pix

Descubra como Pix transformou as transações bancárias. Saiba mais sobre as últimas tendências e comece a usar o Pix hoje.

Pagamentos

Lembra quando você tinha que esperar virar meia noite pra ver o dinheiro do DOC cair na sua conta? Era um processo demorado, que foi substituído cada vez mais pela TED e pelo PIX.

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) soltou um comunicado dizendo que, a partir de 15 de janeiro de 2024, o DOC (Documento de Ordem de Crédito) e a TEC (Transferência Especial de Crédito, feitas por empresas para pagamento de benefícios a funcionários) serão descontinuados no Brasil. Essas modalidades de transferência bancária serão substituídas pelo PIX, o sistema de pagamento instantâneo e gratuito que já ganhou o coração dos brasileiros.

Criado em 1985 pelo Banco Central, o DOC perdeu espaço para outras formas mais rápidas e baratas de transferência de dinheiro, o que se intensificou em novembro de 2020, com o lançamento do PIX. Outra desvantagem é que na TEC e no DOC o valor máximo aceito é de R$ 4.999,99. No PIX, quem impõe o limite é o correntista.

Enquanto as movimentações por DOC são efetivadas um dia depois do banco receber a transferência, a TEC acontecia até o final do mesmo dia. A diferença é que a TEC possibilita ao emissor transferir recursos para diferentes contas ao mesmo tempo, o que não é possível no caso do DOC.

Prazos para o fim do DOC/TEC

  • 15/01/2024, às 22h – Prazo limite para envio ou agendamentos de DOC e TEC, com data de até 29/02/204. A partir desta data, os bancos deixarão de ofertar os serviços de DOC e TEC aos clientes.
  • 29/02/2024 – Data limite para o processamento dos agendamentos enviados pelos clientes pelas instituições financeiras. Também é o prazo final para o fechamento pelos bancos dos sistemas de recebimento e processamento do DOC/TEC.

DOC caiu no desuso

Um levantamento feito pela Febraban, com dados do Banco Central, sobre meios de pagamento indica que as transações por DOC no primeiro semestre de 2023 representaram apenas 0,05% (18,3 milhões) do total das 37 bilhões de operações feitas no ano. Essa modalidade de transferência ficou atrás dos cheques (125 milhões), TED (448 milhões), boleto (2,09 bilhões), cartão de débito (8,4 bilhões), cartão de crédito (8,4 bilhões) e do PIX, a escolha preferida dos brasileiros, com 17,6 bilhões.

Importância do fim do DOC e da TEC para os pequenos negócios

Existem vários motivos pelos quais o fim do DOC e da TEC é importante para os pequenos negócios.

  1. Primeiro, o PIX é um sistema mais rápido e eficiente. As transferências são feitas em tempo real, o que pode agilizar o fluxo de caixa e melhorar a experiência do cliente.
  2. Segundo, o PIX é mais barato do que o DOC e a TEC. Em muitos casos, como na InfinitePay, as transferências via PIX são gratuitas, o que pode gerar economia para os pequenos negócios.
  3. Terceiro, o PIX é mais seguro do que o DOC e a TEC. As transferências são feitas por meio de um sistema criptografado, o que reduz o risco de fraudes.
  4. Por fim, a adoção do PIX é simples e rápida, bastando ter acesso ao aplicativo do banco e a chave pix de quem será beneficiado pela transferência bancária.

Por que o PIX sai na frente?

Inclusão financeira

O PIX está contribuindo para a inclusão financeira de milhões de brasileiros, especialmente aqueles que não possuíam contas bancárias tradicionais. A facilidade de acesso e uso do sistema permite que todos participem da economia digital.

Revolucionando o varejo

Lojas físicas e online estão se adaptando à era do PIX, oferecendo formas inovadoras de pagamento, como QR Codes e links instantâneos, para agilizar o processo de checkout e melhorar a experiência do consumidor.

