Essa é talvez a primeira grande crise que muitos negócios no Brasil estão experienciando, é um momento que vamos todos entender que os vales também fazem parte da vida do empreendedor, não apenas os picos! A lição que estamos todos aprendendo é estar preparado para instabilidades e prontos para a adaptação!

É muito importante dar atenção para o seu negócio e manter a calma: entenda como a crise está impactando o seu estabelecimento e — mesmo com tantas incertezas — planeje o fluxo de caixa para, pelo menos, os próximos três meses! Coloque na ponta do lápis as vendas esperadas, os recebimentos que irá ter e pagamentos que irá realizar. Faça o comparativo de entrada e saída. Assim, você pode entender a necessidade real e em números para ir atrás de recursos. Você também terá mais argumentos para negociar valores e prazos de dívidas com seus fornecedores!

Mas é importante não enxergar os empréstimos e créditos como única medida para salvar seu negócio! O que pode ajudar sua empresa em primeiro momento, sozinho pode se tornar um problema em três ou quatro meses. Então, é preciso enxergar as oportunidades e medidas que você pode tomar para também continuar operando ou então para se preparar bem para o retorno das atividades.

Os empreendedores que sairão na frente são os que utilizarem esses créditos como um investimento, modernizando e reinventando a estrutura do seu negócio ou então desenvolvendo novos produtos ou serviços que não só servem para manter um fluxo de caixa durante a quarentena, mas que também irão se tornar fonte de renda no futuro! É preciso ter a capacidade de olhar para própria empresa e identificar competências, habilidades e transformar isso em outros produtos ou serviços.

Difícil imaginar como pode começar a adaptação?

Estamos aqui para te ajudar a enxergar algumas demandas desse período e dar algumas sugestões de como seu negócio pode continuar funcionando! Lembre que cada negócio tem suas peculiaridades e está inserido em um contexto diferente. O Brasil é um país continental com milhões de estabelecimentos e cada estado e cidade está tomando medidas diferentes para lidar com o coronavírus, então tenha sempre em mente o cenário da sua empresa! Mas estamos aqui para dar dicas de como operar nesse momento de crise onde as pessoas não estão circulando.

O primeiro passo aqui é: olhe para seu estoque. Veja o que você tem para oferecer neste momento. E enxergue, caso você ofereça seu próprio serviço, o seu tempo como esse estoque de bens que tem a oferecer. Por exemplo, uma empresa de buffets de festa com itens perecíveis pode disseminar salgados e doces, de um grande pedido que foi cancelado, em pacotes menores, ofertando para várias famílias em quarentena para que possam ainda celebrar aniversários dentro de casa!

Se seu estoque estiver baixo e as entregas estiverem atrasadas, você pode vender vouchers ou créditos com desconto e uma data de retirada no futuro para seus clientes. Assim todos saem ganhando, você continua com fluxo de caixa e os clientes conseguem um bom preço!

Não é segredo para ninguém que a demanda para serviços de entrega aumentou. Especialmente se seu negócio não pode permanecer de portas abertas, o processo de adaptação ao deliverypode ser essencial para a saúde do seu negócio no presente e também uma boa forma de diversificar o funcionamento e vendas no futuro! Estude a possibilidade real de implementar a opção de entrega no seu estabelecimento.

Se você não possui site ou redes sociais, esse é o momento de focar nessas plataformas! Essa estratégia sempre foi importante e uma tendência para todos os negócios, mas o cenário atual gerou uma necessidade de acelerar a implementação de ferramentas digitais. Aproveite a facilidade em fazer Facebook e Instagram e em estabelecer contato com seus cliente por WhatsApp! Mas não deixe de olhar o site como uma forma de dar mais autenticidade e credibilidade para seu negócio.

Se sua empresa é atendida por um escritório de contabilidade, olhe para os contadores como aliados e peça uma orientação para esse momento! Os escritórios contábeis precisam se tornar um braço estratégico ainda mais presente na tomada de decisão do empresário nesse período.

Quais são as novas demandas?

As pessoas estão em casa e estão mais propensas a comprar em mercados próximos de onde moram, priorizando a localização sobre os estabelecimentos costumavam fazer compras! Esse comportamento aparece até mesmo acima dos pedidos de entrega na categoria mercado. Aproveite essa onde e foque sua comunicação no bairro e arredores do seu estabelecimento.

