O que é CVV e quando solicitá-lo com segurança no seu negócio
o que é cvv: mulher olhando para parte de trás do seu cartão físico onde fica o cvv

O que é CVV e quando solicitá-lo com segurança no seu negócio

O CVV é um código de segurança de três dígitos na parte de trás do cartão. Como comerciante, você pode usar o CVV para ajudar a proteger seu negócio contra fraudes.

10/01/2023

11

Copiar link

O CVV, ou Código de Verificação do Cartão, é um código de segurança de três ou quatro dígitos impresso na parte de trás do cartão de crédito ou débito. Ele é usado para ajudar a proteger as compras online, pois ajuda a verificar a identidade do titular do cartão.

Para os lojistas, entender o que é o CVV (Código de Verificação) do cartão é fundamental para garantir a segurança nas transações de pagamento. O CVV é um componente essencial nos cartões de crédito e débito, e sua correta utilização ajuda a prevenir fraudes e proteger os consumidores e os próprios comerciantes.

O que é CVV e como funciona?

CVV, que significa "Card Verification Value", é um código de segurança de três ou quatro dígitos, geralmente impresso no verso dos cartões de crédito e débito. Às vezes, também é chamado de Código de Segurança do Cartão ou Código de Verificação do Cartão. Esse código serve como uma camada adicional de segurança durante as transações online e presenciais.

O CVV é gerado a partir das informações do cartão e é único para cada cartão. No entanto, ele não é armazenado magneticamente no cartão nem nos registros de transações do comerciante. O objetivo é que o CVV seja um código temporário e exclusivo, o que torna sua obtenção por terceiros muito difícil. Por isso é recomendável, utilizar o cartão virtual ao invés do físico, pois neste caso o CVV é temporário e isso traz mais segurança tanto para o cliente quanto para o negócio.

Quando um cliente realiza uma compra online ou por telefone, ele é solicitado a fornecer o CVV. O comerciante envia o número do CVV para a rede de cartões, que verifica se ele corresponde aos registros da instituição emissora do cartão. Se tudo estiver correto, a transação é autorizada.

Você também pode se interessar por: 7 dicas para turbinar suas vendas online

Importância do CVV nas transações financeiras do negócio

  • Prevenção de fraudes: O CVV ajuda a verificar se o portador do cartão está fisicamente presente ou possui acesso ao código, o que dificulta o uso indevido de informações de cartões roubados.
  • Redução de chargebacks: O uso correto do CVV pode diminuir a ocorrência de chargebacks, em que os consumidores contestam uma transação não autorizada.
  • Cumprimento de regulamentações: Aceitar o CVV é uma prática recomendada pelas redes de cartões e regulamentações de segurança, como o PCI DSS (Padrão de Segurança de Dados da Indústria de Cartões de Pagamento).

Como encontrar o CVV do cartão?

O CVV é impresso na parte de trás do cartão de crédito ou débito, em um pequeno espaço na linha horizontal abaixo do número do cartão. O número é geralmente impresso em preto e pode ser um pouco difícil de ver.

Agora para encontrar o CVV de um cartão virtual, você precisará acessar o aplicativo ou site do emissor do cartão. No app da InfinitePay, por exemplo, você encontra o cvv do seu cartão virtual acessando: 

  1. Acesse o app;
  2. Vá até a seção “Cartões e mais”;
  3. Clique em “Dados do Cartão”

Pronto! Seu CVV estará disponível para consulta e transações.

Cartão virtual para compras recorrentes COM CASHBACK é o InfiniteCard

O CVV é o mesmo que a senha do cartão?

Não, o CVV é diferente da senha cadastrada no cartão. A senha é usada para transações com cartão presencialmente, enquanto o CVV é usado principalmente em transações online ou por telefone.

Quando solicitar o CVV ao cliente? 

