Barbeiro atendendo a um cliente, ilustrando um exemplo de trabalho autônomo.

O que é trabalho autônomo? Confira guia definitivo

Saiba o que é trabalho autônomo, como é a formação, as tributações e a diferença dessa modalidade em relação aos profissionais liberais e aos MEIs.

Copiar link
  • O trabalho autônomo é uma modalidade de ocupação profissional em que uma pessoa física presta serviços de forma independente, sem vínculo empregatício com uma empresa específica.
  • Este modelo de trabalho oferece flexibilidade e independência para os profissionais e tem se tornado cada vez mais popular, especialmente com o crescimento das plataformas digitais e das redes sociais, que facilitam a conexão entre profissionais e clientes.

Principais características do trabalho autônomo

O modelo de trabalho autônomo é caracterizado pela autonomia na execução do trabalho, flexibilidade de horários e a responsabilidade direta pela gestão do próprio negócio e tem como principais características:

  1. Independência: o trabalhador autônomo tem a liberdade de escolher seus clientes, horários e métodos de trabalho. Essa autonomia é uma das principais vantagens desse modelo de trabalho.
  2. Flexibilidade: diferente do trabalho com carteira assinada, o autônomo tem a possibilidade de ajustar sua agenda conforme suas necessidades pessoais e profissionais. Esse é um atrativo significativo para muitos trabalhadores autônomos.
  3. Responsabilidade integral: como não há vínculo empregatício, o autônomo é responsável por todas as etapas de seu trabalho, desde a captação de clientes até a entrega dos serviços e a gestão financeira.
  4. Prestação de serviços a diversos clientes: não há exclusividade com um único empregador, permitindo a diversificação da clientela.
  5. Diversidade de atividades: os trabalhadores autônomos podem atuar em diversas áreas, como construção civil, tecnologia, design, marketing, entre outras.
  6. Relação contratual: as relações de trabalho são formalizadas por meio de contratos de prestação de serviços.

Diferença entre trabalhador autônomo, profissional liberal e MEI

Embora frequentemente confundidos, os termos trabalhador autônomo, profissional liberal e Microempreendedor Individual (MEI) possuem diferenças significativas:

Trabalhador Autônomo

O trabalhador autônomo é uma pessoa física que presta serviços de forma independente e não possui vínculo empregatício com empresas. Ele pode emitir recibos de prestação de serviços e não está registrado como pessoa jurídica. Exemplos incluem encanadores, eletricistas e pintores.

Profissional Liberal

Embora também atue de forma independente, o profissional liberal é um trabalhador que possui formação técnica ou acadêmica em determinada área e, geralmente, está registrado em conselhos de classe. Advogados, médicos e engenheiros são exemplos de profissionais liberais. Esses profissionais podem atuar como pessoa física ou jurídica.

MEI (Microempreendedor Individual)

O MEI é uma categoria criada pelo governo brasileiro para formalizar pequenos empreendedores. O MEI é registrado como pessoa jurídica, pode emitir notas fiscais, tem acesso a benefícios previdenciários e paga impostos simplificados. Ele tem um limite de faturamento anual e pode contratar até um empregado com carteira assinada.

Vantagens e desvantagens de ser um trabalhador autônomo

Vantagens

1. Autonomia e independência: o trabalhador autônomo tem liberdade para tomar decisões e definir sua forma de trabalho, seus próprios horários e escolher com quais clientes deseja trabalhar.

2. Flexibilidade: é possível adaptar o trabalho às necessidades pessoais e ajustar horários para otimizar a rotina.

3. Potencial de ganhos: a possibilidade de atender diversos clientes pode resultar em uma renda maior do que a obtida em empregos tradicionais.

4. Diversidade de projetos: a capacidade de trabalhar em diferentes projetos simultaneamente pode proporcionar aprendizado contínuo.

Desvantagens

1. Incerteza financeira: a ausência de uma renda fixa pode ser desafiadora, especialmente em períodos de baixa demanda.

2. Responsabilidade por obrigações fiscais: necessidade de se manter atualizado com as obrigações fiscais e tributárias.

3. Ausência de benefícios: não há acesso a benefícios como 13º salário, férias remuneradas, FGTS ou plano de saúde fornecido por empregadores.

4. Gestão completa do negócio: necessidade de administrar todas as áreas do negócio, incluindo marketing, finanças e atendimento ao cliente.

Contrato de trabalho autônomo

Um contrato de trabalho autônomo formaliza a prestação de serviços entre o trabalhador e o cliente, especificando as responsabilidades de ambos. 