Leia outros conteúdos sobre PIX:

Pagamentos

O Pix revolucionou o sistema de pagamentos no Brasil desde seu lançamento. Essa modalidade de pagamento instantâneo trouxe agilidade, segurança e comodidade para transações financeiras, beneficiando tanto os consumidores quanto os empreendedores. E agora, com a introdução do Pix Parcelado, uma nova oportunidade se abre para os negócios no país. Vamos entender o motivo: 

O que é um Pix parcelado?

O Pix Parcelado é uma modalidade de pagamento que permite que os empreendedores recebam pagamentos em parcelas, tornando mais acessível a seus clientes a compra de produtos e serviços. Ele funciona de forma semelhante ao Pix comum, mas com a possibilidade de dividir o valor da transação em até 12 parcelas, dependendo das políticas estabelecidas pela instituição financeira do empreendedor.

Isso significa que, em vez de utilizar um cartão de crédito ou um financiamento tradicional, o consumidor pode parcelar uma compra de forma simples e rápida, sem a necessidade de cartão de crédito.

Leia mais: Conheça o PIX: sistema de transferências e pagamentos instantâneo

Como funciona o Pix Parcelado?

O Pix Parcelado funciona da seguinte forma:

  • O cliente escolhe o produto ou serviço que deseja comprar.
  • Informa ao vendedor que você deseja pagar com Pix Parcelado.
  • O vendedor gera um QR Code com as informações da compra, incluindo o número de parcelas desejadas.
  • O cliente escaneia o QR Code com o seu aplicativo de pagamento Pix e confirma a compra.
  • O valor total da compra é dividido pelo número de parcelas escolhido, e o consumidor pagará cada parcela de acordo com o prazo estabelecido.

Vantagens do Pix Parcelado para o seu negócio:

Para os comerciantes, o Pix parcelado é uma oportunidade de aumentar as vendas e melhorar a experiência do cliente. Confira alguns benefícios dessa modalidade de pagamento para os negócios:

Aumento das vendas

Ao oferecer a opção de pagamento parcelado, os empreendedores podem atrair clientes que preferem pagar em várias vezes, aumentando assim o volume de vendas.

Melhor fluxo de caixa

Mesmo que o cliente pague em parcelas, o valor total da venda é depositado na conta do empreendedor de forma imediata, melhorando o fluxo de caixa e evitando a espera pelos recebíveis.

Redução de risco de inadimplência

Com o Pix Parcelado, o risco de inadimplência é menor, pois o valor total da compra é garantido no momento da transação.

Facilidade de gestão

A gestão das transações e das parcelas pode ser feita de forma simplificada por meio de soluções de pagamento e aplicativos de gestão financeira.

Economia de taxas

Em comparação com outras opções de pagamento parcelado, o Pix Parcelado costuma oferecer taxas de operação mais competitivas, reduzindo os custos para os empreendedores.

Quem paga os juros do Pix parcelado? 

No Pix parcelado, os juros podem ser pagos pelo comerciante ou pelo cliente, dependendo da modalidade de parcelamento escolhida.

Existem duas modalidades de Pix parcelado:

  • Pix parcelado com cartão de crédito: nessa modalidade, o valor total da compra é debitado do limite do cartão de crédito do cliente. Os juros são cobrados pela administradora do cartão de crédito, e o cliente é responsável por pagá-los.
  • Pix parcelado sem cartão de crédito: nessa modalidade, o cliente contrata um empréstimo pessoal junto à instituição financeira que oferece o Pix parcelado. Os juros são cobrados pela instituição financeira, e o cliente é responsável por pagá-los.

Como implementar o Pix parcelado no seu negócio

Para oferecer Pix parcelado no seu negócio, você precisa se cadastrar em uma empresa que oferece essa modalidade de pagamento. Existem diversas empresas no mercado que oferecem o Pix parcelado.

Uma vez cadastrado, você poderá configurar as opções de pagamento Pix parcelado para o seu negócio. Você poderá definir o número de parcelas, as taxas de juros e os prazos de pagamento. Veja quais etapas seguir:

Integre ao seu sistema de pagamento

Integre o Pix Parcelado ao sistema de pagamento da sua empresa. Isso pode ser feito com a ajuda de desenvolvedores ou empresas especializadas em soluções de pagamento.

