode emitir boleto?

Como gerar um boleto?

Para emitir um boleto, primeiramente é necessário escolher um provedor de serviço, que pode ser um banco ou uma plataforma de pagamentos online. Com a InfinitePay, você consegue emitir boletos de graça e gerenciar suas vendas em um único lugar.

Essa escolha dependerá das necessidades do seu negócio e das condições oferecidas pelo serviço, como taxas, facilidade de uso e integração com outros sistemas que você já utiliza.

Uma vez escolhido o provedor, o processo geralmente envolve os seguintes passos:

Cadastro no Sistema

Você precisa se cadastrar no sistema do provedor de serviço, fornecendo as informações necessárias, como dados pessoais ou da empresa, informações bancárias e documentos.

Geração do Boleto

Após o cadastro, você acessa a plataforma para gerar o boleto. Isso inclui inserir detalhes como valor, data de vencimento, e dados do pagador.

Emissão e Envio

Depois de gerar o boleto, você pode emitir e enviar para o cliente por e-mail, WhatsApp ou outro canal de comunicação digital. Alguns sistemas permitem também a impressão do boleto para pagamento em locais físicos.

Com a InfinitePay, os usuários podem gerar boletos rapidamente, aproveitando uma interface intuitiva e opções de gestão que facilitam o acompanhamento dos pagamentos. 

A InfinitePay se destaca pela facilidade de uso e pela integração com outras ferramentas financeiras, o que pode ser um diferencial para pequenos empreendedores que buscam agilizar suas operações financeiras sem complicações.

Gerar boletos, portanto, não precisa ser uma tarefa complicada. Com as ferramentas certas e um pouco de planejamento, você pode integrar esse método de pagamento ao seu negócio, proporcionando uma opção conveniente e confiável para seus clientes.

Leia mais: Guia completo de como gerar boleto

Seu negócio

Os serviços de assinatura com cobrança recorrente têm se tornado uma tendência crescente no mercado de e-commerce, revolucionando a forma como consumidores acessam produtos e serviços. As compras por assinatura tiveram um aumento de 65% no volume de vendas, enquanto empresas tradicionais cresceram 28% segundo pesquisa da Vindi realizada em 2024

Essa modalidade oferece uma série de vantagens tanto para os compradores quanto para os vendedores, incentivando muitos negócios a adotarem esse modelo de negócio. 

Vamos explorar como aplicar o serviço de assinatura em sua loja ou empresa de serviço, suas vantagens, como começar um clube de assinatura, os tipos de serviços/produtos que se beneficiam dessa modalidade de vendas, além de algumas ideias de negócios por assinatura com cobrança recorrente.

O que é um serviço de assinatura? 

Serviço de assinatura é um modelo de negócios onde o cliente paga uma mensalidade recorrente (mensal, trimestral, anual) para receber produtos ou ter acesso a serviços de forma contínua. Esse modelo garante uma previsibilidade de receita para as empresas e comodidade para os consumidores, que recebem seus produtos ou serviços preferidos sem a necessidade de novas compras a cada vez.

Ou seja, em vez de uma compra única, os clientes se comprometem com um pagamento recorrente para receber produtos ou serviços regularmente. Essa modalidade vem revolucionando o mercado, oferecendo vantagens para ambas as partes: compradores e vendedores.

Mercado vs. Serviços de assinaturas

Segundo a pesquisa da Vindi mencionada no começo do artigo, 46% dos consumidores pretendem gastar mais com serviços por assinatura em 2024. No que diz respeito aos gastos com assinaturas, a maioria dos consumidores se encontra em faixas de despesa intermediárias, conforme os percentuais a seguir:

  • 27% gastam de R$ 11 a R$ 50.
  • 29% gastam de R$ 51 a R$ 100.
  • 25% gastam de R$ 101 a R$ 200.

Como funcionam os serviços de assinatura? 

