Com a nossa máquina de cartão você vende consoles e jogos em até 12x

Batemos um papo com Edu Silva, proprietário da New Game Shop, que nos contou um pouco do que espera da próxima geração de consoles.

Copiar link

Parcelamento em 12x para games

A próxima geração de consoles já está batendo na porta e, nos próximos meses, teremos os valores do novos consoles da Microsoft e Sony.


Apesar da ansiedade, os preços podem desanimar o público apaixonado por games, valores em torno de 5 a 7 mil reais, são especulados na internet.

Mais do que nunca um parcelamento em até 12 vezes sem juros na maquininha de cartão, será fundamental para concretizar as vendas das lojas especializadas. Com as taxas InfinitePay, a sua loja de games consegue oferecer valores e condições, que podem amenizar o processo de transição para os jogadores.

Videogame deixou de ser brincadeira de criança e se tornou um negócio muito lucrativo, tanto para quem vende ou para quem joga, só no ano passado a indústria de games movimentou no Braisl, mais de mais de US$ 120 bilhões e não é só isso! O cenário de E-sports (Universo competitivo de games) gerou empregos: jornalistas especializados, narradores, comentaristas, o segmento profissionalizou e deu vida aos sonhos de jovens que dedicam horas e horas de estudos a um determinado jogo, para que possa representar o Brasil em campeonatos mundo afora.

O ramo de games foi um dos poucos que registrou aumento durante o período de pandemia, e para falar um pouco mais sobre assunto, conversamos com Edu Silva, proprietário da loja de videogames e jogos New Game Shop, que vende games, consoles e acessórios usando uma máquina de cartão da InfinitePay.

Primeiro fala um pouco da história da loja, como começou? E por que escolheu o ramo de games?

R: A New Game Shop nasceu em 2017, antes trabalhávamos com produtos importados para carro mais especificamente (Scanner automotivo), mas como a demanda de games começou a crescer na minha região e eu desde criança tinha um sonho de ter loja de games acabei dando uma reviravolta na minha vida. Parei com o nicho que eu vendia e comecei a vender games, começamos aos poucos, foi mais pelo “boca a boca” entre amigos.

Me fala um pouquinho de como a loja vem encarando esse período de pandemia?

R: No começo encaramos com certa angústia, já que aqui em Santa Catarina fomos o primeiro estado a parar totalmente em Março e foi tudo de repente, uma semana antes eu tinha renovado todo meu estoque de games, consoles e periféricos, fiquei um pouco apreensivo.

Na segunda semana acredito que com o “tédio” do Lockdown as pessoas começaram a procurar muito sobre games até para passar o tempo em casa, as vendas foram praticamente 30% maiores que o último Natal. Por conta dessa parada total em cima da hora, tivemos que nos reinventar, ficamos atendendo nossos clientes nesse período na garagem da minha casa toda aberta, seguindo todas as recomendações, com álcool em gel e máscara. No geral a pandemia causou um sentimento de medo e depois alívio pelas vendas, mas ainda rola aquela angústia por tudo o que está acontecendo no país.  Acreditamos que em breve tudo voltará ao normal!

Pra galera que pensa em abrir uma loja de games, que conselho você daria? Vale a pena?

R: Não desista, no começo não é fácil, tem poucos fornecedores no Brasil, apesar do Brasil ser um dos 13 maiores mercados de games do mundo. Estude bastante o mercado, veja como os concorrentes da sua região estão e como competir com o e-commerce. Se é uma coisa que as lojas físicas de games ganham do e-commerce é ter o produto ali à pronta entrega e não ter que ficar esperando 10 a 15 dias pra chegar aquele lançamento aguardado. Se você curte games e gosta de desafios, vale a pena sim!

A próxima geração de consoles vem aí! Fala um pouco da expectativa da loja. E também da importância de parcelar, principalmente em um cenário onde tudo vai ficar extremamente mais caro.

R: Estamos na expectativa já! Como falei, sou gamer também, vai ser muito difícil ver os novos consoles no estoque e resistir para não pegar um. Já temos alguns clientes fiéis que estão aguardando valores para serem os primeiros a ter a próxima geração de consoles, entendemos também que o mercado gamer é altamente dependente do valor do dólar e, infelizmente, para quem gosta de ter os novos consoles no início da geração vai ter que desembolsar um pouco mais do que em outras épocas. Aí cabe o papel da InfinitePay: com taxas justas podemos oferecer um parcelamento muito mais justo do que em outros lugares e até na internet mesmo, onde a taxa de alguns places variam de 12 a 20%, assim o cliente pode parcelar sem comprometer demais a renda e ainda começar a nova geração com o pé direito.


A mídia física vem cada vez mais sendo esquecida, o console da Sony por exemplo, vai ter uma versão mais barata sem leitor de blu-ray já em seu lançamento.


Me conta um pouco de como a New Game Shop se vê em um cenário onde a vendas de jogos físicos tendem a cair cada vez mais e até mesmo ser extinta nos próximos anos:

R: Aqui no Brasil e acredito que em alguns outros países emergentes que ainda não tenham uma conexão ultrarrápida para baixar 100GB um jogo (hoje o Call of Duty por exemplo está próximo dos 200GB) imagina a frustração de ter que baixar isso tudo com uma internet de 10MB ou menos que em grande parte do Brasil ainda é a realidade?

A mídia física irá demorar para desaparecer, com isso temos também os colecionadores e outras pessoas como eu que preferem comprar os discos em mídia física para deixar na prateleira hehe. Mas o mercado se reinventa, os jogos físicos podem acabar, mas as lojas podem vender os serviços como PSN, Xbox Live, Steam e também tem os periféricos como controles e consoles.

Por fim, gostaria que você falasse do papel que a InfinitePay teve para o crescimento da loja, fala um pouco da vantagem de trabalhar com a máquina de cartão que tem as melhores taxas do mercado:

R: Uma das melhores coisas que eu fiz foi começar a trabalhar com a InfinitePay, antes de vocês, tínhamos que cobrar uma taxa de 20% para um parcelamento em 12x e isso em muito assustava os clientes, que acabavam desistindo da compra. A gente tinha uma alta taxa de desistência de vendas por conta disso e, com uma taxa alta dessas, o cliente poderia deixar de comprar jogos, controles etc. Hoje em alguns itens oferecemos parcelamentos sem juros sem comprometer as nossas margens e com taxa baixa o cliente sempre escolhe um segundo item para levar junto com o seu novo videogame, por exemplo. Hoje, graças a vocês, somos muito mais competitivos do que éramos antes.


A InfinitePay, veio ao mercado para dar um game over nas taxas abusivas! Na Guerra das Maquininhas, nós decidimos ficar do seu lado e, por isso, criamos conteúdos como esse para facilitar o crescimento do seu negócio!

MAQUININHA SMART

Máquina de cartão com as menores taxas

Receba suas vendas na hora ou 1 dia útil com taxas imbatíveis. O recebimento mais rápido do Brasil!

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.