Defina as políticas de parcelamento

Estabeleça as políticas de parcelamento, como o número máximo de parcelas e as taxas a serem cobradas, de acordo com as diretrizes da sua instituição financeira.

Informe seus clientes

Certifique-se de que seus clientes saibam que agora você oferece a opção de pagamento parcelado por meio do Pix. Isso pode ser divulgado em seu site, redes sociais e demais canais de comunicação.

Cuidados a serem tomados ao implementar o pix parcelado na sua loja

  • Compliance: Certifique-se de que sua empresa esteja em conformidade com todas as regulamentações e normas do Banco Central relacionadas ao Pix Parcelado.
  • Transparência: Seja transparente com seus clientes quanto às políticas de parcelamento e taxas envolvidas.
  • Segurança: Mantenha altos padrões de segurança para proteger as informações financeiras dos seus clientes e as transações realizadas.

Quais são as vantagens do Pix Parcelado para o consumidor e comerciante?

O Pix Parcelado oferece diversas vantagens tanto para os consumidores quanto para os comerciantes. Algumas delas incluem:

Facilidade de uso

O processo de pagamento é simples e rápido, sem a necessidade de cartão de crédito ou análise de crédito.

Maior controle financeiro

Você pode dividir suas compras em parcelas que cabem no seu orçamento, facilitando o planejamento financeiro.

Redução de taxas

O Pix Parcelado tende a ter taxas mais baixas do que os cartões de crédito, o que pode resultar em economia para os comerciantes e clientes.

Aceitação generalizada

Cada vez mais estabelecimentos estão adotando o Pix Parcelado como opção de pagamento, o que significa que você pode usá-lo em diversos lugares.

Segurança

O Pix é um sistema seguro, com criptografia de ponta a ponta, o que protege suas informações e transações.

Você também pode se interessar por: 

O Pix parcelado é uma modalidade de pagamento que está ganhando cada vez mais popularidade no Brasil. Empreendedores que oferecem essa opção de pagamento podem aumentar as vendas e melhorar a experiência do cliente.

Finanças

A pergunta "O Pix vai ser cobrado?" é uma das mais pesquisadas na internet em 2023. A resposta curta é: sim, o Pix pode ser cobrado, mas não é obrigatório.

A cobrança de tarifas pelo Pix é permitida pelo Banco Central desde 2020, mas cabe a cada instituição financeira decidir se vai ou não cobrar. Até o momento, apenas alguns bancos cobram tarifas pelo Pix, e a maioria das pessoas físicas e jurídicas ainda pode usar o serviço gratuitamente.

Quem pode cobrar tarifas pelo Pix?

As instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central a operarem no Pix podem cobrar tarifas pelo serviço. Isso inclui bancos comerciais, bancos múltiplos, cooperativas de crédito, instituições de pagamento, fintechs e outras instituições financeiras.

Leia mais: Pix direto na maquininha tem taxa?

Quem não pode cobrar tarifas pelo Pix?

As pessoas físicas, microempreendedores individuais (MEIs) e beneficiários de programas sociais não podem ser cobrados pelo Pix.

Como é cobrada a tarifa do Pix?

A tarifa do Pix pode ser cobrada de duas formas:

  1. Por transferência: A instituição financeira pode cobrar uma taxa por cada transferência realizada via Pix. O valor da taxa pode ser fixo ou variável, e pode ser cobrado do pagador, do recebedor ou de ambos.
  2. Por recebimento: A instituição financeira pode cobrar uma taxa por cada Pix recebido. O valor da taxa pode ser fixo ou variável, e pode ser cobrado do recebedor ou da instituição financeira.

Quais são as regras de cobrança do Pix?

O Banco Central não define regras específicas para a cobrança de tarifas pelo Pix. Cabe a cada instituição financeira definir as próprias regras, desde que elas sejam claras e transparentes para os clientes.

Até quando o Pix vai ser gratuito?

O Banco Central não definiu um prazo para o fim da gratuidade do Pix. No entanto, é possível que, com o aumento da concorrência entre as instituições financeiras, mais bancos passem a oferecer o Pix gratuito.

