Conheça o PIX: sistema de transferências e pagamentos instantâneo

Conheça o PIX: sistema de transferências e pagamentos instantâneo

No dia 19 de fevereiro foi anunciado pelo BC (Banco Central) o PIX: o novo sistema de pagamentos e transferência eletrônica que entra em vigor a partir de novembro de 202

02/03/2020

7

Copiar link

Revolução PIX: pagamentos instantâneos

PIX é o nome dado ao novo sistema de pagamentos e transferência que, a partir de seu funcionamento permitirá ao usuário realizar transferências e pagamento de forma instantânea.

Hoje em dia funciona da seguinte forma, quando você realiza uma transferência do banco (A) para o banco (B) existe um prazo de até 48 horas úteis para que o valor seja creditado na conta destinada. Se você fizer uma transferência desse modelo numa sexta-feira, por exemplo, ela pode ser concluída até na terça-feira da semana seguinte.

No entanto, se você faz uma transferência do banco (A) para outra conta do mesmo banco (A) esse processo é quase que instantâneo. Essa é a proposta do sistema PIX. Que toda transferência ou pagamento aconteça em tempo real.

Principais características do novo sistema:

  • Disponibilidade:Transferências e pagamentos poderão ser realizados 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive feriados e fins de semana.
  • Agilidade: Os valores enviados e pagamentos feitos online levarão no máximo 10 segundos para serem concluídos.
  • Segurança: Todas as medidas de seguranças implementadas pela Rede de Sistema Financeiro Nacional (RSFN) continuam valendo para o novo sistema.
  • Ambiente aberto: O PIX não se limita apenas a bancos; financeiras, fintechs e afins também contaram com o novo sistema.
  • Multiplicidade de casos de uso: O PIX permitirá transferências de qualquer valor entre pessoas e/ou empresas, pagamentos em estabelecimentos físicos ou virtuais e recolhimentos ao governo federal (impostos).

Todos os bancos vão aderir?

Para de fato revolucionar o sistema financeiro, um sistema como esse precisa se tornar algo padrão. É por isso que o Banco Central (BC) determinou que todas as instituições financeiras com mais de 500 mil contas ativas terão que oferecer o PIX. Caso o número de correntistas ativos seja menor, a participação não será obrigatória. (Levando em conta toda praticidade, é pouco provável que alguma instituição financeira não acolha ao PIX)

Pagamentos por QR Code?

QR Code é aquela modalidade de pagamento onde você aproxima a câmera do seu celular ou tablet a uma imagem e é direcionado para finalizar o pagamento. Duas categorias do sistema QR Code serão compatíveis com o PIX.

O QR Code estático poderá ser usado em múltiplas transações e permitirá que seja definido um valor para um produto ou de um valor pelo pagador. Ele poderá ser usado para transferências entre duas pessoas, por exemplo.

O QR Code dinâmico é mais adequado para pagamento de compras, já que poderá apresentar informações diferentes a cada transação e permitirá que sejam incluídas informações adicionais sobre a transação.

TED e DOC ainda vão existir?

Primeiro vamos relembrar o que é cada uma dessas operações:

TED(Transferência Eletrônica Disponível): o dinheiro enviado a outra instituição será creditado na conta de destino até as 17 horas daquele mesmo dia; não existe valor mínimo a ser transferido e valores superiores a R$ 5 mil podem ser enviados;

DOC (Documento de Ordem de Crédito): o dinheiro cai na conta de destino no dia seguinte, mas pode levar mais de um dia útil caso a transferência seja feita após as 22h; além disso, o valor máximo que pode ser transferido por DOC é de R$ 4.999,99.

Os valores dessas duas operações usando bancos tradicionais custam aproximadamente de R$7,00 a R$9,00 reais, isso através dos terminais de autoatendimento e meios digitais. A taxa presencial pode custar de R$ 15,00 a R$ 19,00 reais.

A boa notícia é que grande parte das contas digitais oferecem esses serviços de forma gratuita. No entanto, ainda não há informações sobre as taxas, se é que de fato existiram sobre o PIX. Mas a expectativa é que pelo menos dentro dos bancos digitais O PIX siga o mesmo modelo de TED e DOC e também seja isento de taxas.

Agora sim, respondendo a pergunta; Com a chegada do PIX, DOC e TED serão desativados? Não! Ambas operações continuaram ativas, mas a expectativa é que toda a praticidade e agilidade do PIX tornem essas operações cada vez mais incomuns.

O PIX vai facilitar e muito a vida dos brasileiros, e nós já estudamos a possibilidade de adotar o sistema no futuro, para assim realizar o pagamento aos nossos clientes de forma mais rápida. Trabalhamos sempre visando melhorar ainda mais a sua experiência com a InfinitePay.

Pix é o futuro

O PIX é um sistema de pagamentos e transferência bancária que deixará tudo mais rápido e prático. O sistema é seguro e deve dar as caras a partir de 20 de novembro ainda deste ano. Pagamentos via QRCode contarão com a tecnologia. Operações como TED e DOC continuam valendo, mas em um futuro bem próximo devem ser extintas levando em conta toda a rapidez e praticidade do PIX.

A InfinitePay nasceu para oferecer a melhor, mais tecnológica e mais justa solução de pagamentos ao empreendedor. Na Guerra das Maquininhas, nós decidimos ficar do seu lado e, por isso, criamos conteúdos transparentes para fortalecer ainda mais a relação com os nossos clientes. Conte sempre com a InfinitePay.

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.