A imagem que ilustra o artigo "Golpe da Maquininha" mostra uma mão masculina segurando uma maquininha de cartão. Na tela, é possível ver um símbolo de segurança

Golpe da Maquininha: veja como proteger seu negócio e seus clientes

Descubra como identificar e prevenir golpes da maquininha: conheça os mais comuns, o que fazer se cair em algum e como proteger seus clientes e seu negócio

Copiar link

Uma pesquisa publicada pelo Serasa mostrou que 4 em cada 10 brasileiros já foram vítimas de golpes financeiros. Entre as fraudes, a clonagem de cartão é uma que se destaca – e um dos meios para conseguir clonar um cartão é usando o golpe da maquininha.

Com o aumento dos golpes financeiros, especialmente aqueles envolvendo maquininhas de cartão, é crucial que as empresas implementem sistemas robustos de segurança para transacionar seus pagamentos.

Neste artigo, vamos explorar o que é o golpe da maquininha, identificar os golpes mais comuns e discutir as medidas que você, como empreendedor, pode tomar para garantir a segurança das transações.

Também abordaremos como a tecnologia da InfinitePay contribui para um ambiente de pagamento seguro, transmitindo confiança aos seus clientes e assegurando a integridade do seu negócio no mercado.

O que é o golpe da maquininha?

O golpe da maquininha ocorre quando criminosos manipulam dispositivos de pagamento para desviar dinheiro ou clonar dados de cartões de crédito e débito dos clientes. Esses golpes podem assumir várias formas, mas todos têm em comum o objetivo de fraudar tanto o consumidor quanto o comerciante, resultando em perdas financeiras e danos à reputação do negócio.

Nessa modalidade de fraude, os golpistas podem usar maquininhas adulteradas que parecem normais à primeira vista, mas que foram configuradas para realizar ações maliciosas, como duplicar informações do cartão e capturar senhas.

O golpe pode ocorrer em ambientes físicos, como lojas e restaurantes, ou ser parte de esquemas mais complexos que envolvem persuadir as vítimas a realizarem pagamentos através de dispositivos comprometidos.

Entender a natureza desses golpes é o primeiro passo para fortalecer as medidas de segurança e prevenir que tais incidentes afetem seu estabelecimento e seus clientes. Ao reconhecer as táticas usadas pelos fraudadores, comerciantes e consumidores podem estar mais preparados para detectar e evitar essas armadilhas.

Os 5 golpes de maquininha de cartão mais conhecidos

Vamos explorar detalhadamente os cinco golpes mais comuns envolvendo máquinas de cartão, fornecendo exemplos para ilustrar como cada um deles é realizado.

1. Troca de maquininhas

Nesse golpe, um fraudador se aproveita de um momento de distração do comerciante para trocar a maquininha legítima por uma versão manipulada que clona dados dos cartões dos clientes. Por exemplo, em um restaurante movimentado, o golpista pode se passar por um cliente ou fornecedor e, discretamente, substituir a máquina durante um pico de atendimento. 

2. Clonagem de cartão

A clonagem de cartão envolve a instalação de um dispositivo leitor, conhecido como “skimmer” ou “chupa-cabra”, na maquininha, que copia as informações do cartão e registra a senha digitada. Um exemplo clássico é quando maquininhas em locais públicos, como postos de gasolina, são equipadas com esses dispositivos para capturar dados de todos os usuários que realizam pagamentos.

3. Cobranças falsas

Neste tipo de golpe, o cliente realiza um pagamento, mas o golpista configura a maquininha para cobrar um valor superior ao da compra. Um exemplo seria em uma loja de roupas, onde o cliente compra um produto de R$ 50, mas a maquininha é configurada para processar R$ 500, resultando em uma cobrança excessiva.

4. Uso de maquininhas fake em delivery

Fraudadores que se passam por entregadores utilizam maquininhas falsas para realizar cobranças em serviços de entrega. Um exemplo é quando o cliente paga pela comida no ato da entrega, inserindo seu cartão em uma máquina que, ao invés de processar o pagamento, clona as informações do cartão para uso posterior em fraudes.

5. Phishing com maquininhas

Neste golpe, clientes ou comerciantes são induzidos a realizar pagamentos por meio de links ou dispositivos fraudulentos. Por exemplo, um comerciante pode receber um e-mail solicitando a atualização de sua maquininha e, ao seguir as instruções, acabar instalando um software malicioso que desvia os pagamentos para uma conta fraudulenta.

O que fazer se cair no golpe da maquininha

Cair em um golpe da maquininha pode ser uma experiência angustiante tanto para consumidores quanto para comerciantes. Se você suspeitar que foi vítima de um golpe desse tipo, é essencial agir rapidamente para minimizar os danos e buscar resolução.