A cobrança de tarifas pelo Pix é uma realidade que pode afetar as pessoas físicas e jurídicas que utilizam o serviço. É importante ficar atento às regras de cobrança de cada instituição financeira para evitar surpresas.

Você também pode se interessar: 

Como cancelar um PIX

Como gerar QR code Pix?

Pix da InfinitePay: como funciona e como aproveitar

O Pix é uma das formas de pagamento mais populares do Brasil, e a InfinitePay oferece a opção de receber pagamentos via Pix de forma gratuita. Isso significa que você não precisa pagar nenhuma tarifa para usar o Pix na sua maquininha ou no aplicativo da InfinitePay.

Como funciona o Pix da InfinitePay

Para usar o Pix gratuito da InfinitePay, você precisa ter uma maquininha ou uma conta digital da InfinitePay. Depois de criar sua conta, você pode começar a receber pagamentos via Pix na sua maquininha ou no aplicativo.

Na maquininha, você pode gerar um QR Code Pix para o cliente escanear. No aplicativo, você pode gerar um QR Code Pix, um link de pagamento ou um boleto de cobrança.

O pagamento via Pix é feito instantaneamente, ou seja, o dinheiro cai na sua conta na hora.

Como aproveitar o Pix gratuito da InfinitePay

Para aproveitar o Pix gratuito da InfinitePay, você pode seguir estas etapas:

  • Acesse o site ou o aplicativo da InfinitePay e crie sua conta.
  • Acesse a seção "Pix" e habilite a função.
  • Comece a receber pagamentos via Pix na sua maquininha ou no aplicativo.

O Pix é uma forma de pagamento rápida, segura e conveniente. Com o Pix gratuito da InfinitePay, você pode aproveitar todas as vantagens desta tecnologia sem pagar nada a mais.

Leia mais: O Pix chegou SEM TAXAS na InfinitePay!

Pagamentos

O Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, completou três anos em novembro de 2023.

Neste período, o sistema se tornou um dos meios de pagamento mais populares do Brasil, com mais de 1,5 bilhão de chaves cadastradas.

Para acompanhar o crescimento do Pix e oferecer mais segurança e flexibilidade aos usuários, o Banco Central anunciou novas regras para o sistema em dezembro de 2022. As mudanças começaram a valer a partir de 2 de janeiro de 2023.

Mesmo um ano após a entrada em vigor das novas regras, elas ainda podem ser úteis para usuários que tenham dúvidas ou queiram se atualizar sobre as mudanças.

Leia mais:

Guia completo do Pix para contas jurídicas: como funciona, taxas e vantagens

O Pix vai ser cobrado? Entenda

Novas regras do pix: O que muda?

As principais mudanças são as seguintes:

Fim do limite por transação

Antes, as instituições financeiras podiam definir um limite máximo para cada transação Pix, tanto durante o dia quanto à noite. Com as novas regras, os usuários podem realizar transações Pix de qualquer valor, dentro do limite diário definido pela instituição financeira.

Horário noturno personalizado

Antes, o horário noturno era definido pelo Banco Central, das 20h às 6h. Com as novas regras, os usuários podem definir o horário noturno entre 20h e 8h, ou entre 22h e 7h.

Limites mais altos para Pix Saque e Pix Troco: O limite diário para Pix Saque passou de R$ 500 para R$ 1.000, e o limite diário para Pix Troco passou de R$ 50 para R$ 100.

Aumento do limite para compras

Os limites das operações via Pix para finalidade de compras também foram aumentados. Os limites passam a ser iguais aos do TED, que são de R$ 5.000 para pessoas físicas e de R$ 100.000 para pessoas jurídicas.

Pix saque e Pix troco  

O Pix Saque e o Pix Troco são duas funcionalidades do Pix que permitem que os usuários saquem dinheiro em espécie em estabelecimentos comerciais e recebam troco em espécie ao realizar uma compra, respectivamente.

Como funciona o Pix Saque?

