O fim das transações por DOC: como isso impacta os pequenos negócios?
Imagem que ilustra artigo sobre o fim das transações por DOC mostra duas mãos segurando um celular com o app da InfinitePay, realizando im PIX

O fim das transações por DOC: como isso impacta os pequenos negócios?

O DOC, forma de transferência criada na década de 1980 e que caiu em desuso com a criação do PIX, será descontinuado dia 15 de janeiro, junto à TEC

08/01/2024

5

Copiar link

Lembra quando você tinha que esperar virar meia noite pra ver o dinheiro do DOC cair na sua conta? Era um processo demorado, substituído cada vez mais pela TED e pelo PIX.

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) soltou um comunicado dizendo que, a partir de 15 de janeiro de 2024, o DOC (Documento de Ordem de Crédito) e a TEC (Transferência Especial de Crédito, feitas por empresas para pagamento de benefícios a funcionários) serão descontinuados no Brasil. Essas modalidades de transferência bancária serão substituídas pelo PIX, o sistema de pagamento instantâneo e gratuito que já ganhou o coração dos brasileiros.

Criado em 1985 pelo Banco Central, o DOC perdeu espaço para outras formas mais rápidas e baratas de transferência de dinheiro, o que se intensificou em novembro de 2020, com o lançamento do PIX. Outra desvantagem é que na TEC e no DOC o valor máximo aceito é de R$ 4.999,99. No PIX, quem impõe o limite é o correntista.

Enquanto as movimentações por DOC são efetivadas um dia depois do banco receber a transferência, a TEC acontecia até o final do mesmo dia. A diferença é que a TEC possibilita ao emissor transferir recursos para diferentes contas ao mesmo tempo, o que não é possível no caso do DOC.

Prazos para o fim do DOC/TEC

  • 15/01/2024, às 22h – Prazo limite para envio ou agendamentos de DOC e TEC, com data de até 29/02/204. A partir desta data, os bancos deixarão de ofertar os serviços de DOC e TEC aos clientes.
  • 29/02/2024 – Data limite para o processamento dos agendamentos enviados pelos clientes pelas instituições financeiras. Também é o prazo final para o fechamento pelos bancos dos sistemas de recebimento e processamento do DOC/TEC.

DOC caiu no desuso

Um levantamento feito pela Febraban, com dados do Banco Central, sobre meios de pagamento indica que as transações por DOC no primeiro semestre de 2023 representaram apenas 0,05% (18,3 milhões) do total das 37 bilhões de operações feitas no ano. Essa modalidade de transferência ficou atrás dos cheques (125 milhões), TED (448 milhões), boleto (2,09 bilhões), cartão de débito (8,4 bilhões), cartão de crédito (8,4 bilhões) e do PIX, a escolha preferida dos brasileiros, com 17,6 bilhões.

Importância do fim do DOC e da TEC para os pequenos negócios

Existem vários motivos pelos quais o fim do DOC e da TEC é importante para os pequenos negócios.

  1. Primeiro, o PIX é um sistema mais rápido e eficiente. As transferências são feitas em tempo real, o que pode agilizar o fluxo de caixa e melhorar a experiência do cliente.
  2. Segundo, o PIX é mais barato do que o DOC e a TEC. Em muitos casos, como na InfinitePay, as transferências via PIX são gratuitas, o que pode gerar economia para os pequenos negócios.
  3. Terceiro, o PIX é mais seguro do que o DOC e a TEC. As transferências são feitas por meio de um sistema criptografado, reduzindo o risco de fraudes.
  4. Por fim, a adoção do PIX é simples e rápida, bastando ter acesso ao aplicativo do banco e a chave pix de quem será beneficiado pela transferência bancária.

Por que o PIX sai na frente?

Inclusão financeira

O PIX está contribuindo para a inclusão financeira de milhões de brasileiros, especialmente aqueles que não possuíam contas bancárias tradicionais. A facilidade de acesso e uso do sistema permite que todos participem da economia digital.

Revolucionando o varejo

Lojas físicas e online estão se adaptando à era do PIX, oferecendo formas inovadoras de pagamento, como QR Codes e links instantâneos, para agilizar o processo de checkout e melhorar a experiência do consumidor.

Leia outros conteúdos sobre PIX:

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.