Solicitar o CVV (Código de Verificação) no site ou loja virtual do seu negócio ao cliente deve ser uma prática cuidadosamente considerada para garantir a segurança das transações e a confiança dos clientes. Aqui estão situações comuns em que você deve solicitar o CVV:

Transações online

Sempre que um cliente realizar uma transação online em seu site ou aplicativo, é apropriado solicitar o CVV. Isso inclui compras em lojas virtuais, assinaturas de serviços, reservas de hotéis e passagens aéreas, entre outros. O CVV ajuda a verificar a identidade do portador do cartão, especialmente quando o cartão não está presente fisicamente.

Leia mais: Confira algumas dicas para vender com segurança na internet!

Pedidos por telefone

Se você aceitar pedidos por telefone, é aconselhável solicitar o CVV do cliente durante a conversa. Isso adiciona uma camada de segurança, pois ajuda a verificar a identidade do cliente quando o cartão não pode ser verificado fisicamente.

Transações recorrentes

Em caso de cobrança recorrente, como assinaturas de serviços mensais, é uma boa prática solicitar o CVV a cada transação. Isso ajuda a garantir que o cliente autorize continuamente as cobranças em seu cartão e evita o uso não autorizado.

Leia mais: Como um sistema de cobrança pode ajudar no fluxo de caixa?

Atualização de dados

Se um cliente precisar atualizar as informações do cartão, como data de validade ou número do cartão, solicite também o CVV como parte do processo de verificação.

Reservas com garantia

Em setores como hotéis e locadoras de veículos, é comum solicitar o CVV como garantia para a reserva, mesmo que o pagamento final seja efetuado posteriormente. Isso ajuda a proteger o estabelecimento contra reservas não confirmadas.

Transações de alto valor

Ao lidar com transações de alto valor, é prudente solicitar o CVV para uma camada adicional de segurança. Isso pode ser especialmente relevante em setores como joalherias, eletrônicos de luxo e outros produtos caros.

Lembre-se de que, ao solicitar o CVV, é fundamental aderir às regulamentações de segurança, como o PCI DSS (Padrão de Segurança de Dados da Indústria de Cartões de Pagamento), e proteger as informações sensíveis do cartão do cliente. Além disso, educar sua equipe sobre a importância de lidar com o CVV de forma segura e seguir procedimentos adequados é crucial para manter a integridade das transações e a confiança dos clientes.

Posso armazenar o CVV das transações dos meus clientes?

É recomendável solicitar ao cliente o CVV a cada transação feita, mesmo em caso de recorrentes e NÃO armazenar o CVV do cliente. É contra as regulamentações de segurança, como o PCI DSS, e pode expor sua empresa a riscos de segurança.

Como garantir a segurança das transações financeiras do negócio?

Garantir segurança nas transações financeiras via CVV (Código de Verificação) do negócio é essencial para proteger tanto o seu empreendimento quanto seus clientes contra possíveis fraudes. Abaixo, listamos algumas medidas que você pode adotar para aumentar a segurança nas transações financeiras utilizando o CVV:

  • Eduque a equipe:

Certifique-se de que sua equipe esteja bem treinada e consciente da importância do CVV na segurança das transações. Eles devem saber como lidar com essa informação de forma responsável e seguir todas as diretrizes e procedimentos estabelecidos.

  • Não armazene o CVV:

Uma das medidas mais críticas é nunca armazenar o CVV das transações dos clientes. Conforme mencionado anteriormente, isso é estritamente desaconselhado pelas regulamentações de segurança, como o PCI DSS. O CVV deve ser considerado uma informação temporária e única, não guardada em seus registros.

  • Utilize tecnologias de segurança:

Implemente sistemas de segurança avançados, como criptografia de dados, para proteger as informações do cartão dos clientes, incluindo o CVV. Certifique-se de que sua infraestrutura de TI esteja atualizada e seja capaz de detectar e responder a possíveis ameaças cibernéticas.

  • Adote autenticação multifatorial:

Considere a implementação da autenticação multifatorial (MFA) em suas transações financeiras. A MFA exige que os clientes forneçam mais de uma forma de identificação para confirmar a legitimidade da transação. Isso pode incluir o uso do CVV, juntamente com senhas, autenticação biométrica ou um código temporário enviado por SMS.

  • Monitore atividades suspeitas:

Implemente sistemas de monitoramento de transações que possam identificar atividades suspeitas ou não autorizadas. Isso inclui a detecção de padrões de compra incomuns ou a tentativa de transações consecutivas com cartões diferentes.