O Pix Saque funciona da seguinte forma: o usuário faz um Pix para um estabelecimento comercial ou instituição financeira que ofereça o serviço, e o valor é creditado na conta do estabelecimento. O estabelecimento, então, entrega o dinheiro em espécie ao usuário.

O limite diário para Pix Saque é de R$ 1.000. O valor mínimo da transação é de R$ 10.

Como funciona o Pix Troco?

O Pix Troco funciona da seguinte forma: o usuário faz uma compra com Pix em um estabelecimento comercial que ofereça o serviço, e o valor do pagamento é maior que o valor da compra. A diferença entre o valor do pagamento e o valor da compra é entregue ao usuário em espécie.

O limite diário para Pix Troco é de R$ 100. O valor mínimo da diferença entre o valor do pagamento e o valor da compra é de R$ 10.

Vantagens do Pix Saque e Pix Troco

O Pix Saque e o Pix Troco oferecem as seguintes vantagens:

  • Conveniência: Os usuários podem sacar dinheiro em espécie em qualquer estabelecimento comercial ou instituição financeira que ofereça o serviço, sem precisar ir a um caixa eletrônico.
  • Segurança: As transações são realizadas em tempo real, com criptografia de ponta a ponta, o que garante a segurança dos dados dos usuários.
  • Acessibilidade: Os serviços são acessíveis a todos os usuários que possuem um smartphone e uma conta bancária.

Como fica a segurança das transações com as novas regras do Pix?

As novas regras do Pix não trazem mudanças significativas na segurança das transações. O Pix é um sistema seguro, com criptografia de ponta a ponta, que protege os dados dos usuários.

No entanto, é importante lembrar que a segurança das transações também depende do comportamento dos usuários. É importante tomar cuidado com links suspeitos, não compartilhar dados pessoais e manter o aplicativo do Pix atualizado.

Pix vai ter taxa?

O Pix é um sistema gratuito para os usuários. No entanto, as instituições financeiras podem cobrar taxas para a realização de transações Pix.

Até o momento, a maioria das instituições financeiras não cobra taxas pelo Pix. No entanto, é possível que algumas instituições comecem a cobrar taxas no futuro.

Leia mais: Pix direto na maquininha tem taxa?

Qual será a taxa do Pix?

A taxa do Pix 2023 é definida pelas instituições financeiras. Cada instituição pode cobrar uma taxa diferente.

Na InfinitePay o pix é sem taxas para contas PF ou PJ. Aproveite e abra sua conta e não se preocupe, faça pix para administrar o seu negócio e para realizar transações pessoais rápidas do dia a dia sem estresse.  

Você também pode se interessar: 

Como Gerar QR Code Pix?

Como cancelar um PIX

Pagamentos

O pagamento por Pix tem se tornado comum no cotidiano do brasileiro. Assim, é cada vez mais frequente cenários em que pessoas queiram cancelar uma transação por Pix após ela ser efetivada. Confira nesse artigo como solicitar o cancelamento de um Pix, os contextos em que isso é possível, e quais instâncias acionar.  

O que é PIX?

Pix é um sistema de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central do Brasil. O nome "Pix" não é uma sigla, mas sim uma referência a "pixel", que representa tecnologia e velocidade. O Pix permite que os pagamentos sejam processados e transferidos em questão de segundos, a qualquer hora ou dia.

Leia Mais:

Como Gerar QR Code Pix?

O Pix vai ser cobrado? Entenda

Motivos para cancelar um Pix

Existem algumas razões que levam alguém a buscar o cancelamento de um Pix. Abaixo, listamos as mais comuns:

  • Erro na criação da cobrança: 

A pessoa que efetuou a cobrança pode ter digitado os dados de pagamento incorretamente, como a chave Pix, a conta ou o valor.

  • Fraude: 

Quem efetuou o pagamento pode ter sido vítima de um golpe ou fraude.

  • Arrependimento: 

A pessoa pode se arrepender da compra ou do valor pago por qualquer motivo.

  • Problema técnico: 

O Pix pode não ter sido processado corretamente devido a um problema técnico durante a transação, como uma intermitência durante o processamento.

