5 Métodos e 5 Dicas para o controle de estoque da sua loja virtual
Imagem que ilustra artigo sobre controle de estoque de loja virtual mostra homem de camisa roxa, sorrindo, em frente a um notebook. Ao fundo, muitas caixas sobrepostas

5 Métodos e 5 Dicas para o controle de estoque da sua loja virtual

Aprimore a gestão de estoque da sua loja virtual com estes 5 métodos e 5 dicas. Mantenha seus produtos disponíveis e, seus clientes, satisfeitos.

22/12/2023

7

Copiar link

Por mais que o processo de controle de estoque de uma loja virtual envolva várias etapas, ele pode ser executado com eficiência a partir de um bom planejamento e com o suporte de ferramentas adequadas. O fato é que monitorar o fluxo de entrada e saída de mercadorias é uma das principais rotinas de gestão de uma loja virtual.

E esse acompanhamento precisa ser realizado periodicamente, para que não afete a disponibilidade de produtos, o planejamento de reposição, e as trocas e devoluções. Apesar da dinâmica intensa, esta etapa é fundamental para garantir a saúde financeira do seu negócio e evitar tanto que produtos fiquem parados, quanto faltem no estoque de sua loja. Ou seja: controlar as entradas e saídas é preciso! Além disso, as informações colhidas no estoque podem ser extremamente úteis para os resultados do seu e-commerce.

Por exemplo, você pode dar destaque aos produtos que mais vendem em sua loja online e pensar em estratégias para impulsionar os menos vendidos. Pensando nisso, ao longo deste artigo, separamos algumas dicas para que você possa controlar com eficiência o estoque de sua loja virtual.

Leia mais: Queima de estoque: como fazer e aproveitar essa estratégia

Por que controlar o estoque de uma loja virtual?

Em um cenário no qual o e-commerce bate recordes de expansão, o controle de estoque é essencial para que você possa explorar esse momento. Neste sentido, controlar o estoque de sua loja virtual pode te auxiliar, dentre outros pontos a:

  • Não perder vendas;
  • Acompanhar o aumento de demanda decorrente do crescimento do e-commerce;
  • Evitar que produtos fiquem parados no estoque de sua loja virtual;
  • Evitar a escassez de produtos;
  • Controlar as entradas e saídas para uma maior eficiência na gestão financeira.

Um dos aspectos que uma má gestão do estoque influencia, aliás, é no departamento financeiro de sua loja e em seu fluxo de caixa (confira mais dicas para melhorar seu fluxo de caixa).

Imagine, por exemplo, comprar uma nova remessa de produtos sem necessidade ou ficar sem caixa para repor um item com alta saída. Além disso, em caso de produtos perecíveis, um estoque parado pode acabar gerando perdas inevitáveis.

O segundo ponto envolve a experiência do cliente. Suponha que seja comprado uma mercadoria em falta e a reposição demore mais que o esperado. O cliente pode desistir da compra, não voltar novamente, além de avaliar negativamente em redes sociais ou sites de reclamação.

Por essas e outras razões que o controlar o estoque de uma loja virtual é uma atividade que deve receber uma atenção importante. Além de evitar problemas, essa prática pode trazer ganhos significativos e apoiar o crescimento de seu negócio.

5 metodologias de gestão de estoque para loja virtual

Como reforçado no início, controlar o estoque de uma loja virtual envolve vários passos. A etapa de produção e armazenamento, por exemplo, é crucial. Ao iniciar o planejamento para vender pela internet, o empreendedor precisa analisar o que é necessário para produzir, e em caso de revenda, quem vai fornecer. Em seguida, é preciso pensar o quanto de investimento há disponível, e qual seria a melhor estratégia para começar.

Portanto, antes de explorarmos as dicas para auxiliar você a controlar o estoque de sua loja virtual, é importante apresentarmos algumas das metodologias de gestão de estoque que fazem parte do grupo de conhecimentos da área logística.

Leia mais: Tipos de estoque: conheça os principais e como escolher o ideal para o seu negócio

1. Gestão de estoque interna

Chamaremos aqui de gestão interna aquele em que o armazenamento é feito em galpões próprios e por profissionais da própria loja virtual.

Por se tratar de uma responsabilidade interna, é preciso adotar uma série de cuidados, como: organização, conservação, limpeza, controle de pragas e manutenção. Além disso, é necessário ter uma equipe responsável pelo controle das entradas e saídas para não afetar as vendas.

Um ponto forte para este modelo é a possibilidade de maior controle e centralização de atividades por parte da própria empresa. Se bem executada, a gestão interna do estoque pode garantir com mais eficiência a qualidade de preservação de produtos, evitando riscos com terceiros. Seu principal ponto fraco é o custo: para manter o espaço, arcar com despesas mensais e contratação de mão de obra especializada.

2. Dropshipping

Diferente do tradicional, o dropshipping se trata de um modelo em que não há estoque; os produtos são comprados de acordo com a demanda. Assim, não há necessidade de espaço físico, mas não deixa de exigir boas práticas e um ótimo controle das entradas e saídas de itens.

Este modelo de oferta é mais usado por lojas que não possuem capital disponível para investir em volume grande de estoque. Esse, aliás, é um dos principais pontos fortes do dropshipping: o custo para manter esse modelo é bem menor que os demais.

Entretanto, a imprevisibilidade pode ser um grande problema aqui, por isso, controlar o estoque da loja virtual é ainda mais importante. Além disso, para garantir a entrega no prazo e a qualidade do produto, é preciso de bons fornecedores e compromisso destes. Confira como vender sem estoque.

