taxas

Entenda sobre taxas de transação. Saiba como elas impactam seus negócios e descubra como minimizar custos.

Pagamentos

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) e divulgada pela InfoMoney mostrou que as compras feitas com cartões de crédito, débito e pré-pagos cresceram 10,1% em 2023 – foram mais de 115 milhões de pagamentos por dia somente no Brasil.

A tendência é que o número aumente: os pagamentos feitos por cartões são rápidos, seguros e versáteis. É possível realizar compras no cartão de forma presencial, online, com maquininhas de cartão, aplicativos para passar cartão no celular, links de pagamento e muito mais.

A conveniência de pagamento para os clientes, entretanto, pode gerar taxas extras para os lojistas – principalmente em casos de vendas parceladas. 

A taxa MDR, sigla em inglês para Merchant Discount Rate) ou conhecida como “Taxa de Desconto do Lojista”, trata-se de uma taxa percentual, é cobrada pela processadora de cartão sobre os lojistas em cada transação realizada na máquina de cartão, seja ela de débito ou crédito. Por conta disso, muitos empreendedores se perguntam: "Posso cobrar a taxa do cartão do cliente?".

Neste artigo, vamos responder esta pergunta e mostrar o que a lei brasileira diz sobre essa prática e como ela pode ser aplicada de maneira justa e transparente no seu negócio.

Leia também: Maquininha com a menor taxa: o que você precisa saber?

Posso cobrar a taxa do cartão do cliente?

Sim, é permitido cobrar taxa do cartão do cliente. A prática é, inclusive, resguardada pela lei brasileira – mas, para fazer a cobrança adicional, é importante que o empreendedor informe ao cliente sobre o valor extra da transação.

Existe lei que permite cobrar a mais no cartão?

De acordo com a legislação brasileira, na Medida Provisória 764/2016,  os comerciantes têm o direito de repassar a taxa do cartão para o cliente, desde que essa prática seja claramente informada antes da finalização da compra.

A transparência é fundamental e o cliente deve ser conscientizado sobre essa cobrança adicional no momento da transação.

Posso repassar a taxa da maquininha pro cliente?

Sim, é possível repassar a taxa da maquininha para o cliente. Essa prática, conhecida como "sobretaxa", deve ser claramente comunicada e justificada, assegurando que o cliente esteja ciente e concorde com a cobrança antes de efetuar o pagamento.

Posso repassar a taxa do Tap to Pay pro cliente?

Assim como nas transações tradicionais com maquininha, a taxa do sistema Tap to Pay também pode ser repassada ao cliente. Contudo, é essencial garantir a transparência e o consentimento do cliente, explicando que a conveniência do método e a possibilidade de pagamento parcelado pode acarretar uma taxa adicional.

Quais outras cobranças é possível repassar a taxa do cartão para o cliente?

Além das taxas de transação convencionais, o comerciante pode repassar custos de operações parceladas, taxas de administração de cartão e outras despesas relacionadas ao processamento de pagamentos.

No entanto, todas essas cobranças devem ser previamente informadas ao cliente, assegurando uma política de transparência e consentimento mútuo.

Ao considerar o repasse de taxas para o cliente, é crucial manter uma comunicação clara e honesta, garantindo que os consumidores estejam cientes e concordem com essas condições antes de proceder com as transações.

Meu cliente é obrigado a pagar a taxa de cartão de crédito?

A obrigação do cliente em pagar a taxa de cartão de crédito depende de como o comerciante estabelece sua política de preços e comunica essas condições aos consumidores.

De forma geral, os clientes não são obrigados a arcar com as taxas do cartão de crédito, a menos que essa condição seja parte explícita da política de preços do estabelecimento e que tenham sido claramente informados sobre isso antes da realização da compra.

No Brasil, a legislação permite que comerciantes repassem a taxa do cartão ao consumidor, desde que o cliente seja informado antes de finalizar o pagamento. Assim, a cobrança de taxas adicionais pode ser aplicada, mas não é uma obrigação do cliente, sendo mais uma opção comercial que o empreendedor pode ou não adotar.

Como cobrar a taxa do cartão do cliente?

Cobrar a taxa do cartão do cliente de forma legal e transparente requer uma comunicação clara e o cumprimento das normativas comerciais e fiscais. Aqui estão os passos para implementar essa prática em seu negócio de maneira correta:

  1. Transparência total: Antes de mais nada, é crucial que a taxa adicional do cartão seja claramente comunicada ao cliente antes da finalização da venda. Isso pode ser feito por meio de sinalização visível no estabelecimento, informação no menu ou na lista de preços, ou verbalmente durante a negociação.