Implementar um serviço de assinatura envolve várias etapas e considerações estratégicas para assegurar o sucesso e a sustentabilidade do modelo de negócio. Aqui estão os passos principais para a implementação de um serviço de assinatura:

Definição do produto ou serviço

Primeiramente, é necessário definir claramente o produto ou serviço que será oferecido. Veja algumas ideias: 

  • Pets e suprimentos para animais 
  • Comidas e bebidas 
  • Itens de uso diário da casa 
  • Saúde e bem-estar
  • Beleza e cuidados pessoais 
  • Moda e vestuário 

É importante garantir que o produto ou serviço ofereça valor contínuo aos assinantes.

Estruturação dos planos de assinatura

Decida os diferentes níveis de assinatura, preços e o que cada plano oferecerá. Os planos podem variar em termos de acesso a conteúdo exclusivo, descontos, frequência de entrega para produtos físicos, entre outros benefícios. É crucial encontrar um equilíbrio que atraia os clientes enquanto mantém a rentabilidade do negócio. E deixe claro como é cada plano, produtos e serviços oferecidos para que não gere dúvidas nem reclamações.

Sistema de pagamento recorrente

Implemente um sistema de pagamento recorrente que possa gerenciar cobranças recorrentes de forma eficiente e segura.

Leia mais: Cobrança recorrente no cartão de crédito

Comunicação e suporte ao cliente

Estabeleça canais de comunicação claros e eficientes para o suporte ao cliente. Isso inclui políticas transparentes de cancelamento e reembolso, bem como suporte para dúvidas e problemas relacionados à assinatura. Mantenha a comunicação sobre os planos transparente para que sus equipe de suporte não fique sobrecarregada. 

Marketing e aquisição de clientes

Desenvolva estratégias de marketing para promover o serviço de assinatura e atrair novos assinantes. Isso pode incluir marketing digital, parcerias, promoções de lançamento e programas de indicação.

Conheça o curso gratuito de marketing digital da InfinitePay que te ajuda a vender mais! O curso é gratuito e divido em três modulos: 

  1. Controle de Finanças
  2. Prospecção de clientes
  3. Estratégias para lucrar

Nesse curso você aprenderá também criar conexões valiosas pelas redes sociais, deixar seu negócio mais competitivo frente aos concorrentes, conquistar novos clientes sem aumentar seu custo e muito mais!

 Comece agora mesmo totalmente grátis!

Análise e otimização

Monitore o desempenho do serviço de assinatura através de métricas como taxa de conversão de vendas, taxa de cancelamento, Lifetime Value (valor que um cliente gasta em média em um negócio durante todo o período de relacionamento), entre outras. Use esses dados para otimizar a oferta, os preços e as estratégias de marketing.

Cumprimento e logística (para produtos físicos)

Se o serviço de assinatura envolve produtos físicos, é fundamental estabelecer um sistema eficiente de cumprimento de pedidos e logística. Isso inclui a gestão de estoque, embalagem, envio e, possivelmente, a gestão de devoluções. Comece pequeno e cresça à medida que as demandas crescem.

Se você está começando, determine uma região específica e um dia na semana ou mês para as entregas. Isso otimizará seu tempo e seus custos.

Saiba mais: Baixe grátis nossa planilha de gestão de estoque

Feedback contínuo e melhoria

Mantenha um canal aberto de feedback com os assinantes para entender suas necessidades e preferências. Use esse feedback para melhorar continuamente o produto ou serviço.

Implementar um serviço de assinatura exige um planejamento cuidadoso e atenção à experiência do cliente e à qualidade do produto ou serviço oferecido. Com a estratégia certa, os serviços de assinatura podem gerar receita recorrente significativa e construir um relacionamento duradouro com os clientes.

Vale a pena investir em serviços por assinatura?

Investir em serviços por assinatura pode ser uma decisão estratégica acertada por várias razões, tanto para consumidores quanto para empreendedores. Vamos explorar os motivos que tornam os serviços por assinatura atraentes para ambos os lados:

Para consumidores

  • Conveniência
    Os serviços por assinatura entregam produtos ou oferecem acesso a serviços regularmente, sem que o consumidor precise fazer pedidos com frequência. Isso economiza tempo e esforço.