3. Just in time

Parecido com o dropshipping, parte do princípio que o estoque deve possuir a menor quantidade de produtos possíveis para evitar perdas. Para que esta metodologia funcione, tudo precisa acontecer com máxima precisão (daí a expressão just in time – na hora certa).

Sendo assim, o controle de vendas, devoluções, extravios, cancelamentos, deve ser preciso para que nenhum cliente deixe de ser atendido. Outro ponto essencial é uma parceria com fornecedores eficientes que garantem a entrega dentro dos prazos e de forma rápida.

4. Curva ABC

Esta metodologia consiste em classificar os produtos de acordo com seu fluxo de saída. O “A” seria os de alta rotatividade, “B” média e “C” baixa. Ao separar o estoque desta maneira, é possível fazer um bom planejamento para o fluxo de caixa e evitar imprevistos para suas vendas.

Com a maturidade de sua loja virtual, será possível estipular o tempo-médio para a venda de  um item, aumentando assim a eficiência de seus processos. A curva ABC pode ser adaptada junto a qualquer outro modelo, afinal, seu objetivo está em otimizar as rotinas do controle de estoque.

5. PEPS e UEPS

Respectivamente, estas siglas significam “primeiro a entrar, primeiro a sair” e “último a entrar, último a sair”. Essas ideias, aparentemente opostas, se complementam: enquanto o PEPS diz que os itens antigos devem ter prioridade para sair; a metodologia UEPS explica que os novos devem ser vendidos antes.

Combinadas, as duas estratégias ajudam seu e-commerce a impulsionar estratégias de vendas e evitar perdas a partir da validade dos produtos.

5 dicas para otimizar o controle de estoque da sua loja virtual

Antes de tudo, controlar o estoque da sua loja virtual depende de muita dedicação e maturidade na realização de processos. A gestão exige atenção e alguns passos podem te auxiliar a aumentar ainda mais a eficiência de seu e-commerce. Pensando nisso, listamos abaixo 5 dicas que irão te ajudar com esse propósito.

1. Planeje a metodologia

Citamos anteriormente algumas metodologias e conceitos utilizados na gestão de estoque. Decidir o método que sua loja virtual usará de ser feito de acordo com a realidade do seu e-commerce. Ou seja, tamanho, volume de vendas, colaboradores disponíveis.

Ao entender isso, o próximo passo será determinar se a verificação do estoque será feita em tempo real – programando a reposição de acordo com o status do estoque – ou cíclica – de tempos em tempos pré-determinados.

2. Estabeleça métricas

Estabelecer métricas é a maneira mais eficiente de garantir o sucesso de um negócio – seja ele uma loja física ou um e-commerce. Pelas informações coletadas, estratégias podem ser aplicadas e analisadas melhorando o desempenho do negócio.

Tais indicadores, por sua vez, ajudam em ações como criação de promoções e precificação dos produtos.

Uma métrica que precisa estar no radar é o tempo do processo de compra e recebimento dos produtos. O consumo médio e a cobertura de estoque também são fundamentais são outros exemplos de indicadores interessantes. Por elas, a quantidade de mercadorias compradas em um período; e o tempo para repor o estoque são medidos.

Leia mais: Qual a diferença entre preço médio e ticket médio?

3. Encontre bons fornecedores

Seja matéria-prima ou produtos para revenda, encontrar bons fornecedores pode evitar muitas dores de cabeça na hora de controlar o estoque de uma loja virtual. Por isso, busque referências e crie uma boa relação com os fornecedores. E, além da velocidade de entrega, é importante também prezar pela qualidade.

Busque conhecer a procedência das mercadorias e a forma como seu fornecedor trabalha. Tenha também uma lista salva de contatos, para não ficar na mão quando você precisar de fornecimento, evitando assim perder vendas.

4. Alinhe a gestão financeira com o gerenciamento do estoque

A gestão das entradas e saídas do seu estoque é determinante para o desempenho financeiro da sua loja virtual. Nesse sentido, busque alinhar a gestão desses processos para que ambos sejam realizados com plena eficiência e se completem. Ou seja: ao controlar o estoque de sua loja virtual com qualidade, é bem provável que sua gestão financeira fique também mais clara e organizada.

Leia mais: Inventário de estoque: o que é, como fazer e quais os benefícios

5. Conte com o apoio da inovação

Por fim, uma boa dica é buscar o apoio da inovação quando quiser otimizar o controle de seu estoque.

A boa notícia é que hoje já existe uma série de ferramentas gratuitas que podem te auxiliar na hora de controlar o estoque de sua loja virtual, assim como, outros processos gerenciais.

Controle de estoque com a InfinitePay

Na InfinitePay, todos os nossos clientes contam com uma ferramenta integrada de controle de estoque. Com ela, você tem controle do que foi vendido por diversos meios de pagamento, sejam eles online ou presenciais.

É muito fácil! Basta:

E pronto! Basta realizar a venda que o estoque é atualizado.

Se você desejar, disponibilizamos para todos uma planilha de controle de estoque totalmente gratuita, na qual você encontrará:

  • Instruções: aba com todas as instruções para você aproveitar ao máximo sua planilha de controle de estoque;
  • Cadastro de itens: cadastre cada item do seu estoque;
  • Entradas e saídas: cadastre tudo o que entrou e saiu do estoque da sua empresa;
  • Controle: dados consolidados das tabelas de cadastro de itens, entradas e saídas, e movimentação de estoque.

E o melhor: com a InfinitePay, você pode criar uma loja online em poucos minutos sem pagar nada! Basta compartilhar o link com seus clientes e realizar suas vendas!

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.