  • Esteja conforme com as regulamentações:

Mantenha-se atualizado sobre as regulamentações de segurança de cartões de pagamento, como o PCI DSS, e assegure-se de que seu negócio esteja em conformidade. Isso envolve a implementação de medidas de segurança específicas e a realização de auditorias regulares para garantir a conformidade contínua.

  • Fornecer suporte ao cliente:

Esteja disponível para seus clientes em caso de dúvidas ou preocupações relacionadas às transações e à segurança. Ter um serviço de atendimento ao cliente eficaz pode ajudar a resolver problemas e fornecer tranquilidade aos clientes.

  • Faça auditorias e testes de segurança:

Realize auditorias de segurança e testes regulares em sua infraestrutura para identificar possíveis vulnerabilidades. Contrate especialistas em segurança, se necessário, para garantir que suas práticas estejam atualizadas e seguras.

  • Fomente uma cultura de segurança

Promova uma cultura de segurança em seu negócio, incentivando todos os funcionários a estarem vigilantes quanto às ameaças de segurança e a adotarem boas práticas.

Como saber se o site do meu negócio é seguro 

Um site seguro é aquele que usa o protocolo HTTPS. O HTTPS é uma versão segura do protocolo HTTP, que é usado para transmitir informações pela internet. O HTTPS adiciona uma camada de criptografia às informações transmitidas, o que ajuda a protegê-las de serem interceptadas por terceiros.

Para saber se um site é seguro, observe se o endereço do site começa com "https". Você também pode verificar se o site tem um cadeado verde na barra de endereço do seu navegador.

Selos de segurança e a utilização segura do CVV

Quando se trata de fornecer o seu CVV (Código de Verificação do Cartão) em um site para realizar uma transação online, é fundamental verificar a segurança do ambiente virtual em que está inserida essas informações sensíveis. Uma maneira eficaz de fazer isso é por meio da identificação de selos de segurança.

O que são selos de segurança?

Os selos de segurança são certificados ou indicadores visuais que atestam que um site segue práticas de segurança rigorosas e cumpre com padrões específicos de proteção de dados. Esses selos são emitidos por empresas de segurança cibernética ou organizações regulatórias, e sua presença em um site geralmente indica que a plataforma é mais segura para o uso.

Verificando a segurança com selos

Ao criar um site para o seu negócio em que ocorra transações financeiras via CVV, é importante garantir a presença de selos de segurança para que as informações pessoais e financeiras dos clientes estejam protegidas. Alguns dos selos de segurança mais comuns incluem:

SSL (Secure Socket Layer): 

O SSL é um protocolo de criptografia que garante a segurança das informações transmitidas entre o seu navegador e o servidor do site. A presença do ícone de um cadeado na barra de endereço e o prefixo "https://" no início do URL são indicativos de que o site utiliza.

Certificado de Segurança: 

Alguns sites exibem certificados de segurança emitidos por autoridades de certificação confiáveis, como o Norton Secured, McAfee Secure, entre outros. Esses selos atestam que o site foi verificado quanto à segurança.

PCI DSS Compliance: 

O PCI DSS (Payment Card Industry Data Security Standard) é um conjunto de normas que regulamentam a segurança de dados de cartões de pagamento. Sites que seguem essas normas geralmente exibem o selo de conformidade PCI DSS.

Outros selos de confiança: 

Além disso, muitos sites podem exibir selos de confiança de órgãos reguladores ou associações do setor que garantem a segurança das transações.

Leia mais: 

Usar o CVV na prática é essencial para lojistas que desejam manter um ambiente seguro para transações com cartão de crédito e débito. Ao seguir as dicas mencionadas, você estará bem equipado para garantir que o CVV seja utilizado de maneira eficaz e responsável em seu negócio, contribuindo para a segurança de seus clientes e a reputação de sua empresa. Lembre-se sempre de manter-se atualizado com as regulamentações de segurança e buscar formas de aprimorar constantemente a proteção de dados em suas operações comerciais.

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.