Leia Mais: Conheça o PIX: sistema de transferências e pagamentos instantâneo

É possível cancelar um Pix?

Geralmente não é possível cancelar um Pix após sua efetivação. Por se tratar de um pagamento instantâneo, o dinheiro é transferido antes que seja possível qualquer interrupção após sua confirmação.

Porém, há a possibilidade de contestação do Pix em situações específicas. Podemos mencionar as principais:

Fraude

Se o Pix foi realizado como resultado de uma fraude, a pessoa pode registrar um boletim de ocorrência e solicitar o cancelamento do Pix junto ao Banco Central.

Falha operacional

Se o Pix não foi processado corretamente devido a um problema técnico, a pessoa pode entrar em contato com o banco para solicitar o cancelamento.

Arrependimento da compra ou pagamento

Se a pessoa se arrepender de uma compra feita com Pix, ela pode entrar em contato com o recebedor para solicitar o reembolso. Se o recebedor não concordar com o reembolso, a pessoa pode registrar um boletim de ocorrência e solicitar o cancelamento do Pix junto ao Banco Central.

Em caso de cancelamento efetivado, o dinheiro será devolvido à conta do pagador.

Como solicitar o cancelamento em 4 passos

Para solicitar o cancelamento do Pix, você pode seguir o passo a passo abaixo:

  1. Verifique se o Pix está elegível para cancelamento. Lembrando que apenas Pix realizados como resultado de fraude, falha operacional ou arrependimento são elegíveis para cancelamento.
  2. Entre em contato com o seu banco ou instituição financeira. Você pode fazer isso por telefone, chat ou e-mail.
  3. Forneça ao seu banco ou instituição financeira as informações necessárias para identificar o Pix, como o código de rastreamento ou a data e hora da transferência.
  4. Explique ao seu banco ou instituição financeira o motivo do cancelamento.

Qual o prazo para o cancelamento do Pix?

Caso o cancelamento seja efetivado, o valor retorna à conta de origem em até 10 dias úteis, a depender do banco ou instituição envolvida.

O Papel do Bacen no cancelamento de Pix

O Banco Central (Bacen) atua como intermediário entre o pagador e o recebedor nas transações, inclusive as de Pix. Sua participação se dá da seguinte maneira:

Intermediar a solicitação de cancelamento 

O Bacen criou o Mecanismo Especial de Devolução (MED), que permite que o pagador solicite a devolução do dinheiro em caso de fraude. Para isso, ele deve registrar um boletim de ocorrência e entrar em contato com o seu banco ou instituição financeira. O banco ou instituição financeira irá então solicitar a devolução ao Bacen, que irá analisar o caso e tomar as medidas cabíveis.

Ajudar na investigação de casos de fraude 

O Banco Central também apoia investigações de casos de fraude com Pix. Para isso, o pagador deve entrar em contato com o Bacen e apresentar as informações sobre o caso, para que uma investigação seja aberta.

Auxiliar na recuperação dos recursos 

O Bacen também pode auxiliar na recuperação dos recursos em caso de fraude com Pix. Para isso, ele auxilia as instituições financeiras envolvidas para tentar localizar os recursos e devolvê-los ao pagador.

Perguntas frequentes sobre como cancelar um Pix

São cobradas taxas para recebimento por Pix?

A cobrança de taxa por recebimento via Pix varia de acordo com o banco receptor. Na InfinitePay, não há qualquer taxa para receber o valor das suas vendas via Pix.

Leia Mais: O Pix chegou SEM TAXAS na InfinitePay! 

Posso cancelar um pix feito para o banco errado?

Não, você não pode cancelar um Pix feito para o banco errado. O Pix é um sistema de pagamento instantâneo, o que significa que o dinheiro é transferido da conta do pagador para a conta do recebedor em segundos. Nesse caso, o ideal é contatar o destinatário e tentar solicitar o estorno diretamente com ele.

Quanto tempo leva para receber o dinheiro de volta no caso de cancelamento?

Caso o cancelamento seja efetivado, você receberá o dinheiro em sua conta em até 10 dias úteis, sendo que o prazo varia de banco para banco.