  2. Política de preços: Defina uma política de preços que inclua as taxas do cartão de maneira justa e que compense os custos operacionais sem desencorajar o cliente a realizar a compra.

  3. Opções de pagamento: Ofereça múltiplas opções de pagamento, dando ao cliente a possibilidade de escolher a mais conveniente e, possivelmente, evitar a taxa extra do cartão.

  4. Cálculo da taxa: A maneira mais justa de cobrar a taxa do cartão do cliente é mostrando, de forma transparente, qual é o custo exato que ele precisará arcar. A calculadora de taxas da InfinitePay é ideal para fazer este cálculo. 

Pela calculadora de taxas, é possível simular as taxas de parcelamento em todas as soluções de venda da InfinitePay: maquininha, InfiniteTap e link de pagamento.

A calculadora de taxas também está disponível na maquininha e no App da InfinitePay. Além disso, se optar por repassar a taxa para o cliente, basta fazer um clique: ative a opção de repasse de taxas e você receberá o valor integral da venda.

Posso dar desconto se meu cliente pagar à vista?

Sim, oferecer descontos para pagamentos à vista é permitido e pode ser uma estratégia comercial eficaz.

Esse tipo de incentivo financeiro encoraja os clientes a optar pelo pagamento imediato, que significa liquidez imediata e redução nas taxas associadas às transações por cartão, melhorando o fluxo de caixa.

Pix tem taxa?

O Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central do Brasil, é conhecido por sua eficiência e custo zero para pessoas físicas em operações comuns. No entanto, para empresas e empreendedores, alguns bancos podem cobrar taxas para realizar transações por Pix, especialmente em operações comerciais ou de maior volume.

Leia mais: Pix direto na maquininha tem taxa?

Essas taxas variam de acordo com a política de cada instituição financeira e geralmente são aplicadas para pagamentos recebidos via Pix em contas empresariais.

Entretanto, a InfinitePay se destaca por oferecer Pix grátis em todas as transações: é possível gerar QR Code direto pela maquininha ou pelo celular e também é possível compartilhar para pagamentos feitos à distância – sempre com taxa zero.

Optar pelo Pix da InfinitePay é uma escolha interessante para lojistas que querem dar desconto à vista. O cliente pode fazer o pagamento de forma rápida escaneando o QR Code pela maquininha e o dinheiro cai na conta em instantes. Além disso, o comprovante de pagamento é impresso quando a transação é concluída.

Não ter maquininha também não é um impeditivo para não usar o Pix grátis da InfinitePay: em caso de vendas presenciais, o cliente pode escanear o QR Code pela tela do celular. Em caso de vendas à distância, é possível compartilhar o link para pagamento no Pix pelo WhatsApp.

Pagamentos

Gerar um link de pagamento com cartão de crédito é uma estratégia eficiente para simplificar transações comerciais, especialmente em um cenário onde o comércio eletrônico e as vendas remotas estão em ascensão. Este método permite que empresários e freelancers facilitem o processo de cobrança, oferecendo aos seus clientes uma maneira prática e segura de realizar pagamentos online. 

O que é um link de pagamento?

Um link de cobrança é uma forma prática e segura de solicitar o pagamento de produtos ou serviços. Ele funciona como um "botão de pagamento" que pode ser compartilhado por meio de diversos canais, como e-mail, WhatsApp, redes sociais e até mesmo incorporado em sites e lojas virtuais. A principal vantagem do link de cobrança é que ele facilita o processo de pagamento para o cliente, tornando-o rápido e conveniente.

Leia mais: Link de Pagamento é seguro?

Como funciona um link de pagamento?

A criação de um link de pagamento é simples e acessível a todos os empreendedores e lojistas. Aqui estão os passos básicos para criar o seu:

  • Escolha uma plataforma confiável: A InfinitePay oferece esse serviço com as melhores taxas do mercado, pagamento na hora ou até um dia útil e segurança para quem vende e quem paga. 
  • Faça o cadastro: Registre-se via web ou app e siga as instruções para configurar sua conta de forma muito rápida.
  • Defina os detalhes da cobrança: Informe o valor a ser cobrado e a forma de pagamento, que neste caso pode ser "cartão de crédito, pix ou boleto bancário".
  • Crie o link: A plataforma gerará um link de cobrança exclusivo para a sua transação.
  • Compartilhe o link: Agora é só compartilhar o link de cobrança com seu cliente por e-mail, WhatsApp, ou qualquer outro canal de comunicação.

Como gerar link para pagamento com cartão de crédito?