Informações que não podem faltar nesse documento são:

1. Identificação das partes: nome, endereço e identificação (CPF ou CNPJ) do contratante e contratado.

2. Objeto do contrato: descrição detalhada dos serviços que serão prestados.

3. Prazo de execução: definição de datas de início e término dos serviços.

4. Remuneração: valor acordado dos serviços e forma de pagamento.

5. Obrigações das partes: responsabilidades e deveres do trabalhador e do contratante.

6. Cláusulas de rescisão: condições para o término antecipado do contrato.

7. Assinaturas: assinatura das partes envolvidas para validação do contrato.

Declaração do imposto de renda para trabalhadores autônomos

Trabalhadores que se enquadram nessa modalidade devem declarar seus rendimentos e despesas anualmente à Receita Federal, por meio do programa de Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF).

A declaração do Imposto de Renda para trabalhadores autônomos exige atenção especial às particularidades da renda variável e às deduções permitidas. 

Como declarar imposto de renda como autônomo?

  1. Registrar as receitas

Os trabalhadores autônomos devem registrar todas as suas receitas mensais, sejam elas provenientes de pessoas físicas ou jurídicas. 

É essencial manter um livro-caixa onde se anotam todas as entradas e saídas, discriminando cada pagamento recebido e as despesas associadas à atividade profissional.

  1. Deduzir as despesas

Os autônomos podem deduzir despesas necessárias para a execução de suas atividades. As principais incluem:

  • Aluguel do local de trabalho
  • Despesas com material de escritório
  • Conta de luz, água e internet
  • Pagamentos a assistentes ou outros profissionais contratados
  • Despesas com deslocamento (combustível, estacionamento)

Todas essas despesas devem ser comprovadas com recibos e notas fiscais.

  1. Preencher o Carnê-Leão

Segundo o site oficial do Governo Federal, o Carnê-Leão é o recolhimento mensal obrigatório do Imposto de Renda para quem recebe rendimentos de pessoas físicas ou do exterior.

Ele é calculado com base na tabela progressiva mensal do IRPF e o trabalhador autônomo deve preencher o programa Carnê-Leão mensalmente, calcular o imposto devido e efetuar o pagamento via DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais).

  1. Fazer a declaração anual

No período de declaração anual (geralmente de março a abril), o trabalhador autônomo deve importar os dados do Carnê-Leão para o programa de Declaração do Imposto de Renda da Receita Federal. 

Além dos rendimentos e despesas do trabalho autônomo, deve incluir outras fontes de renda, bens, direitos e dívidas.

  1. Realizar a apuração e pagamento

Após preencher todas as informações, o programa calcula automaticamente o imposto devido ou a restituir. 

Caso haja imposto a pagar, pode-se parcelar o valor em até 8 vezes e, se houver restituição, o valor será creditado na conta bancária informada na declaração.

  1. Guardar a documentação

É crucial guardar todos os comprovantes de receita e despesas por pelo menos 5 anos, pois a Receita Federal pode solicitar a comprovação das informações declaradas.

Exemplos de trabalhos autônomos

Algumas profissões que podem ser exercidas de forma autônoma são:

Educação

  • Professor particular (de R$ 1000 a R$ 9000 por mês)
  • Tutor (de R$ 2000 a R$ 4000 por mês)
  • Tradutor/intérprete (de R$ 2000 a R$ 4000 por mês)

Tecnologia da Informação

  • Programador (de R$ 3000 a R$ 7000 por mês)
  • Analista de sistemas (de R$ 4000 a R$ 9000 por mês)
  • Consultor de TI (de R$ 6000 a R$ 13000 por mês)

Design e arte

  • Designer gráfico (de R$ 2000 a R$ 4000 por mês)
  • Fotógrafo (de R$ 2000 a R$ 3000 por mês)
  • Ilustrador (de R$ 2000 a R$ 4000 por mês)
  • Pintor (de R$ 2000 a R$ 3000 por mês)

Comunicação e marketing

  • Consultor de marketing (de R$ 8000 a R$ 10000 por mês)
  • Redator (de R$ 3000 a R$ 6000 por mês)
  • Social media manager (de R$ 2000 a R$ 5000 por mês)

Beleza e estética

  • Cabeleireiro (de R$ 2000 a R$ 4000 por mês)
  • Manicure (de R$ 650 a R$ 1000 por mês)
  • Esteticista (de R$ 1000 a R$ 2000 por mês)
  • Maquiador (de R$ 1000 a R$ 3000 por mês)