  • Descoberta e variedade
    Muitos serviços de assinatura se focam em oferecer novidades e produtos exclusivos, permitindo aos consumidores descobrir novos produtos ou conteúdos que talvez não encontrassem por conta própria.

  • Custo-benefício
    Dependendo do serviço, assinaturas podem oferecer uma economia significativa em comparação à compra avulsa de produtos ou serviços, especialmente se o consumo é frequente.

  • Personalização
    Alguns serviços por assinatura oferecem personalização, adaptando-se aos gostos e necessidades do consumidor, o que aumenta a relevância e a satisfação do cliente.

Para empreendedores e empresas

  • Fluxo de receita previsível
    Um modelo de assinatura gera uma receita recorrente e previsível, facilitando o planejamento financeiro e o investimento em crescimento e inovação.
  • Fidelização de Clientes
    Ao oferecer produtos ou serviços de forma contínua, os negócios por assinatura podem construir relações mais fortes e duradouras com seus clientes, aumentando a fidelidade à marca.
  • Escala e eficiência
    Com um modelo de negócios baseado em assinaturas, é possível otimizar a logística e o estoque com base nas previsões de demanda, reduzindo desperdícios e melhorando a eficiência operacional.
  • Expansão de mercado
    O modelo de assinatura permite testar novos mercados e segmentos de clientes com riscos relativamente baixos, dado que o investimento inicial pode ser menor em comparação com modelos tradicionais de venda.

Leia mais: Vantagens de uma cobrança efetiva de clientes

Ideias de serviços por assinatura com cobrança recorrente

Negócios por assinatura com cobrança recorrente tornaram-se uma tendência popular, pois oferecem conveniência para os consumidores e fluxo de receita previsível para as empresas. Aqui estão algumas ideias inovadoras de negócios por assinatura que você pode considerar:

Serviços de pet shop

Proponha um plano de assinatura que garanta aos pets um número fixo de banhos e tosas por mês ou produtos de alimentação e limpeza para pets com entrega recorrente. Isso é especialmente valorizado por donos preocupados com o bem-estar emocional de seus animais.

Caixas de assinatura personalizadas

Crie caixas temáticas que atendam a diferentes interesses ou hobbies, como livros, vinhos, comidas gourmet, cosméticos, brinquedos educativos para crianças, etc. A personalização pode ser um grande diferencial.

Assinatura de produtos de limpeza ecológicos

Ofereça produtos de limpeza sustentáveis, com opções de recarga automática. Isso atende à crescente demanda por produtos ecológicos e reduz o desperdício de embalagens.

Clube de assinatura de plantas

Envie aos assinantes uma nova planta ou sementes a cada mês, junto com instruções de cuidado e curiosidades. É uma ótima forma de incentivar o cultivo de plantas e a conexão com a natureza.

Assinatura de produtos frescos e orgânicos

Parcerias com produtores locais para fornecer aos assinantes caixas semanais ou mensais de frutas, verduras e outros produtos orgânicos frescos.

Assinatura de artigos de decoração e casa

Envie regularmente aos assinantes itens exclusivos de decoração, utensílios domésticos ou obras de arte para embelezar seus lares.

Serviço de fitness e bem-estar

Crie um serviço de assinatura que ofereça programas de treinamento personalizados, aulas online, nutrição e até mesmo kits mensais com suplementos e lanches saudáveis.

Assinatura de moda sustentável

Ofereça aos assinantes a oportunidade de renovar o guarda-roupa periodicamente com peças de moda sustentável, incentivando o consumo consciente e a moda circular.

Serviço de consultoria online

Para profissionais de diversas áreas, como negócios, finanças, saúde mental, etc. Ofereça sessões regulares de consultoria ou mentorias através de uma assinatura mensal.

Ao desenvolver um negócio por assinatura, é importante considerar a qualidade e a relevância dos produtos ou serviços oferecidos, assim como a experiência geral do cliente. A personalização, facilidade de uso e um excelente serviço ao cliente podem ser grandes diferenciais nesse modelo de negócio.

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

infinitebank