Se você deseja oferecer aos seus clientes a opção de pagamento com cartão de crédito, o link de cobrança é uma excelente escolha. Afinal, muitas pessoas preferem essa forma de pagamento devido à praticidade e ao parcelamento. 

As vantagens do link de pagamento com cartão de crédito são:

  • Segurança: o pagamento é processado por uma plataforma de pagamentos segura, o que protege os dados do cliente.
  • Conveniência: o empreendedor pode receber pagamentos de qualquer lugar, a qualquer hora.
  • Flexibilidade: o link de pagamento pode ser usado para vender produtos e serviços de qualquer natureza.

O link de pagamento cartão de crédito é uma solução simples e segura que pode ser usada por empresas de todos os portes.

Leia mais: 

10 vantagens de como gerar link de pagamento com cartão de crédito

Gerar um link para pagamento com cartão de crédito oferece diversas vantagens tanto para os comerciantes quanto para os consumidores, tornando-se uma solução eficaz para transações online. Aqui estão algumas das principais vantagens:

1. Facilidade de Uso

Facilita o pagamento, pois o consumidor apenas clica no link e insere suas informações de pagamento sem precisar criar uma conta ou entrar em contato direto com o vendedor.

2. Acessibilidade

Permite que negócios de qualquer tamanho, desde autônomos até grandes empresas, possam receber pagamentos com cartão de crédito sem a necessidade de sistemas complexos de e-commerce.

3. Segurança

Os links de pagamento são gerados por plataformas que utilizam padrões de segurança elevados, como a criptografia SSL e a conformidade com o PCI DSS, protegendo as informações do cartão de crédito do comprador.

4. Flexibilidade

Os links de pagamento podem ser compartilhados por diversos meios, como e-mail, SMS, WhatsApp, redes sociais, ou até mesmo embutidos em QR Codes, oferecendo diversas formas de alcançar o cliente.

5. Agilidade no recebimento

Facilita a agilização do fluxo de caixa, pois os pagamentos via cartão de crédito costumam ser processados rapidamente, permitindo que o vendedor receba o valor em um curto período de tempo.

6. Redução de barreiras para o pagamento

Ao simplificar o processo de pagamento, os links de pagamento podem ajudar a reduzir a taxa de abandono de carrinho, aumentando assim as taxas de conversão para os comerciantes.

7. Monitoramento e gestão de pagamentos

Os provedores de serviços de pagamento geralmente oferecem ferramentas para monitorar e gerenciar as transações, facilitando o controle financeiro para o vendedor.

8. Suporte a pagamentos internacionais

Muitos provedores de serviços de pagamento que oferecem a geração de links suportam múltiplas moedas e países, possibilitando vendas internacionais sem complicações.

9. Personalização

Alguns serviços permitem personalizar o processo de pagamento, incluindo a aparência do link de pagamento e a possibilidade de adicionar logotipos, oferecendo uma experiência de marca coesa.

10. Conformidade e prevenção de fraudes

As plataformas de pagamento lidam com a conformidade regulatória e oferecem ferramentas de prevenção de fraudes, reduzindo o risco para o vendedor.

A geração de links para pagamento com cartão de crédito apresenta uma solução prática, segura e eficiente, adequada para uma ampla gama de negócios e situações de venda, potencializando a experiência de compra online e facilitando a gestão financeira para os vendedores.

Como enviar um Link de pagamento?

Agora que você criou o link de cobrança, é hora de enviá-lo ao seu cliente. Você pode fazer isso de diversas maneiras:

  • E-mail: Envie o link de cobrança por e-mail, juntamente com os detalhes da transação e as instruções de pagamento.
  • WhatsApp: Compartilhe o link de cobrança diretamente pelo WhatsApp, tornando o processo ainda mais conveniente para o cliente.
  • Redes Sociais: Poste o link de cobrança nas suas redes sociais, permitindo que seus seguidores façam compras com facilidade.

Como funciona o link cobrança da InfinitePay

Para criar um link de pagamento, basta acessar o site ou aplicativo da InfinitePay e fazer um cadastro. Em seguida, basta informar os dados da venda, como valor, descrição do produto ou serviço e dados do cliente. O link será gerado automaticamente e você poderá compartilhá-lo por e-mail, WhatsApp, redes sociais ou outros canais.

Leia mais: Por que usar um sistema de cobrança automatizado?

Finanças

A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. É definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil e serve como referência para as demais taxas de juros do mercado, como as taxas de juros dos empréstimos, financiamentos e aplicações financeiras.

