As vendas pela internet tiveram um aumento de  47% no primeiro semestre de 2020. Com certeza, esse número refletiu as mudanças de comportamento geradas pela pandemia: hoje, fazer compras online é sinônimo de mais segurança. 


O computador é um dos meios mais utilizados pela maioria das pessoas que vendem seus produtos online. Para que você possa trabalhar de forma segura é preciso tomar alguns cuidados como, por exemplo, ter um bom antivírus. O antivírus é fundamental para deixar seu computador longe de ameaças que podem colocar o seu trabalho em risco. Para isso, é preciso que você desenvolva o hábito de escanear seu computador. 


Atenção a sua caixa de e-mail

A sua caixa de e-mail é um local que precisa de muita atenção! E-mails falsos são uma das mais comuns maneiras de se aplicar golpes dentro da internet.


Você deve ficar atento sempre ao endereço do remetente. Em caso de dúvida, não abra a mensagem, procure outra forma de falar com a empresa ou cliente. 

Para e-mails desconhecidos a atenção deve ser redobrada! Não clique em arquivos ou links sem a certeza da veracidade da mensagem. 


Vendas feitas via Link de Pagamento

O pagamento via link de pagamento é uma mão na roda para comprador e comerciante! De forma totalmente digital - sem o uso da maquininha - é possível realizar vendas apenas enviando o link para o comprador e depois aguardar a compensação.


No entanto, apesar de segura, essa modalidade não está livre das fraudes. Dados da sua empresa, dados bancários e informações pessoais estão sob posse da empresa contratada, por isso, escolher bem a empresa por trás do link é uma tarefa importante.


Apesar da venda não ser feita via maquininha, o processo é bem parecido: bandeiras , adquirentes, subadquirentes e bancos continuam envolvidos no processo. Assim como a InfinitePay, adquirente licenciada pelas bandeiras, essas plataformas também possuem sistemas antifraude, criptografia de dados e programas que ajudam na proteção.  


Em suma, vendas feitas via link de pagamento são seguras, desde que a empresa responsável por esse link seja confiável. 


Contestação (Chargeback)

O Chargeback é a contestação de uma transação feita pelo cliente final, diretamente ao emissor de seu cartão de crédito, ou seja, o banco.


Quando seu cliente compra por meio do link, ele não precisa digitar senha e, por isso, tem o direito de contestar a compra. Você pode ficar atento a alguns pontos para se manter longe das fraudes:


  • Desconfie das vendas com valor muito alto e/ou pagas com mais de um cartão.
  • Solicite documentos que comprovem a identidade do seu cliente e que ele é o dono do cartão que está sendo usado. 
  • Caso o seu cliente use um cartão de terceiros, peça a ele que envie uma autorização do dono do cartão com cópia dos seus documentos. 
  • Quando o cliente fizer uma compra online, mas optar por buscar o produto em loja física, é recomendado que você faça a checagem de documentos que comprovem a sua identidade.
  • Atualmente, você pode criar links de pagamentos no valor de até R$ 4.000. É muito importante que esse limite seja respeitado. 
  • Tente guardar as conversas e negociações feitas entre você e o seu cliente através do WhatsApp, Instagram ou e-mail sobre as transações.
  • Ainda falando sobre redes sociais, recomendamos que você verifique se o seu cliente é ou não um perfil “fake”, aquele que se faz passar por outra pessoa. 


Uma outra dica de ouro quando o assunto é segurança na internet, é não se conectar em redes wi-fi desconhecidas. Principalmente, se você for logar no seu e-mail ou redes sociais.


Seguindo essas dicas, fica muito mais fácil fazer vendas online de forma segura para o seu negócio! 


A InfinitePay nasceu para oferecer a melhor, mais tecnológica e mais justa solução de pagamentos ao empreendedor. Conta com a gente!