Como fazer a gestão dos pagamentos que recebo via Pix?

Para manter o controle atualizado, não apenas dos pagamentos recebidos via Pix, mas do seu financeiro como um todo, a InfinitePay tem a Gestão de Cobrança SuperCobra: A gestão de cobrança que permite o acompanhamento em tempo real de transações no seu negócio, e ainda gera boletos, Pix e links de pagamento. Dessa forma, você tem total contexto da situação financeira do seu negócio.

Pagamentos

Veja neste artigo como gerar um QR Code Pix de forma gratuito e como isso pode impulsionar suas vendas e fidelizar seus clientes.

O que é QR Code e para quê serve?

Você já deve ter visto em lojas um código quadrado parecido com o que exibimos abaixo:

QR Code Pix que direciona para a página da InfinitePay

Trata-se de um QR Code, uma funcionalidade que tem impulsionado negócios pelo Brasil inteiro nos últimos anos, por sua praticidade, segurança e alta aderência por parte do consumidor.  

Mas antes de falarmos sobre como aplicar essa função no seu negócio, vamos aprofundar um pouco no que ela é:

De onde surgiu o QR Code?

O QR Code, ou Quick Response Code, foi criado no Japão nos anos 90, por uma empresa do grupo Toyota, para suprir algumas necessidades que o código de barras não conseguia na época. 

Ao contrário do código de barras que é unidimensional, o QR Code é 2D, o que facilita sua leitura por dispositivos como o celular. Essa vantagem traz mais velocidade no processamento das informações contidas nele, em comparação ao código de barras.

No começo, o QR Code era muito usado em revistas e panfletos no direcionamento para sites, mas foi ganhando novas funções conforme os anos passavam. Durante a pandemia do Covid-19, restaurantes passaram a usar cardápios em QR Code como medida de segurança e a prática se manteve.

Que informações vão no QR Code?

O QR Code é formado por um conjunto de informações estruturadas no formato de um quadrado padrão. Essas informações podem ser:

  • URLs de sites
  • Números de telefone
  • Textos de até 4000 caracteres

Você pode escolher a que prefere que seja exibida de acordo com a sua necessidade. 

Muitos negócios atualmente usam o QR Code para oferecer o Pix como forma de pagamento.

O que é PIX e sua importância no mercado brasileiro:

Pix é o nome dado ao pagamento instantâneo criado pelo Banco Central do Brasil, também conhecido como BC ou BACEN. Nesse artigo explicamos o Pix com mais detalhes.

Ao contrário do que muitos imaginam, Pix não é uma sigla, e sim um nome escolhido por remeter a pixel, tecnologia e velocidade. Isso porque é exatamente essa a proposta do Pix: processamento e transferência de pagamentos em poucos segundos, a qualquer hora ou dia (útil ou não).

Quais os benefícios do Pix para empresas e clientes?

A principal vantagem do Pix é o reconhecimento imediato do valor transferido. 

Para lojas e negócios

O Pix é um aliado especialmente no fluxo de caixa, já que o valor transferido por clientes e parceiros é disponibilizado em segundos. Além disso, é possível oferecer o pagamento de Pix via QR Code tanto em lojas físicas quanto em e-commerce e negócios online.

Para clientes

A velocidade é um diferencial para disponibilizar o produto ou serviço adquirido imediatamente, já que o reconhecimento do pagamento pelo lojista é instantâneo.

Leia mais: Como cancelar um Pix

Utilizando QR Code Pix em diferentes Setores

  • Comércio e Varejo: Agiliza o processo de checkout.
  • Prestação de Serviços: Facilita o pagamento de serviços diversos.
  • Restaurantes e Bares: Permite pagamentos à mesa sem a necessidade de máquinas de cartão.

O Pix tem taxa?

A grande maioria das transações em Pix são gratuitas, mas o BACEN autoriza instituições de pagamento a cobrarem uma taxa se desejarem. Por isso, você pode encontrar bancos que cobram uma tarifa pelo Pix. Na InfinitePay, você recebe pagamentos no Pix gratuitamente.