A taxa Selic é importante para a economia porque influencia o nível de atividade econômica, a inflação e a taxa de câmbio. Quando a taxa Selic está alta, os juros dos empréstimos e financiamentos também ficam altos, o que dificulta o acesso ao crédito e desacelera a atividade econômica. Por outro lado, quando a taxa Selic está baixa, os juros dos empréstimos e financiamentos também ficam baixos, o que estimula o crédito e o consumo, contribuindo para o crescimento econômico.

Como funciona a taxa Selic

A taxa Selic é definida pelo Copom, que se reúne a cada 45 dias para analisar a conjuntura econômica e decidir se a taxa deve subir, cair ou permanecer inalterada. A decisão do Copom é baseada em uma série de fatores, como a inflação, o crescimento econômico e o nível de atividade econômica.

A taxa Selic é calculada com base no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic), que é um sistema administrado pelo Banco Central do Brasil. O Selic é um sistema de negociação de títulos públicos federais, que são papéis emitidos pelo governo para financiar suas atividades.

Leia mais: Bê-a-bá da Taxa Selic: como ela pode afetar o meu negócio?

O que acontece quando a taxa Selic cai

Quando a taxa Selic cai, os juros dos empréstimos e financiamentos também caem. Isso estimula o crédito e o consumo, contribuindo para o crescimento econômico. Além disso, a queda da taxa Selic pode levar a uma redução da inflação, pois os consumidores têm mais dinheiro para gastar e os empresários têm mais incentivos para investir.

O que acontece quando a taxa Selic sobe

Quando a taxa Selic sobe, os juros dos empréstimos e financiamentos também sobem. Isso dificulta o acesso ao crédito e desacelera a atividade econômica. Além disso, a alta da taxa Selic pode levar a uma elevação da inflação, pois os empresários têm mais custos para produzir e os consumidores têm menos dinheiro para gastar.

Impactos da Taxa Selic na economia e na vida das pessoas

Investimentos

A taxa Selic influencia diretamente a rentabilidade de investimentos de renda fixa. Quando a taxa sobe, os rendimentos desses investimentos também tendem a subir.

Empréstimos e financiamentos

A taxa Selic afeta os juros praticados no mercado de crédito. Quando a Selic está alta, os empréstimos tendem a ser mais caros, tornando o crédito mais restrito.

Inflação

A taxa Selic é uma ferramenta importante para o controle da inflação. Um aumento na Selic pode ajudar a conter a inflação, enquanto uma redução pode estimular o consumo e a atividade econômica.

Câmbio

A taxa Selic também influencia a taxa de câmbio, afetando as importações e exportações do país.

Você também pode se interessar: InfinitePay acompanha redução da Selic e corta taxas de juros no parcelado

A taxa Selic desempenha um papel fundamental na economia brasileira, impactando investimentos, empréstimos, inflação e muito mais. É importante para investidores, consumidores e empreendedores entenderem como ela funciona e como suas variações podem afetar suas finanças. Ficar atento às decisões do Banco Central e ao cenário econômico pode ajudar a tomar decisões financeiras mais informadas e estratégicas.

Empreender

O Pix tem se destacado como o protagonista da transformação do sistema de pagamentos do Brasil. Criado pelo Banco Central, mudou a forma como as transações são realizadas, proporcionando instantaneidade e conveniência para os usuários. E, agora, esta inovação não se limita apenas ao mundo online ou bancário: ela chegou também às maquininhas. E resta a dúvida: Pix na maquininha tem taxa? Essa integração promete ser um divisor de águas no mundo do comércio, tornando os pagamentos ainda mais ágeis e versáteis.

O que é o Pix e como funciona?

O Pix é o sistema de pagamentos instantâneos brasileiro que permite transferências e pagamentos em tempo real, independentemente do dia ou horário. Ao contrário das tradicionais TEDs e DOCs que possuem horários e dias restritos, ele opera 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Para utilizá-lo, os usuários precisam ter uma chave - que pode ser o CPF/CNPJ, número de celular, e-mail ou uma chave aleatória gerada pelo sistema. Ao realizar uma transação, o pagador simplesmente precisa inserir a chave-pix do recebedor para concluir o processo. Em questão de segundos, o valor é transferido, sem a necessidade de inserir dados bancários ou esperar horas pelo processamento.

Agora, imagine essa eficiência e rapidez sendo aplicada no cotidiano dos comércios. É exatamente essa combinação promissora que a integração dessa tecnologia com maquininhas traz para os empreendedores e consumidores.

