Conheça o BRLC: a criptomoeda da InfinitePay

Conheça o BRLC: a criptomoeda da InfinitePay

Confira neste artigo em que explicamos mais sobre a BRLC, a criptomoeda estável emitida em Blockchain pela InfinitePay.

29/06/2022

5

Copiar link

A Moeda Estável para um Futuro Descentralizado

BRLC é uma stablecoin (moeda estável) criada e emitida em Blockchain pela InfinitePay, na CloudWalk Network. Ela vale o mesmo que o Real brasileiro (R$), esse valor é fixo e não sofre alterações cambiais. Será sempre um para um.

1 BRLC = R$ 1

Qual a diferença do BRLC pro real "real"?

O real "real" é uma moeda fiduciária, emitida de forma centralizada pelo Banco Central, a mando do governo de acordo com os interesses de regulação da economia nacional.
Stablecoins são tokens em valores fixos. O BRLC é ancorado no valor do Real, mas usando princípios seguros da criptografia e de um modo 100% digital. Além disso, sua emissão não interfere em nada na inflação.
O USD Coin (USDC) são stablecoins lastreadas no dólar americano e mantém uma relação similar a que o BRLC tem com o Real brasileiro.  
Usando tecnologia, as operações feitas com stablecoins são mais baratas, menos burocráticas e muito mais ágeis do que as tradicionais.

Pense na ideia de transferir dinheiro para uma pessoa nos Estados Unidos. Tudo que você tem é o Real brasileiro. Pra mandar esse dinheiro para fora, existiriam tarifas cambiais e taxas altíssimas de transferências. Sem contar que dificilmente o dinheiro estaria disponível de modo instantâneo na conta da outra pessoa.

Uma transferência de stablecoins de uma carteira para a outra levaria segundos para acontecer e teria custo zero.

Mas se é criptomoeda, o valor é volátil?

Uma stablecoin não funciona como o Bitcoin, por exemplo, que não tem um parâmetro para definição do seu valor. Nesse tipo de ativo, o preço varia de acordo com o interesse que as pessoas têm nele e quanto dele há disponível. Muita gente quer? Muito ele vale. Conceito básico de oferta e demanda.

A moeda estável, como diz o nome, tem o valor ancorado no de outro ativo estável, como o ouro, minérios, dólar ou real, que é o caso do BRLC.

O que vemos aqui é a união da praticidade de um ativo digital com a menor volatilidade dos tradicionais meios já conhecidos por todos.

O que fazer com o BRLC?

O BRLC não tem data de validade, então pode ser "acumulado" na sua carteira InfinitePay.

  • Transferência para contas InfinitePay
    Dá para enviar BRLC para outras contas da Rede InfinitePay. Para isso, é só adicionar a InfiniteTag no campo de transferência e pronto. O valor chega na hora e você não paga nada por isso.
  • Transferência via Pix
    Se quiser mandar pra outro lugar, é só inserir a chave Pix, que o dinheiro cai na hora na conta desejada.
  • Pagar com Pix
    Você também pode usar BRLC pra pagar Pix direto na maquininha. Basta ler o QR code usando o App InfinitePay e pronto.

Um futuro (e presente) descentralizado

O BRLC introduz centenas de milhares de pessoas ao modelo descentralizado de economia da Web 3.0.

Por ser uma funcionalidade criada em Blockchain, a cada vez que uma pessoa recebe o cashback, uma chamada de contrato inteligente acontece na CloudWalk Network. O envio do token BRLC automaticamente gera uma carteira de criptomoedas do portador.

As transações em BRLC acontecem a custo zero e levam em torno de 4 segundos para acontecer. As transações com cartão de crédito, por exemplo, custam em média 4% do valor total e o tempo de recebimento é de 30 dias no modelo convencional e 1 dia no modelo antecipado.

Logo, será possível usar o BRLC para investir em outros tokens, como Bitcoin, Ethereum, Doge Coin e USDC dentro do App InfinitePay. Além disso, vai dar para fazer um PIX com o saldo para a conta bancária desejada.

O que começa com o BRLC abre caminho em direção ao pagamento de lojistas da rede e outras transferências em tempo real sem qualquer custo para qualquer parte envolvida. É o futuro do dinheiro e você também faz parte disso.

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.