Muitos escritórios se voltaram para o home office, mas nem todos os funcionários possuem um bom ambiente para trabalhar em casa. Lembre que não são apenas os comerciantes que foram influenciados nesse cenário, mesmo para quem trabalha em escritórios esse é um período de adaptação. Muitos deles não possuem um espaço dedicado para trabalhar em casa, veja como você pode atender e atingir essas pessoas para lhes oferecer uma boa estrutura. Essa é uma nova demanda que certas categorias podem explorar. Lojas de móveis podem se voltar para esse público oferecendo pacotes com produtos ideias para montar um espaço de trabalho, lojas de eletrônicos podem oferecer o material ideal para trabalhar em casa e também, por que não, ir direto às empresas fornecendo vendas em grupo com desconto?

Com mais pessoas dentro de casa, a expectativa é que a demanda por delivery de alimentos prontos continue! Mas, para as pessoas que irão aproveitar para cozinhar em casa, aproveitando esse tempo que deixaram de perder no deslocamento até o trabalho, pense em oferecer alimentos pré-prontos que podem ser finalizados em casa! Por exemplo, algumas empresas de alimentos congelados estão tendo um aumento da demanda.

Para os negócios em categoria de serviço, podemos usar como exemplo os salões de beleza. Lembre que o espaço físico, nesse caso o salão, apenas é o ambiente onde os profissionais vendem suas habilidades. Olhe para tudo que você oferece no salão e pense o que pode ser feito com segurança dentro da casa do seu cliente. Para os negócios de beleza: você consegue realizar os cortes de cabelo em casa? Pode oferecer tingimentos? Projete como vai ser a dinâmica do atendimento a domicílio e o que precisa para realizá-la de forma segura e tranquilizar seu cliente, como luvas e máscaras. Agora é hora de se comunicar com sua base de clientes, use todos os contatos que adquiriu quando seu negócio estava de portas abertas, mesmo um a um por whatsapp, e veja quem gostaria de realizar o atendimento em casa! A partir do momento que começou a operar dessa forma, comunique nas suas redes! Use os casos para convencer novos clientes, poste vídeos e fotos!

Vincule seu produto aos hábitos de lazer do seu cliente!

É verdade que as pessoas pretendem cortar gastos, mas você sabia que as vendas de itens supérfluos foi a que mais cresceu e se manteve nesse cenário de quarentena? Pipocas, massas pré prontas para bolo, vinhos e outras bebidas alcoólicas mostraram uma venda que se manteve acima dos itens de necessidade na segunda semana de quarentena.

Pense no que as pessoas estão fazendo em casa nesse momento! O exemplo que demos acima de um buffet de salgado, por exemplo, pode vincular seu produto às maratonas de Netflix e vender pacotes de salgado para seus clientes comerem enquanto assistem sua série favorita. Comunique isso de forma direta como “pacotes Netflix”! Além das maratonas de séries, a venda de console de jogos cresceu nesse período, pense em como pode alterar ou posicionar seu produto para vincular o consumo dele à esses momentos de lazer e descontração.

Um exemplo é a empresa americana SupplyDrop, que criou diversos pacotes de produtos pensando nos consumidores que estão de quarentena. Para casais que estão isolados juntos, criou o “kit encontro”, para amigos que estão distantes criou um kit que pode ser enviados de presente de aniversário para que celebrem juntos a ocasião. Os itens dentro dos pacotes variam entre coqueteleiras, pacote de pipoca, velas perfumadas, sempre se adequando a um tipo de situação diferente dentro da quarentena.

O importante é associar o que você tem para oferecer com o que as pessoas estão fazendo agora!

E se eu não conseguir mudar rápido?

Para os negócios que não conseguem se adaptar ou se reinventar, esse é o momento de parar e colocar a casa em ordem. Reveja e interprete bem os números do passado e faça a um planejamento estratégico para o futuro, levando em conta esse período de não faturamento. Aproveite o momento para se comunicar com seu cliente sobre o futuro da sua empresa! Conte sobre os produtos e serviços que irá oferecer e já comece a projetar sua demanda.

Todas as medidas que você estava postergando para um momento de calmaria, agora é a hora de realizá-las! Faça as reformas que estava adiando. Deixe a casa perfeita para que, quando o cliente chegar, você possa vender da melhor forma possível.

Aproveite as soluções de pagamento da InfinitePay

Uma das preocupações dos lojistas nesse momento é oferecer pagamento em crédito parcelado: as taxas médias de antecipação do mercado são altíssimas e a opção de receber em 30 dias após a venda traz diversas inseguranças nesse momento. Com a maquininha de cartão da InfinitePay você tem as taxas mais justas para sua loja, o que resulta em preços mais justos para o seu cliente: todo mundo ganha! Seu cliente pode parcelar no prazo que precisa e você recebe o dinheiro da venda no dia útil seguinte!