Leia mais: Conheça o PIX: sistema de transferências e pagamentos instantâneo

Pix por QR Code

O sistema Pix não só trouxe a revolução dos pagamentos instantâneos, como também introduziu uma maneira prática e versátil de realizar transações: o QR Code. Esta funcionalidade tem sido especialmente útil para comerciantes e empreendedores, oferecendo uma solução rápida e sem contato para pagamentos.

O QR Code, ou Código de Resposta Rápida, é uma espécie de código de barras bidimensional que pode ser escaneado por smartphones e outros dispositivos com câmera. No contexto do Pix, ele funciona da seguinte forma:

  • O comerciante gera um QR Code através de sua maquininha ou aplicativo, especificando o valor a ser pago.
  • O cliente abre o aplicativo bancário ou carteira digital, acessa a opção de Pix e escaneia o QR Code apresentado pelo comerciante.
  • Uma vez que o QR Code é escaneado, os detalhes da transação aparecem no aplicativo do cliente, que deve confirmar o pagamento.
  • O valor é transferido diretamente da conta do cliente para a conta do comerciante em questão de segundos.

Vantagens do Pix por QR Code

Sem Contato

Em tempos de pandemia e preocupações sanitárias, o pagamento sem contato é uma opção mais segura.

Versatilidade

Funciona para todos os tipos de transações, sejam elas entre pessoas físicas, empresas ou entre uma pessoa e uma empresa.

Rapidez

Evita o manuseio de dinheiro ou a necessidade de inserir dados manualmente, tornando a transação mais ágil.

Acessibilidade 

Não há necessidade de possuir uma maquininha física, tornando-o uma opção excelente para microempreendedores e profissionais autônomos.

O Pix por QR Code é uma ferramenta poderosa que complementa a proposta inicial do Pix, tornando-o ainda mais prático e adaptável às variadas necessidades do mercado brasileiro.

Por que o Pix é cobrado?

Embora o Pix tenha sido desenvolvido pelo Banco Central do Brasil como uma solução de pagamento instantâneo gratuita para transações entre pessoas físicas, quando se trata de transações comerciais, a história é um pouco diferente.

Instituições financeiras e prestadores de serviços de pagamento têm custos operacionais associados à manutenção, segurança e desenvolvimento contínuo de suas plataformas. 

Para compensar esses custos, muitas dessas instituições optam por cobrar uma taxa por transação realizada por empresas ou empreendedores individuais. Porém, a InfinitePay optou por uma abordagem diferente. Ao entender a realidade e os desafios dos empreendedores brasileiros, a InfinitePay decidiu oferecer uma alternativa mais justa e não cobra pelas vendas feitas pelo Pix.

Como funciona o Pix pela maquininha?

É muito fácil fazer esse processo e garantir também a comprovação desses pagamentos:

  • O comerciante escolhe a opção Pix na maquininha.
  • O valor da transação é inserido.
  • A maquininha gera um QR Code correspondente ao valor e dados da transação.
  • O cliente, utilizando o aplicativo no celular, escaneia o QR Code exibido.
  • Uma vez escaneado e confirmado, a transação é concluída em segundos
  • O valor é transferido para a conta do comerciante.

[Insira vídeo demonstrativo aqui]

Qual maquininha não cobra taxa no Pix?

A boa notícia para os empreendedores é que nem todos os serviços bancários para empreendedores cobram taxa por transações via Pix. A maquininha de cartão da InfinitePay, por exemplo, destaca-se neste cenário, oferecendo esse tipo de pagamento de forma totalmente gratuita. 

Isso representa uma economia significativa para os comerciantes, especialmente quando comparado às taxas cobradas por muitas outras maquininhas, que chegam a cobrar mais de 1%. Com a InfinitePay, você não só aproveita a conveniência e rapidez, mas também mantém mais lucros no seu bolso!

Maquininhas e a Integração com Pix

Com o crescente sucesso, não demorou muito para que as maquininhas de cartão, tão presentes no dia a dia do comércio brasileiro, começassem a adaptar-se a essa nova modalidade de pagamento. Muitas dessas maquininhas já estão capacitadas para aceitar pagamentos via Pix, geralmente através de um QR Code gerado no próprio equipamento, que o cliente escaneia com seu smartphone para efetuar o pagamento.

Benefícios do Pix para os comerciantes que utilizam maquininhas

A integração do Pix às maquininhas trouxe uma série de vantagens para os empreendedores. Entre elas:

Agilidade nas transações 

Com o Pix, o dinheiro cai quase que instantaneamente na conta do comerciante.

Disponibilidade contínua

Funcionando 24/7, o Pix garante que transações possam ser realizadas a qualquer momento, inclusive fora do horário comercial tradicional.

