Um checklist para preparar seu negócio para a Black Friday

Um checklist para preparar seu negócio para a Black Friday

A data é um fenômeno que cresceu e se tornou um dos dias mais movimentados e comemorados no comércio, a cada ano

01/11/2022

6

Copiar link

A Black Friday é tão relevante que muitos varejistas começam a se preparar cerca de um mês antes da data propriamente dita. De acordo com Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), neste ano o número de compras online deve ultrapassar 8,3 milhões, com o e-commerce brasileiro movimentando mais de R$ 6 bilhões, ou 3,5% a mais que em 2021.

Determinados a manter o evento relevante e empolgante para os compradores, muitos varejistas têm se dedicado na preparação para as vendas a cada ano. Então, confira aqui algumas dicas para deixar seu negócio pronto para a Black Friday.

1. Acerte seu inventário

Primeiro, você deve preparar seu inventário para a Black Friday que, neste ano, acontecerá no dia 25 de novembro. Mesmo que você já tenha uma parte do inventário preparado para a data, pode ser que não seja suficiente, dependendo do tamanho de sua loja, quantos itens você oferece e da procura que teve em anos anteriores. Neste caso, vale a pena analisar um possível aumento do estoque.

Outra opção é oferecer um desconto em alguns de seus itens: mesmo que a maioria de seu inventário não esteja pronto para a temporada, você pode analisar se vale oferecer um desconto de 10% em alguns produtos que ajudariam a aumentar as vendas no mês.

2. Envie e-mail a seus clientes com as ofertas da Black Friday

Você também pode configurar alertas por e-mail para seus clientes com ofertas até a Black Friday de fato. Dessa forma, você já começa a criar um relacionamento direto na caixa de entrada deles — algo extremamente útil neste momento! Você pode começar encontrando um provedor de serviços de e-mail/newsletters que lhe permita configurar filtros de mensagens baseados em critérios específicos, como palavras-chave e endereço do remetente. Alternativamente, você pode usar uma ferramenta como o Zapier para criar um “gatilho” de ações a partir dos e-mails, com base em critérios específicos: um cliente X comprou o produto Y e vai ter um desconto Z na Black Friday, por exemplo.

3. Crie um calendário de eventos

Se você ainda não o fez, crie um calendário de todos os eventos da Black Friday e das ofertas que sua loja estará oferecendo para postar nas redes sociais. Dessa forma, você poderá planejar a melhor maneira de promover as vendas e, mais importante, garantir que seus clientes saibam sobre elas.

Se você tem um aplicativo que lhe permite puxar os dados de sua loja, você também pode adicionar uma seção de ofertas da Black Friday ao seu calendário para que você possa ver quando as melhores ofertas estão acontecendo. Uma boa prática também é adicionar o calendário de ofertas como um post fixo nas redes sociais, além de uma seção específica no site com os detalhes de todas as ofertas que você estará apresentando na Black Friday.

4. Analise sua loja virtual para detectar erros críticos e otimizar o site para a Black Friday

Como em qualquer outra data com alto volume de vendas, a Black Friday também pode levar muitos varejistas a cometerem erros em seus websites. É por isso que você deve verificar seu e-commerce e certificar-se de que o sistema esteja livre de erros. Você também deve ter certeza de que o site está otimizado para a Black Friday, ou seja, para um aumento no tráfego de usuários. Ao mesmo tempo, garanta que a experiência de compra num celular seja bastante simples e satisfatória.

5. Crie ofertas relâmpago

Outra dica para Black Friday é preparar promoções de produtos com preços mais baixos por determinadas horas — ou apenas na data — em seu site ou mesmo loja física. Dessa forma, você poderá oferecê-los como ofertas especiais que levam a compras por impulso no momento. Vale acrescentar também que as ofertas relâmpago são ótimas oportunidades para aumentar as vendas e girar o estoque daqueles produtos que não tenham boa saída. Pense em banners na sua loja virtual e cartazes na loja física indicando essas promoções ou então crie “combos” que levem a descontos em certos itens.

6. Não se esqueça da Cyber Monday

Um ponto bastante importante para quem tem um comércio eletrônico é a segunda-feira depois da Black Friday, a chamada “Cyber Monday”. A data de promoções acontece apenas na internet, para estimular as vendas online. Portanto, vale pensar em cupons de desconto para quem comprou na Black Friday ou criar descontos exclusivos. Use as redes sociais, mailings, landing page com produtos em ofertas e faça anúncios a respeito. Uma “contagem regressiva” para a data no seu e-commerce é outra boa aposta para criar um senso de urgência e fortalecer as vendas.

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.