Aqui estão as etapas que você deve seguir:

Notifique o banco ou emissor do cartão

Imediatamente após perceber o golpe, entre em contato com o banco ou a instituição financeira emissora do seu cartão. Informe sobre a fraude e solicite o bloqueio do cartão para prevenir transações futuras. A rápida comunicação pode ser crucial para evitar perdas financeiras maiores.

Registre um boletim de ocorrência

É importante registrar um boletim de ocorrência (BO) na polícia, detalhando como e quando o golpe ocorreu. Esse documento será útil para o processo de investigação e pode ser necessário para procedimentos legais e reivindicações junto ao seu banco ou seguradora.

Reúna provas e documentação

Colete todas as evidências relacionadas ao golpe, como recibos, extratos bancários que mostrem as transações fraudulentas, comunicações com os golpistas (se houver), e qualquer outra informação que possa ajudar a identificar e provar o ocorrido.

Entre em contato com a operadora da maquininha

Se você é um comerciante e a fraude ocorreu com uma maquininha no seu estabelecimento, notifique a operadora da maquininha imediatamente. Eles podem ajudar a investigar o incidente e tomar medidas para prevenir futuras ocorrências.

Verifique as opções de reembolso

Consulte com seu banco ou instituição financeira as políticas de reembolso para casos de fraude. Muitas vezes, dependendo das circunstâncias e da rapidez da notificação, é possível recuperar os valores perdidos devido a transações fraudulentas.

Revise e fortaleça as medidas de segurança

Após resolver os problemas imediatos do golpe, é crucial revisar e fortalecer as medidas de segurança do seu negócio para evitar futuras fraudes. Isso pode incluir a atualização de sistemas, a capacitação de funcionários para reconhecer e reagir a tentativas de golpe, e a implementação de processos mais seguros de transação e verificação.

Ao seguir esses passos, você pode não apenas lidar efetivamente com as consequências de um golpe da maquininha, mas também proteger seu negócio e seus clientes contra futuras tentativas de fraude.

O banco devolve o dinheiro se houve golpe da maquininha?

Quando se trata de golpes envolvendo maquininhas de cartão, muitos se perguntam se os bancos ou instituições financeiras reembolsam o dinheiro perdido. A resposta pode depender de vários fatores, incluindo a natureza do golpe, o tempo de notificação e as políticas específicas do banco.

Em geral, os bancos têm políticas para lidar com fraudes e estornos. Quando o golpe é identificado e reportado rapidamente, há uma chance significativa de que o banco possa reverter as transações fraudulentas e reembolsar o dinheiro ao titular da conta ou do cartão. Isso é especialmente verdadeiro em casos de clonagem de cartão ou transações não autorizadas, onde o cliente pode comprovar que não realizou a compra ou que foi vítima de um golpe.

Empreendedor: como garantir a segurança dos seus clientes

Como empreendedor, garantir a segurança dos pagamentos é fundamental para manter a confiança de seus clientes e a integridade do seu negócio. Implementar práticas seguras de transação não apenas protege contra fraudes, mas também reforça sua reputação como um estabelecimento confiável.

Adote práticas de segurança robustas

  • Treine sua equipe para identificar e reagir a tentativas de fraude.
  • Atualize regularmente os sistemas de pagamento para garantir que estejam equipados com as mais recentes medidas de segurança.
  • Monitore as transações de forma proativa para identificar e investigar qualquer atividade suspeita.
  • Comunique-se claramente com seus clientes sobre as medidas de segurança em vigor, tranquilizando-os sobre a segurança de suas transações.

Deixe seu cliente seguro com a maquininha da InfinitePay

A InfinitePay se destaca no mercado por oferecer uma solução de pagamento que combina conveniência e segurança. Ao escolher a maquininha smart da InfinitePay para o seu negócio, você proporciona aos seus clientes uma experiência de pagamento segura e agradável. E, para deixar seu cliente ainda mais seguro durante o pagamento, dê visibilidade completa à tela da maquininha: confirme o valor da compra e o parcelamento definido.

As maquininhas da InfinitePay têm tecnologias de segurança avançadas, como criptografia de ponta a ponta, para proteger cada transação – os dados do seu cliente estão 100% seguros.  Além disso, temos uma política de segurança cibernética robusta, garantindo que todos os colaboradores da InfinitePay se comprometam com a segurança dos clientes.

Em caso de qualquer dúvida ou problema, a InfinitePay oferece suporte ao cliente reconhecido pelo Reclame Aqui, assegurando que todas as questões sejam resolvidas de maneira eficiente.

Leia mais: Como a InfinitePay cuida dos dados do seu cliente

MAQUININHA SMART

Máquina de cartão com as menores taxas

Receba suas vendas na hora ou 1 dia útil com taxas imbatíveis. O recebimento mais rápido do Brasil!

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.