Redução de custos

Em muitos casos, as taxas associadas ao Pix podem ser menores do que as taxas de transações por cartão, representando uma economia para o comerciante. Mas na InfinitePay, por exemplo, o Pix não é cobrado.

Segurança reforçada 

O sistema Pix é respaldado pelo Banco Central e possui mecanismos de segurança robustos, garantindo transações seguras tanto para o comerciante quanto para o cliente.

Ampliação das formas de pagamento 

Ao oferecer Pix como opção de pagamento, o comerciante amplia as alternativas disponíveis para seus clientes, adaptando-se às preferências e necessidades de cada um.

Essa integração não apenas moderniza as transações comerciais, mas também reforça o compromisso do comerciante em oferecer o melhor e mais conveniente serviço ao cliente.

Qual é o valor do Pix na maquininha

Quando o Pix foi lançado, uma das maiores atrações para o público em geral foi a isenção de taxas para transferências entre pessoas físicas. Assim, um usuário comum pode realizar um Pix para outro sem custo algum, tornando-o uma opção atrativa em comparação com outros métodos de transferência.

Contudo, quando adentramos o universo das transações comerciais, o cenário muda. Empresas, incluindo aquelas que operam maquininhas, podem estabelecer taxas para as transações realizadas via Pix, embora estas taxas possam variar. Normalmente, essas taxas são justificadas pelos serviços agregados que essas empresas oferecem, como sistemas de gestão, análise de crédito entre outros.

Comparativo de Taxas entre Diferentes Maquininhas

Ao avaliar a adoção de uma maquininha para o seu negócio, é fundamental considerar as taxas associadas ao uso do Pix. Abaixo, apresentamos uma comparação simplificada das taxas de algumas empresas populares no mercado:

Como pode ser observado na tabela, enquanto a maioria das maquininhas cobra uma taxa pelo uso do Pix, a InfinitePay se destaca por não cobrar nenhuma taxa nesse tipo de transação. Esse diferencial pode representar uma economia significativa para o empreendedor, especialmente para aqueles que realizam um volume alto de transações diariamente.

Clique aqui para conhecer mais a maquininha de cartão da InfinitePay

É sempre recomendado que os comerciantes façam uma pesquisa detalhada antes de escolher uma maquininha, considerando não apenas as taxas, mas também outros benefícios e características que possam ser relevantes para o seu negócio.

Assim como em qualquer decisão de negócios, é crucial estar bem informado. Embora o Pix ofereça inúmeras vantagens, as taxas associadas, especialmente em maquininhas, podem variar amplamente. Para os empreendedores, fazer a escolha certa em relação à máquina de cartão que utilizam pode significar a diferença entre maximizar seus lucros ou perder uma parcela significativa em taxas. 

Portanto, a informação é sua maior aliada. Ao se equipar com o conhecimento necessário, você estará em uma posição ideal para aproveitar tudo o que o Pix tem a oferecer e impulsionar seu negócio rumo ao sucesso.

InfinitePay

"Os desafios são muitos, mas seguimos firmes no propósito de entregar as melhores condições para os nossos clientes. Hoje, a nossa taxa ainda permanece até 3 vezes menor do que a praticada por outros players do mercado, e diferentemente das práticas normais, nossa taxa é a mesma para todos, pequenos ou médios empreendimentos." - Pablo de Mello Leonardo, Sócio e CCO da CloudWalk (empresa-mãe da InfinitePay)

Você com certeza já sabe das atribulações que o mercado econômico vem sofrendo no Brasil, né? A pandemia chegou, desestabilizou o sistema e todos nós tivemos que nos reinventar para as engrenagens continuarem rodando. Mesmo em momentos de imprevisibilidade, com aumentos astronômicos nos juros e a inflação instável, seguramos a barra e fizemos o que parecia impossível: mantivemos nossas taxas iguais, de 2019 até aqui. E mais do que isso, permitimos que nossos parceiros economizassem mais de 1 bilhão de reais em taxas. Esse foi o nosso compromisso de responsabilidade socioeconômica com os empreendedores do nosso país.

Parece exagero, mas a conta fecha. Sempre operamos com taxas até 80% menores que a média do mercado e desenvolvemos continuamente novas soluções para que aqueles que empreendem no Brasil tenham que desembolsar cada vez menos do seu suado dinheiro em benefício das grandes instituições financeiras.

Dentro do contexto socioeconômico brasileiro, somos o braço direito de quem quer prosperar, por isso cobramos um percentual até 3 vezes menor do que a média dos nossos concorrentes. Não vamos parar até que o lucro seja todo de quem empreende.

