O que é a CloudWalk Network, a blockchain da InfinitePay

O que é a CloudWalk Network, a blockchain da InfinitePay

O sistema da InfinitePay opera em sua própria blockchain. Entenda quais são os principais benefícios para você, empreendedor.

15/07/2022

7

Copiar link

De forma simples, blockchain é um sistema onde todos podem adicionar dados, mas ninguém pode alterar. Com a descentralização, é mais difícil enganar o sistema.

E como uma blockchain pode te ajudar na InfinitePay? A gente te conta!

O que é blockchain?

Blockchain tem como tradução em português “cadeia de blocos”. Esse sistema é um registro digital de transações, replicado e distribuído em uma grande rede de computadores. Cada bloco nessa rede contém um número de transações. Toda vez que uma nova transação ocorre em blockchain, um registro é adicionado a cada computador na rede.

Esse banco de dados compartilhado faz com que as fraudes sejam quase nulas, já que tentativas de adulterar informações são detectadas com facilidade - cada transação é registrada em vários lugares diferentes e só é autêntica se não houverem discordâncias.

Essa descentralização permite que o sistema seja mais seguro e democrático, já que não depende de grandes corporações ou servidores proprietários pra funcionar.

Quais as aplicações da blockchain atualmente?

Com o uso crescente da tecnologia, novas possibilidades e aplicações são descobertas todos os dias, mas algumas delas já vêm ganhando tração:

Web3

A blockchain é a ferramenta principal pra construção da Web3, a próxima versão da internet como a conhecemos. Hoje, usamos um sistema onde grandes companhias são donas dos dados e fazem com eles o que bem entendem. Hospedados em servidores privados, eles se tornam facilmente rastreáveis e ferem a privacidade do usuário.

No novo sistema, os dados são criptografados e registrados na rede descentralizada, promovendo uma internet de fato anônima. Todos os participantes da rede controlam o que e com quem querem compartilhar, sem ter que abdicar do controle de suas informações pessoais em troca do uso dos serviços.

Criptomoedas

As criptomoedas são uma forma de “dinheiro eletrônico” que pode ser transferido sem o intermédio de instituições financeiras. Todas as transações desse tipo de ativo ficam registradas em contratos inteligentes numa blockchain, o que torna a operação até mais segura do que as convencionais.

Além da segurança, o formato preserva a privacidade de quem envia e quem recebe, e facilita transações que em circunstâncias normais seriam caras e complexas, como transações internacionais.

A primeira criptomoeda lançada foi o Bitcoin, em 2008 por Satoshi Nakamoto, que abriu espaço pra criação de uma enorme gama de moedas digitais hoje disponíveis e continua sendo um dos ativos digitais mais conhecidos.

NFTs

Outro uso da blockchain que cresce em ritmo acelerado é o de NFTs. Um NFT (Non-Fungible Token, ou token não fungível) é um ativo digital exclusivo que não pode ser copiado nem substituído, sendo registrado em alguma blockchain para fornecer uma prova de autenticidade e propriedade de quem o negociou.

Dinheiro físico e criptomoedas são fungíveis, o que significa que podem ser “gastos” ou trocados entre eles. Os NFTs não carregam essa propriedade já que a assinatura digital de cada um deles é única e inigualável (não-fungíveis). Podem representar qualquer tipo de coisa, mas hoje é mais utilizado nos meios das artes e dos games.

Em 2021, foram movimentados US$ 40 bilhões no mercado de NFTs e a previsão é de que esse número seja ainda mais expressivo em 2022!

Jogos

A blockchain está presente até mesmo no mundo dos games! Jogos que operam nesse sistema adicionam uma camada de maior transparência e confiabilidade.

A descentralização nesse contexto permite que as ações do jogo possam ser visualizadas por todos, diminuindo o risco de cheats passarem despercebidos. Também permite maior estabilidade, já que os jogos não precisam de um servidor específico para se manter no ar. No caso de falha de alguma parte da blockchain, o jogo segue rodando normalmente.

Outra possibilidade é a de criação de uma economia própria dentro do jogo, onde os jogadores podem trocar, vender e comprar itens livremente sem a necessidade da intervenção de terceiros. Nesse contexto surgem até tokens próprias pra cada jogo!

Um exemplo bastante popular é o jogo Splinterlands. Ele é um TGC (Trading card game) semelhante a títulos conhecidos como Magic e Hearthstone, mas opera numa blockchain, a Hive. Nele, os usuários jogam com cartas baseadas em NFTs e podem trocá-las entre si com a ajuda do DEC (“Dark Energy Crystals”), token própria do jogo.

Blockchain na InfinitePay

A InfinitePay funciona na sua própria blockchain, a CloudWalk Network. Com ela, conseguimos hoje fazer 500 transações por segundo - até 70 vezes mais rápido do que redes como a Ethereum ou a Binance Smart Chain. Quando um lojista vende com um cartão Visa ou Mastercard, por exemplo, demora até um dia pra receber seu dinheiro. Conseguimos dar muito mais velocidade para os nossos clientes, com transações que acontecem em ATÉ 2 segundos! Além do aumento na segurança e confiabilidade nas transações.

Qualquer desenvolvedor pode entrar na rede e criar aplicações que chegam a mais de meio milhão de clientes. As possibilidades são infinitas e temos muito a explorar nos próximos anos. O primeiro produto lançado na CloudWalk Network foi o BRLC, nossa stablecoin que tem o mesmo valor que o Real (1 BRLC = R$ 1) que já é usada amplamente pelos nossos parceiros.

Como usamos a blockchain na InfinitePay

Basicamente, a nossa blockchain é usada para registrar as transações financeiras dos nossos clientes, e é lá que está salvo (de forma criptografada e anonimizada) o saldo e o histórico de transações deles. O fato das informações estarem criptografadas e anonimizadas quer dizer que nenhuma está descrita tal qual é e nem está associada a um dado pessoal, como CPF, aumentando a segurança de forma exponencial.

O que mais é registrado na blockchain:

  • O saldo da conta
  • Transferências internas entre contas InfinitePay
  • O recebimento dos pagamentos para clientes em homebanking
  • Recebimento e envio de PIX
  • Pagamento de boletos
  • Compras feitas utilizando o cartão e o cashback delas e eventuais estornos
  • Realização e quitação de empréstimos
  • Bloqueio e desbloqueio de contas (normalmente por risco)
  • Pagamento da recompensa por indicação

Já imaginou receber ou pagar na velocidade da luz? Essa é a realidade que estamos construindo usando as mais avançadas tecnologias disponíveis. Os serviços que são uma mão na roda, que você já conhece, agora numa blockchain ainda mais rápida e eficiente pra você 🚀

fique ligado

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Imagem de uma pessoa segurando um smartphone exibindo a tela de gestão de cobranças com gráficos de faturamento semanal.