O Pix vai ser cobrado? Entenda
O pix vai ser cobrado? Mulher em pé com o celular na mão olhando para tela do smartphone

O Pix vai ser cobrado? Entenda

Certifique-se de estar informado sobre as possíveis mudanças no Pix! Saiba se o Pix vai ser cobrado e entenda as atualizações nas políticas de tarifas

17/11/2023

11

Copiar link

A pergunta "O Pix vai ser cobrado?" é uma das mais pesquisadas na internet em 2023. A resposta curta é: sim, o Pix pode ser cobrado, mas não é obrigatório.

A cobrança de tarifas pelo Pix é permitida pelo Banco Central desde 2020, mas cabe a cada instituição financeira decidir se vai ou não cobrar. Até o momento, apenas alguns bancos cobram tarifas pelo Pix, e a maioria das pessoas físicas e jurídicas ainda pode usar o serviço gratuitamente.

Quem pode cobrar tarifas pelo Pix?

As instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central a operarem no Pix podem cobrar tarifas pelo serviço. Isso inclui bancos comerciais, bancos múltiplos, cooperativas de crédito, instituições de pagamento, fintechs e outras instituições financeiras.

Leia mais: Pix direto na maquininha tem taxa?

Quem não pode cobrar tarifas pelo Pix?

As pessoas físicas, microempreendedores individuais (MEIs) e beneficiários de programas sociais não podem ser cobrados pelo Pix.

Como é cobrada a tarifa do Pix?

A tarifa do Pix pode ser cobrada de duas formas:

  1. Por transferência: A instituição financeira pode cobrar uma taxa por cada transferência realizada via Pix. O valor da taxa pode ser fixo ou variável, e pode ser cobrado do pagador, do recebedor ou de ambos.
  2. Por recebimento: A instituição financeira pode cobrar uma taxa por cada Pix recebido. O valor da taxa pode ser fixo ou variável, e pode ser cobrado do recebedor ou da instituição financeira.

Quais são as regras de cobrança do Pix?

O Banco Central não define regras específicas para a cobrança de tarifas pelo Pix. Cabe a cada instituição financeira definir as próprias regras, desde que elas sejam claras e transparentes para os clientes.

Até quando o Pix vai ser gratuito?

O Banco Central não definiu um prazo para o fim da gratuidade do Pix. No entanto, é possível que, com o aumento da concorrência entre as instituições financeiras, mais bancos passem a oferecer o Pix gratuito.

A cobrança de tarifas pelo Pix é uma realidade que pode afetar as pessoas físicas e jurídicas que utilizam o serviço. É importante ficar atento às regras de cobrança de cada instituição financeira para evitar surpresas.

Você também pode se interessar: 

Como cancelar um PIX

Como gerar QR code Pix?

Pix da InfinitePay: como funciona e como aproveitar

O Pix é uma das formas de pagamento mais populares do Brasil, e a InfinitePay oferece a opção de receber pagamentos via Pix de forma gratuita. Isso significa que você não precisa pagar nenhuma tarifa para usar o Pix na sua maquininha ou no aplicativo da InfinitePay.

Como funciona o Pix da InfinitePay

Para usar o Pix gratuito da InfinitePay, você precisa ter uma maquininha ou uma conta digital da InfinitePay. Depois de criar sua conta, você pode começar a receber pagamentos via Pix na sua maquininha ou no aplicativo.

Na maquininha, você pode gerar um QR Code Pix para o cliente escanear. No aplicativo, você pode gerar um QR Code Pix, um link de pagamento ou um boleto de cobrança.

O pagamento via Pix é feito instantaneamente, ou seja, o dinheiro cai na sua conta na hora.

Como aproveitar o Pix gratuito da InfinitePay

Para aproveitar o Pix gratuito da InfinitePay, você pode seguir estas etapas:

  • Acesse o site ou o aplicativo da InfinitePay e crie sua conta.
  • Acesse a seção "Pix" e habilite a função.
  • Comece a receber pagamentos via Pix na sua maquininha ou no aplicativo.

Veja como cadastrar sua chave Pix no app da InfinitePay:

O Pix é uma forma de pagamento rápida, segura e conveniente. Com o Pix gratuito da InfinitePay, você pode aproveitar todas as vantagens desta tecnologia sem pagar nada a mais.

Leia mais: O Pix chegou SEM TAXAS na InfinitePay!

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.