Cobrar dos nossos clientes valores justos faz parte das nossas políticas de ESG, no que diz respeito à democratização do acesso aos serviços financeiros. Já conhece esse conceito?

A sigla ESG significa “Environmental, Social and Governance” (Ambiental, Social e Governança). Esse conjunto de fatores é cada vez mais importante de ser observado nas companhias, garantindo que seu impacto em cada um desses pontos seja o melhor possível. Assim, se avalia o comprometimento da empresa em criar um sistema que seja responsável com o planeta e as pessoas, resumidamente.

Na InfinitePay, levamos o ESG muito a sério e trabalhamos em múltiplas iniciativas para cumprir nossa missão. Fazemos parte de um movimento capaz de ajudar a nossa sociedade a evoluir e acreditamos num futuro justo para todos, sem qualquer distinção. Temos consciência da nossa responsabilidade com o coletivo e somos gratos a todos que acreditam nas nossas propostas desde o início e crescem conosco. O melhor de tudo, é que estamos apenas começando.

Bora fazer a diferença? 🚀

Seu negócio

Se você é um comerciante que aceita pagamentos com cartão de crédito parcelado, entender como calcular juros da máquina de cartão parcelado é essencial para uma gestão financeira eficiente. Neste guia abrangente, vamos explorar passo a passo o processo de calcular os juros da máquina de cartão, além de discutir aspectos importantes como a taxa da maquininha e o acréscimo cobrado. Vamos mergulhar nesse mundo financeiro e desvendar todos os detalhes.

Entendendo a taxa da maquininha

Antes de mergulharmos em como calcular juros da máquina de cartão parcelado, é importante compreender a taxa da máquina de cartão em si. Essa taxa representa o percentual cobrado sobre o valor da venda realizada com cartão de crédito parcelado. Em outras palavras, é uma porcentagem do total da transação que vai diretamente para a operadora da máquina.

As taxas das maquininhas normalmente são compostas por alguns componentes principais:

Taxas de Transação: Essas são as taxas cobradas a cada transação que você realiza. Elas podem variar dependendo do tipo de cartão (débito ou crédito) e da bandeira (Visa, Mastercard, etc.).

Taxa Fixa ou Variável: Algumas maquininhas cobram uma taxa fixa por transação, independentemente do valor da venda. Outras adotam uma taxa variável, que pode estar ligada ao montante da transação. Na InfinitePay a taxa da maquininha é transparente, se for no débito é 1,37% e no crédito a partir de 3,15% com recebimento em até 6 segundos ou em um dia útil. Conheça mais sobre as nossas taxas

Taxa de Antecipação: Se você escolher receber os valores das vendas antes do prazo estipulado pela operadora, uma taxa de antecipação pode ser aplicada. Conheça o InfiniteNitro e veja como o plano receba na hora pode ser vantajoso para o seu negócio crescer.

Ainda com dúvida? Use nossa calculadora de taxas!

O comerciante pode cobrar a taxa da maquininha?

Quando se trata de aceitar pagamentos com cartão, uma das dúvidas mais frequentes entre os comerciantes é se eles podem ou não repassar a taxa da maquininha aos clientes. A resposta não é tão simples quanto parece e envolve aspectos legais e estratégicos. Vamos explorar esse tópico e esclarecer se os comerciantes têm o direito de cobrar a taxa da maquininha dos clientes.

Você também pode se interessar por: 4 Dicas infalíveis para cobrar seus clientes de forma eficiente

Aspectos legais: mudanças na legislação

Em 2017, uma resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) permitiu que os comerciantes repassassem a taxa da maquininha aos clientes. Essa resolução estabeleceu que a prática não é abusiva, desde que seja informada de maneira clara e transparente ao consumidor. Isso significa que os comerciantes podem cobrar uma taxa extra quando os clientes optam por pagar com cartão, desde que o valor seja claramente especificado antes da finalização da compra.

Transparência é fundamental

Caso você decida repassar a taxa da maquininha aos clientes, é crucial garantir total transparência na comunicação. Antes que a transação seja finalizada, explique claramente que existe uma taxa adicional para pagamentos com cartão. Essa informação deve estar visível e acessível, evitando surpresas desagradáveis para o consumidor.

Você sabia que a InfinitePay foi a primeira do mercado a reduzir suas taxas após a queda da Selic? Somos transparentes e queremos ver o seu negócio crescer. 

Vantagens e desvantagens ao repassar a taxa da maquininha para o cliente

Repensar a prática de repassar a taxa da maquininha aos clientes requer uma análise cuidadosa das vantagens e desvantagens.