Leia mais sobre cobrança no Pix:

O que é um QR Code Pix?

Muitos negócios atualmente oferecem o pagamento via Pix através de um QR Code. Nessa modalidade, o pagamento funciona da seguinte maneira:

  • As informações da transação (como o valor a ser pago e o banco de destino) são codificadas e o QR Code é gerado. Explicaremos como fazer isso mais abaixo;
  • O cliente faz a leitura do QR Code através de um dispositivo com leitor (smartphones possuem esse leitor atualmente);
  • O QR Code faz o direcionamento para a página de pagamento da instituição que vai receber o valor (o banco que a loja cadastrou);
  • Pronto! O cliente confirma a transação e o valor é disponibilizado na conta destino na hora;

Quanto tempo dura um QR Code Pix?

Para responder a essa pergunta, é preciso saber que há a possibilidade de escolher entre dois tipos de QR Code Pix para seu negócio:

QR Code estático

Esse QR Code não sofre alterações após ser criado, e portanto não expira. Você pode inserir um valor fixo nele, ou deixar em aberto para o cliente customizar. Esse formato é indicado para micro e pequenas empresas e MEI, pela praticidade de ter um código padrão à disposição.

QR Code dinâmico

Esse código muda a cada transação, portanto expira assim que é pago pela primeira (e única) vez. No geral, essa modalidade é recomendada para grandes varejistas e empresas com mais recursos para automatização de pagamento.

Como gerar QR Code Pix para receber pagamentos?

Atualmente, boa parte dos bancos e instituições financeiras que oferecem Pix como forma de recebimento tem a opção de gerar o QR Code.

A InfinitePay é uma solução de pagamento com excelentes recursos para lojistas e empreendedores impulsionarem seus negócios. Um desses recursos é capaz de gerar QR Code Pix no próprio app de forma gratuita. Abaixo, você pode ver o passo a passo de como gerar seu QR Code: 

  • Abra uma conta gratuita na InfinitePay
  • No seu aplicativo, clique em "Enviar Cobrança";
  • Selecione a opção "Receber Pix";
  • Insira o valor do pagamento se desejar. Caso não queira definir o valor no momento, apenas avance para o passo abaixo;
  • Clique no ícone do QR Code no canto superior direito. Pronto! Seu QR Code vai aparecer na tela para seu cliente fazer a leitura.
 Telas do aplicativo InfinitePay com o passo a passo de como gerar QR Code Pix

É seguro pagar um QR Code Pix?

Sim, é seguro fazer o pagamento por QR Code Pix, tanto para o cliente quanto para o lojista. Isso porque os dados são criptografados no QR Code, de modo que é muito difícil um ladrão conseguir decifrá-lo para roubar tanto o pagamento quanto dados pessoais do cliente.

Como fazer plaquinhas de Pix?

Se você possui uma loja física, pode ser interessante ter uma plaquinha com seu QR Code Pix no seu balcão, ou perto do caixa. Assim, o cliente só precisa fazer a leitura do código com seu celular para efetuar o pagamento automático.

A maneira como essa placa será exibida varia de loja para loja, mas há algumas recomendações que garantem melhor uso desse recurso:

  • Tamanho adequado:

É importante que o QR Code Pix tenha um tamanho grande o suficiente para ser lido com facilidade pela câmera do dispositivo do seu cliente. Dessa forma, o mais adequado para uma plaquinha de acrílico no balcão geralmente é 10x15cm.

Foto uma placa de acrílico. No título, é possível ler "Pague com Pix" e abaixo há um QR Code

  • Informações na plaquinha: 

Deixe algumas orientações na própria plaquinha para contextualizar o cliente com rapidez. Frases como "Pague com Pix" ou "Pague com Pix pelo QR Code" já orientam o cliente.

Configurar seu QR Code Pix pode impulsionar suas vendas e melhorar o fluxo de caixa do seu negócio.

Baixe o aplicativo da InfinitePay e configure seu QR Code agora!

Leia mais sobre Pix:

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

infinitebank