Consultoria e treinamento

  • Consultor empresarial (de R$ 3000 a R$ 8000 por mês)
  • Palestrante (de R$ 3000 a R$ 30000 por mês)

Serviços gerais

  • Marceneiro (de R$ 2000 a R$ 3000 por mês)
  • Eletricista (de R$ 2000 a R$ 3000 por mês)
  • Encanador (de R$ 1500 a R$ 2000 por mês)

Entretenimento

  • Músico (de R$ 2000 a R$ 5000 por mês)
  • Ator (de R$ 1500 a R$ 2000 por mês)
  • Produtor de eventos (de R$ 3000 a R$ 5000 por mês)

Transportes

  • Motorista de aplicativo (de R$ 2000 a R$ 4000 por mês)
  • Motoboy (de R$ 1000 a R$ 3000 por mês)
  • Taxista (de R$ 3000 a R$ 5000 por mês)

*valores obtidos em junho de 2024 através do site Glassdoor, considerando a cidade de São Paulo. 

As profissões autônomas abrangem uma vasta gama de atividades e setores, permitindo que profissionais de diferentes áreas exerçam suas habilidades e talentos de forma independente. 

Dicas para prosperar com trabalho autônomo

Gestão financeira

  • Controle de fluxo de caixa

Registrar todas as entradas e saídas de dinheiro para manter as finanças organizadas. 

  • Planejamento financeiro 

Planejar gastos e estabeleça metas financeiras de curto e longo prazo através de uma conta digital inteligente.

  • Reserva de emergência

Ter uma reserva financeira para períodos de menor faturamento.

Veja também: Qual é a conta digital mais fácil de abrir?

Organização e planejamento

  • Gestão do tempo

Estabelecer uma rotina de trabalho através de um cronograma bem definido para as atividades diárias, semanais e mensais é essencial. O uso de ferramentas de gestão de tempo e produtividade, como Trello, Notion e o Google Calendar são interessantes para manter a organização e cumprir prazos, além de planejar tarefas e estabelecer metas.

Relacionamento com clientes

  • Rede de contatos

Criar e manter uma rede de contatos pode abrir portas para novas oportunidades de trabalho. 

  • Profissionalismo

Manter sempre uma postura profissional, sendo transparente, cumprindo prazos e entregando serviços de qualidade. Clientes satisfeitos tendem a voltar e a indicar seus serviços.

Marketing e divulgação

  • Marketing pessoal

Utilizar redes sociais como Instagram, Facebook e LinkedIn para divulgar serviços e conquistar clientes. O curso gratuito Me Ajuda a Te Ajudar, da InfinitePay, disponibiliza informações essenciais sobre como dominar finanças, conquistar mais clientes e aumentar o lucro de seus negócios.

  • Criação de website

Ter um site profissional para apresentar portfólio e facilitar o contato com clientes.

  • Participação em eventos

Participar de conferências e workshops para ampliar a rede de contatos.

Qualificação e atualização profissional

  • Aprimoramento contínuo

Investir em cursos, workshops e certificações que possam aprimorar habilidades e conhecimentos — isso não só aumenta a competência do profissional como também pode diferenciá-lo da concorrência.

  • Leitura e pesquisa

Ler livros, artigos e outras publicações relevantes para se manter informado sobre as tendências do mercado.

Melhor conta digital para autônomos

Ter sucesso na carreira como autônomo requer dedicação, organização e uso das ferramentas certas, e a facilidade e praticidade de gerir receitas é um diferencial importante no dia a dia desse profissional.

A Conta Inteligente da InfinitePay é a melhor opção para profissionais autônomos por ser 100% gratuita e oferecer uma visão abrangente das transações financeiras.

A ferramenta permite que os usuários monitorem seus saldos, paguem contas, realizem transferências, façam vendas usando apenas o celular como maquininha de cartão e controlem seus gastos com facilidade.

Com ela, é possível utilizar links de pagamento para vender à distância, fazer e receber Pix sem qualquer custo e emitir e pagar boletos diretamente pelo aplicativo da InfinitePay, simplificando os processos de pagamentos. 

A plataforma também conta com uma gestão de cobrança automática que garante o recebimento dos pagamentos de forma eficiente e prática.

Perguntas frequentes

Você também pode gostar de:

CONTA INTELIGENTE

A conta que te ajuda a vender

Resolva as finanças do seu negócio: receba seu dinheiro rápido, pague contas, gerencie cobranças e ganhe cashback

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.