Vantagens: Essa prática pode ajudar a mitigar o custo das transações para o comerciante. Além disso, ao mostrar os custos de processar pagamentos com cartão, os clientes podem ser incentivados a usar métodos de pagamento alternativos.

Desvantagens: Por outro lado, repassar a taxa da maquininha pode gerar resistência por parte dos clientes, que podem preferir lugares onde não há essa taxa extra. Além disso, a transparência na comunicação é crucial, pois a falta dela pode prejudicar a imagem do estabelecimento.

Calculadora de taxas que facilita a vida é da InfinitePay

Na calculadora da InfinitePay, você sabe exatamente qual valor irá receber em cima da taxa e também se deseja passar para o cliente ou não. Isso tudo dentro da sua maquininha Smart, ou dentro do app, na parte inferior do aplicativo logado. Saiba mais como acessá-la na sua maquininha

Quanto é o acréscimo da máquina de cartão

Os juros da maquininha são um adicional que incide sobre o valor total da venda parcelada. Isso significa que, além da taxa da maquininha, o cliente também poderá pagar juros sobre o montante parcelado. O comerciante tem a opção de repassar esses juros ao cliente ou absorvê-los, dependendo da sua estratégia de precificação.

Aqui estão alguns pontos a serem entendidos:

  • Taxa de Parcelamento: Ao oferecer parcelamento, os juros geralmente estão embutidos. O valor do juro é uma porcentagem que incide sobre o total da venda parcelada.
  • Cobrança ao Cliente: É importante compreender que os juros das parcelas são um custo adicional para o cliente. Isso influencia o valor final que ele pagará pelas suas mercadorias ou serviços.
  • Número de Parcelas: A quantidade de parcelas também afeta a taxa de juros. Normalmente, quanto mais parcelas, maior o juro total.
  • Recebimento Antecipado: Em alguns casos, você pode receber o valor total da venda antecipadamente, mesmo que o cliente esteja parcelando. Porém, os juros das parcelas continuarão sendo cobrados do cliente nos prazos estabelecidos. 

O recebimento mais rápido com as menores taxas do Brasil 

Conheça o InfiniteNitro, o dinheiro cai na sua conta em segundos. Você pode receber determinadas vendas na hora sem alterar seu plano permanentemente. É só ativar/desativar o InfiniteNitro que os valores de suas vendas sejam depositados na sua conta em 6 segundos. 

Saiba mais: Tudo sobre a maquininha que cai o dinheiro na hora

Como calcular o preço da venda a prazo?

O cálculo para saber como calcular juros da máquina de cartão parcelado é bastante simples. Apenas multiplique o valor passado na hora da venda pela percentagem da taxa cobrada pela maquininha. O fundamental para fazer o cálculo é saber se a venda foi feita no crédito ou no débito: em geral, cada tipo de transação tem uma taxa diferente, então é importante ter certeza disso antes de calcular.

Vamos fazer uma simulação. Imagine que você vendeu cinco sacos de cimento no débito por R$100, e a taxa da sua máquina de cartão é de 1,36% por transação. Assim, para saber de quanto será o desconto, basta multiplicar 100 por 0,0199 (o equivalente a 1,99% em decimais). Como resultado, o desconto vai ser de R$1,99, e você vai receber R$98,01 sobre a venda.

Saiba mais: Como funcionam os juros da maquininha

Como calcular juros da máquina de cartão parcelado

O mesmo cálculo funciona para os casos das compras parceladas, com uma taxa acrescentada sobre cada uma das parcelas. Basta encontrar a taxa total e repetir o cálculo que acabamos de fazer. Vamos a outro exemplo.

Imagine que você vendeu uma furadeira por R$300, em três parcelas de R$100. Vamos considerar que a taxa cobrada pela sua máquina de cartão é 3%, acrescentando 1% a cada parcela. Você chega à taxa total somando os 3% da máquina a 1% de acréscimo por parcela, mas sem contar a primeira. Logo, o valor vai ser 5%. Depois, basta calcular com esse valor:

100 x 300  =   30.000   =     R$ 315,78
100 – 5           95

Dessa maneira, para repassar a taxa do cartão ao comprador da furadeira, você precisa acrescentar R$15,78 ao preço final.

Independentemente de toda essa matemática, uma coisa é certa: a melhor decisão é escolher a máquina de cartão com as melhores taxas e condições. E nisso a InfinitePay é imbatível. Além da conveniência, você ainda pode contar com link de pagamento grátis. Confira nossa tabela de taxas abaixo:

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

infinitebank